Quais são os sintomas de HPV no homem?

Idosos jogando cartas no parque

Embora o papilomavírus humano (HPV) em homens não seja, em geral, bem compreendido, é uma condição médica crescente identificada na cavidade oral. Seu tratamento e fatores risco tornaram-se mais conhecidos somente recentemente, especialmente entre os homens com mais de 55 anos.


O HPV é comum?

De acordo com o Ohio State Comprehensive Cancer Center, cerca de um em cada dez homens americanos têm HPV, e as taxas de câncer de boca e garganta causado por esse vírus aumentaram em mais de 200% nos últimos 15 anos. O HPV é facilmente transmitido de uma pessoa para outra por meio de contato íntimo e sexual. A maioria dos pacientes com infecção por HPV não sabe que está infectada e, consequentemente, espalha o vírus com rapidez.


Quais são os sintomas típicos do HPV?

Como a maioria dos tipos de HPV é encontrada na base da garganta, é um pouco difícil distinguir os verdadeiros sintomas causados pelos efeitos do vírus na boca. A consequência mais conhecida do HPV é o câncer de orofaringe (garganta). Os sintomas comuns incluem nódulos na garganta, pescoço ou base da língua, dor de garganta ou tosse com rouquidão persistente, dificuldade de mastigar e de engolir e perda de peso frequentemente associada a esses sintomas.


Qual é a principal causa do câncer de orofaringe?

O HPV e o desenvolvimento do câncer de orofaringe é cerca de três vezes mais proeminente em homens do que em mulheres da mesma idade, e a causa, em última análise, vem de tendências em homens de uma certa faixa etária. De acordo com o Dr. Michael Medina, houve um surto recente na população mais jovem devido à prática de sexo oral por aproximadamente 80% das pessoas sexualmente ativas de 14 a 44 anos de idade.


Como posso prevenir a infecção por HPV?

Há três formas de reduzir o risco de infecção por HPV:

  1. O uso de proteções, como preservativos ou barreiras dentais. O uso diário de enxaguante bucal é eficaz na prevenção de lesões bucais, que podem ser um sintoma inicial do HPV.

  2. Vacinas como Gardasil têm se mostrado eficazes para meninas e meninos desde a adolescência na prevenção da ocorrência de HPV e cânceres de boca relacionados, afirma o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC).

  3. Exames de rotina para detecção de câncer bucal pelo dentista, pelo menos uma vez ao ano, incluindo um exame minucioso da base da base da língua e da garganta.

Além disso, considere as informações públicas educativas sobre os sintomas e as causas do HPV, bem como sobre cânceres de boca relacionados, para ajudá-lo a identificar sinais de alerta precoces.

A boa notícia é que o câncer de boca, quando detectado precocemente, tem um prognóstico de recuperação muito bom. Por isso é tão importante procurar atendimento odontológico regular, para a realização de exames para verificar a presença de câncer de boca, HPV e várias outras doenças bucais evitáveis e tratáveis.

Para obter mais informações sobre o HPV e cânceres da cavidade oral, fale com seu médico. Às vezes, as melhores informações sobre vacinas e tratamentos adequados para você podem ser encontradas em sua comunidade.

 

Sobre o autor: Dr. Huot é o fundador e CEO da Beachside Dental Consultants, Inc. Ele já palestrou em muitos encontros e seus últimos artigos foram publicados no Dental Products Report, Dental Economics, Dental Practice Report, ADA News e periódicos odontológicos estaduais. O Dr. Huot se aposentou em 2012 do Corpo de Odontologia da Reserva da Força Aérea dos Estados Unidos após 30 anos de serviço militar, tendo servido como Comandante do 920º Esquadrão de Escalonamento Aeromédico em Patrick AFB, Flórida. Como presidente da Associação de Odontologia de Maine em 1994 e presidente da Associação de Odontologia de Atlantic Coast District, na Flórida, em 2006, o Dr. Huot atualmente é membro do Conselho de Curadores da Associação de Odontologia da Flórida e membro do Conselho de Assuntos Governamentais da Associação Americana de Odontologia. Também é Fellow do American College of Dentists, International College of Dentists, Academy of General Dentistry e Pierre Fauchard Academy.

Este artigo tem como objetivo informar e difundir o conhecimento sobre tópicos gerais de saúde bucal. Esse conteúdo não deve substituir a orientação, o diagnóstico nem o tratamento profissional. Sempre procure a orientação do seu dentista ou de outro especialista para quaisquer dúvidas que você possa ter com relação à sua condição médica ou ao seu tratamento.

ARTIGOS RELACIONADOS 

Doenças comuns para ADULTOS COM MAIS DE 55 ANOS

  • Gengivite
    Essa condição potencialmente séria ocorre quando os tecidos da gengiva próximos aos dentes se tornam infectados devido à construção de placa nos dentes e gengiva. A gengivite é a primeira etapa da doença periodontal e é reconhecida por gengivas inchada, vermelha ou sangrando. A doença periodontal é uma preocupação para adultos mais velhos por diversas razões, incluindo a construção de placa nos dentes e gengiva pelo não desenvolvimento de hábitos de cuidados de saúde bucal adequados previamente.

  • Cárie nos dentes ou na raiz
    Mesmo com mais de 55 anos, adultos ainda podem desenvolver cárie nos dentes ou nas raízes se a recessão da gengiva ocorrer. É importante para adultos mais velhos limpar de forma eficiente a gengiva, os dentes e as superfícies expostas de raízes para remoção de placa dental e restos de alimentos.

  • Dentes sensíveis
    Em determinado momento, todos nós já tomamos um bom e frio copo de água, somente para fazer uma careta mediante a sensação precisa de formigamento em nossos dentes. Diversos fatores causam a sensibilidade dentária, incluindo escovar muito agressivamente com uma escova de cerdas duras, desgaste do esmalte do dente ou dentes trincados ou fraturados.

Ajude sua boca a envelhecer com elegância

Cuidar de sua boca ainda é essencial. Experimente um de nossos produtos para ajudar a manter os sorrisos saudáveis em qualquer idade.