mão de um homem derramando enxaguante bucal em tampa
Badge field

Melhor enxaguante bucal para mau hálito | Colgate® Cuidado Bucal

Published date field

 

Se você se preocupa com o cheiro do seu hálito, você não está sozinho: mais da metade dos adultos reclamam que têm mau hálito crônico. Você pode estar pensando em adicionar um enxaguante à sua rotina de higiene bucal para melhorar seu hálito, mas nem todos os enxaguantes bucais são iguais. Aqui estão algumas coisas a levar em consideração ao selecionar o melhor enxaguante bucal para mau hálito.

Causas do mau hálito

O mau hálito pode ser causado por fatores de curta duração, como comer algo que contenha cebola, alho ou outro ingrediente picante.

 

Embora ninguém goste de hálito de alho, ele não dura muito e não coloca sua saúde em risco.

 

O mau hálito pode ser causado por fatores mais sérios, como não escovar os dentes e usar fio dental suficientemente ou com frequência suficiente. A escovação e o uso de fio dental removem as partículas de comida dos dentes e, se essas partículas de comida forem deixadas no lugar, as bactérias se alimentarão delas. Essas bactérias produzem odores fortes à medida que se alimentam, deixando você com mau hálito, explica a American Dental Association (ADA).

A placa, uma película bacteriana, também se acumula em seus dentes ao longo do dia e precisa ser removida com escovação regular e uso do fio dental. Essas bactérias produzem um odor ruim que também pode deixar seu hálito com um cheiro nada fresco.

Como o enxaguante bucal ajuda

Existem dois tipos diferentes de enxaguantes bucais - cosméticos e terapêuticos - explica a ADA. Os enxaguantes bucais cosméticos funcionam mascarando temporariamente o mau hálito. Esses enxaguantes bucais podem ter um sabor de menta e podem ser usados para uma solução rápida antes de um encontro ou entrevista de emprego.

Os enxaguantes bucais terapêuticos atuam matando as bactérias causadoras de odores e ajudando a reduzir a placa bacteriana. Esses tipos de enxaguantes bucais demonstraram ser uma forma eficaz de reduzir as bactérias e controlar o mau hálito.

Melhor enxaguante bucal para mau hálito

Para melhores resultados, escolha um enxaguante bucal que traga benefícios para sua saúde bucal além de refrescar seu hálito. Os enxaguantes bucais que contêm agentes antimicrobianos não apenas matam as bactérias que fazem seu hálito cheirar mal, mas também ajudam a combater doenças gengivais e reduzir a placa bacteriana. O fluoreto é outro ingrediente útil para enxaguantes bucais. O fluoreto ajuda a fortalecer o esmalte e a proteger os dentes das cáries. Se você não gosta da sensação de queimação associada a muitos tipos de enxaguantes bucais, escolha um enxaguante sem álcool. A maioria dos enxaguantes bucais sem álcool contém ingredientes que combatem o mau hálito, como o cloreto de cetilpiridínio.

Depois de escolher um enxaguante bucal, certifique-se de usá-lo regularmente. Depois de escovar os dentes de manhã e à noite, enxágue a boca com enxaguante bucal. Você pode usá-lo antes ou depois de usar o fio dental. É importante lembrar que o enxaguante bucal é um complemento de uma boa rotina de higiene oral, não um substituto para a escovação e o uso do fio dental.

Quando o enxaguante bucal não é suficiente

Se adicionar enxaguante bucal à sua rotina diária de higiene oral não está ajudando seu mau hálito, é hora de visitar seu dentista. O mau hálito pode ser causado por problemas de saúde bucal, como doença gengival ou cárie dentária, e até que essas condições sejam tratadas, o enxaguante irá apenas mascarar o problema. Boca seca – falta de saliva que pode ser causada pelo fumo, medicamentos ou outros fatores – é outra possível causa do mau hálito que seu dentista pode ajudar a tratar.

Seu dentista pode ajudá-lo a selecionar o melhor enxaguante bucal para as suas necessidades e, se o enxaguante bucal não for suficiente para resolver seus problemas de mau hálito, ele pode ajudá-lo a resolver quaisquer problemas de saúde bucal subjacentes.

 

Este artigo tem como objetivo informar e difundir o conhecimento sobre tópicos gerais de saúde bucal. Esse conteúdo não deve substituir a orientação, o diagnóstico nem o tratamento profissional. Sempre procure a orientação do seu dentista ou de outro especialista para quaisquer dúvidas que você possa ter com relação à sua condição médica ou ao seu tratamento.