tártaro enegrecido e placa nos dentes
Badge field

Tártaro enegrecido nos dentes | Colgate®

Published date field

O tártaro é uma substância mineralizada que se acumula nos dentes quando a placa bacteriana não é removida. Pode se formar acima e abaixo da margem gengival, e a localização pode influenciar na sua coloração. Especificamente, o tártaro de coloração enegrecida geralmente se forma abaixo da margem gengival.

O que é o tártaro?

O tártaro se forma a partir da placa bacteriana, mas tem uma textura diferente e é difícil de remover. De acordo com a Associação Americana de Odontologia (ADA), a placa é uma mistura de saliva, bactérias, alimentos e ácidos produzidos pelas bactérias a partir do açúcar e do amido. A placa bacteriana é pegajosa, mas pode ser removida com a escovação diária e o uso regular do fio dental. Se não for removida, ela endurece e forma o tártaro. Somente o dentista pode remover o tártaro; a escovação e o uso do fio dental não conseguem removê-lo. Tanto a placa bacteriana como o tártaro irritam a gengiva, causando inflamação e doença periodontal.

Coloração do tártaro

A coloração do tártaro depende de fatores como o tempo desde a sua formação e sua localização nos dentes. Os doutores Robert P. Langlais e Craig S. Miller da Universidade do Kentucky explicam que o tártaro acima da margem gengival tem uma coloração amarelada ou acastanhada. Esse tipo de tártaro é chamado pelos dentistas de supragengival. Ocorre geralmente nas áreas em que a saliva flui para a boca, como na superfície interna dos dentes anteriores inferiores e na superfície externa dos molares. O tártaro subgengival é aquele que se forma abaixo da margem gengival. De acordo com o Dr. Langlais e o Dr. Miller, esse tipo de tártaro pode ter uma coloração marrom, enegrecida ou esverdeada. De qualquer modo, todas as formas de tártaro tornam-se mais escuras e aumentam com o passar do tempo.

Tártaro enegrecido

O tártaro enegrecido compõe-se das mesmas substâncias que o tártaro de coloração mais clara, além de outras substâncias dos líquidos presentes no ambiente. Embora qualquer tipo de tártaro seja composto de bactérias mortas e proteínas salivares calcificadas, o tártaro abaixo da margem gengival também está exposto ao sangue, aos subprodutos de degradação do sangue e ao líquido sulcular gengival, que é o líquido que flui entre a gengiva e os dentes no sulco ou bolsa periodontal. Em um artigo publicado na revista RDH Magazine, Diana J. Lamoreux afirma que o líquido sulcular gengival é excretado por tecidos conjuntivos e, embora possa ocorrer em tecidos saudáveis, na maioria das vezes ocorre quando a placa não é removida e a gengiva fica inflamada.

Como remover e prevenir o tártaro enegrecido

Os dentistas podem remover o tártaro enegrecido, e os cuidados bucais adequados e consultas regulares ajudam a evitar que ele volte. Esses profissionais removem o tártaro com instrumentos manuais (raspadores) e aparelhos ultrassônicos, que produzem microvibrações para romper o material calcificado.

Você pode prevenir o acúmulo de placa e tártaro usando o fio dental diariamente e escovando os dentes duas vezes ao dia com um creme dental que combata a cárie e o acúmulo de tártaro. Além disso, ir ao dentista a cada seis meses, ou tantas vezes quanto recomendado, para exames e limpeza profissional também ajuda a controlar o acúmulo de tártaro.

O tártaro enegrecido nos dentes é desagradável, mas não é difícil se livrar dele. O tratamento do tártaro é simples e evita o agravamento de problemas dentários. Se você suspeitar que tem tártaro enegrecido, consulte o dentista para uma limpeza profissional.

Saiba mais sobre o controle do tártaro nos recursos do Centro de Cuidado Bucal da Colgate.

Este artigo tem como objetivo informar e difundir o conhecimento sobre tópicos gerais de saúde bucal. Esse conteúdo não deve substituir a orientação, o diagnóstico nem o tratamento profissional. Sempre procure a orientação do seu dentista ou de outro especialista para quaisquer dúvidas que você possa ter com relação à sua condição médica ou ao seu tratamento.