Mulher usando fio dental em frente ao espelho do banheiro

Hiperplasia gengival: O que é e como ela é tratada?

 

Se a sua gengiva estiver inchada ou crescendo sobre os seus dentes, pode ser que você esteja com um problema conhecido como hiperplasia gengival.

Identificar as origens desse problema e decidir o que fazer diante dele por contra própria pode ser um verdadeiro desafio. Felizmente, nós estamos aqui justamente para ajudá-lo a entender esse problema, suas causas e, claro, as melhores ações a serem tomadas.

A raiz do problema

A hiperplasia gengival é uma condição que diz respeito ao crescimento excessivo da sua gengiva.

Enquanto algumas pessoas possuem pouca gengiva para cobrir seus dentes, outras, com essa condição, têm um muito mais tecido gengival.

A manifestação desse distúrbio pode variar em níveis de gravidade, indo de um pequeno inchaço ao crescimento da gengiva que acaba por cobrir quase que integralmente seu dente ou dentes. Mas fique tranquilo, esse problema não é contagioso.

Como a hiperplasia gengival refere-se mais ao crescimento excessivo da sua gengiva do que a uma condição específica, ela conta com diversas possíveis causas implícitas. Compreender a causa da sua hiperplasia gengival é essencial para o tratamento e prevenção. Abaixo, nós entraremos nos detalhes desse assunto.

Causas da hiperplasia gengival

As causas da hiperplasia gengival podem ser reunidas em duas categorias:

Resposta inflamatória

Frequentemente, a gengiva inflama como uma resposta ao acúmulo de placa bacteriana em sua boca, resultado de um cuidado bucal impróprio. Isso conduz a uma condição conhecida como doença periodontal (gengivite ou periodontite), deixando a gengiva sensível e com tendência ao sangramento durante a escovação e limpeza dos dentes.

Ainda bem que o poder para tratar esse tipo e doença periodontal está em suas mãos (caso ela ainda não tenha progredido para um estágio que requeira a intervenção profissional). O tratamento é simples: pratique uma higiene bucal adequada. Para mais dicas, consulte nossa lista de dicas na seção final.

Efeito colateral induzido por medicamentos

Alguns medicamentos podem causar hiperplasia gengival como uma forma de efeito colateral. Medicamentos que podem estar associados à hiperplasia gengival incluem:

  • Fenitoína (medicamento para prevenir convulsões)
  • Ciclosporina (medicamento usado para reduzir a atividade do sistema imunológico)
  • Bloqueadores dos canais de cálcio (medicamentos usados ​​para controlar doenças cardiovasculares)

Você não deve alterar a dosagem desses medicamentos ou parar de tomá-los por conta própria.

Condições genéticas

Genes herdados de seus pais podem causar problemas hereditários. Às vezes, esses distúrbios são perceptíveis durante a infância, mas podem não ser diagnosticados depois, até mesmo já na vida adulta. Um problema conhecido por estar relacionado à hiperplasia gengival é a fibromatose gengival hereditária.

Essa condição faz com que a sua gengiva apresente um crescimento firme e rosado, chegando ao ponto de afetar uma parte ou todo tecido gengival. Caso o tratamento seja necessário, seu médico ou dentista poderão recomendar a remoção cirúrgica ou a redução do tecido gengival para manter seus dentes expostos e a sua saúde dentária em ótimo estado.

Condições sistêmicas

Se você tem outros problemas de saúde, condições crônicas ou alterações hormonais, esse quadro pode estar associado à sua hiperplasia gengival.

As causas sistêmicas da hiperplasia gengival podem incluir:

  • Gravidez e flutuações hormonais.
  • Leucemia
  • Outros problemas crônicos de saúde

Diagnóstico

Se você está preocupado com a hiperplasia gengival, isso pode representar uma ótima oportunidade para você conversar com o seu médico ou dentista a fim de obter conselhos de um especialista. Afinal, visto que esse crescimento tem diferentes causas implícitas que geram sintomas similares, realizar um autodiagnóstico correto não é uma tarefa fácil.

Assim como na maioria dos casos, quando o assunto é hiperplasia gengival é melhor deixar o diagnóstico e o tratamento nas mãos de profissionais. Como algumas das causas são potencialmente ligadas a outros problemas de saúde, você pode alcançar mais facilmente um bom resultado ao identificar os problemas subjacentes.

Ainda que você já conheça a causa da hiperplasia gengival, seu aparecimento pode revelar que seu regime de tratamento precisa ser alterado ou atualizado. Isso pode ajudar a combater o aparecimento de efeitos colaterais, permitindo assim que você permaneça o mais confortável e saudável possível.

Para diagnosticar a sua hiperplasia gengival, seu médico ou seu dentista podem:

  • Coletar todo o seu histórico médico e interrogar sobre quais medicamentos você faz uso atualmente
  • Realizar um exame bucal
  • Recomendar a realização de uma biópsia do tecido afetado ou solicitar outros exames, como o exame de sangue

Tratamento e cuidados para a hiperplasia gengival

O tratamento mais adequado para o crescimento excessivo da sua gengiva poderá variar de acordo com a gravidade e também da causa implícita. Se o tecido gengival impedir a mastigação ou limpeza adequadas, ou se gera alguma outra preocupação, seu dentista ou médico poderá recomendar a remoção do tecido gengival (procedimento conhecido como gengivectomia). Ele também pode recomendar uma limpeza profissional para remover a placa bacteriana que endureceu, transformando-se em tártaro, e que não pode mais ser removida por contra própria.

Se os seus medicamentos estiverem causando hiperplasia, parar ou alterar suas doses sem a recomendação de um profissional não é uma boa ideia. Fale com o seu médico a respeito de suas preocupações. Em alguns casos, uma medicação alternativa pode ser prescrita.

Independentemente da causa implícita à sua hiperplasia gengival, manter uma higiene bucal adequada é fundamental para evitar o desenvolvimento de outros problemas bucais. Sua gengiva pode fazer com que a matéria alimentar permaneça presa ou dificultar a limpeza adequada de seus dentes, levando ao acúmulo da placa bacteriana.

Para cuidar corretamente da sua gengiva, certifique-se de:

  • Limpar cuidadosamente entre os dentes uma vez por dia, usando fio dental, um produto de limpeza ou uma escova interdentais.
  • Escovar seus dentes duas vezes ao dia delicadamente, usando uma escova de cerdas macias
  • Fazer bochechos com um enxaguante ou anti-séptico bucal
  • Adotar uma dieta balanceada e saudável, com itens de baixo teor em termos de açúcar e ácio.
  • Evitar fumar e fazer uso de produtos com tabaco
  • Visitar o seu dentista ao menos uma vez por semestre para prevenir problemas dentários associados

A hiperplasia gengival tem diversas causas implícitas; cada uma delas corresponde a um tratamento que se adapta melhor à sua situação específica. Consultar o seu dentista é indispensável para encontrar o melhor caminho a seguir e também para melhorar a sua saúde no futuro, prevenindo-se de outros problemas bucais ou médicos. Agora, você conhece bem as causas do crescimento excessivo da gengiva e as ações adequadas a serem tomadas.

Este artigo tem como objetivo informar e difundir o conhecimento sobre tópicos gerais de saúde bucal. Esse conteúdo não deve substituir a orientação, o diagnóstico nem o tratamento profissional. Sempre procure a orientação do seu dentista ou de outro especialista para quaisquer dúvidas que você possa ter com relação à sua condição médica ou ao seu tratamento.