Uma mulher escovando os dentes em frente ao espelho do banheiro

Como combater a gengivite em três etapas fáceis

Você notou sangramento ao escovar os dentes, tem mau hálito frequente ou sente um gosto ruim na boca? Sua gengiva está vermelha, inchada e sensível? De acordo com o site Mouth Healthy da Associação Americana de Odontologia (ADA), esses são sintomas de gengivite, o estágio inicial da doença periodontal (da gengiva). A gengivite começa quando a placa bacteriana se acumula na região da margem gengival, causando inflamação da gengiva. Mas não se preocupe, porque ela é tratável. Se você quer saber como combater a gengivite, é tão fácil quanto contar até três: escovação, uso do fio dental e limpeza profissional.

Escovação correta

Seus hábitos de escovação podem ser irretocáveis, mas há sempre espaço para melhora. Esse é primeiro passo na luta contra a gengivite. Use uma escova dental de cerdas macias, pequena o suficiente para alcançar os locais de difícil acesso. Para uma escovação correta, posicione a escova dental em um ângulo de 45 graus em relação à margem gengival e faça movimentos de vai e vem curtos e suaves em cada dente. A escovação deve durar pelo menos dois minutos. Siga sempre a mesma rotina ao escovar os dentes para não esquecer nenhuma área. Escova a superfície externa dos dentes superiores, depois vá para a superfície externa dos dentes inferiores. Em seguida, limpe a superfície interna dos dentes superiores e então a superfície interna dos inferiores. Por último, escove a superfície mastigatória dos dentes e elimine qualquer bactéria remanescente escovando a língua.

Jogue fora as escovas dentais velhas e desgastadas, que podem alojar bactérias. Cerdas desfiadas também não limpam o suficiente. Além disso, pergunte ao dentista qual creme dental é adequado para você, pois existem produtos para atender a todas as necessidades odontológicas. Enquanto a maioria dos cremes dentais tem em sua fórmula ingredientes para clareamento e prevenção da cárie, outros são indicados para dentes mais propensos à irritação causada por doença periodontal ou sensibilidade dentinária.

Uso correto do fio dental

De acordo com a ADA, o fio dental remove a placa bacteriana em áreas que a escova não consegue alcançar: entre os dentes e abaixo da margem gengival. É por isso que o fio dental é um elemento essencial para a prevenção da gengivite.

Use o fio dental uma vez ao dia, de preferência antes de dormir, após um dia inteiro de refeições. Enrole um pedaço de fio dental longo o suficiente (cerca de 18 centímetros) no dedo médio de cada mão. Mantenha o fio dental esticado, segurando com o polegar e o indicador de cada mão, e deslize-o entre os dentes, abraçando-os em uma curvatura em forma de C, e faça movimentos de vai e vem e depois de cima para baixo. Passe o fio dental na margem gengival, entre a junção do dente com a gengiva e, depois, repita o movimento do outro lado. Será preciso curvar o fio dental ao redor de cada dente para permitir que ele passe por baixo da margem gengival; depois de ter passado o fio dental dos dois lados do dente, utilize uma parte nova do pedaço de fio dental para cada dente a ser limpo.

Tenha cuidado para não passar o fio dental com muita força e use partes limpas do fio conforme avança pela boca, para não mover bactérias de um dente para o outro. Seja cuidadoso ao retirar o fio dental do meio dos dentes lentamente, num movimento de vai e vem. Peça recomendações ao dentista se tiver problemas; existem variedades de fio dental com e sem cera, bem como suportes para fio dental se você tiver dificuldade para segurá-lo entre os dedos.

Limpeza dentária profissional

Quando a placa bacteriana não é removida completamente dos dentes pela escovação e pelo fio dental, ela endurece formando o tártaro. Ocorre o acúmulo de tártaro e a placa adere ao tártaro, o que leva ao aumento de toxinas bacterianas, fazendo com que a gengivite progrida para formas mais graves da doença periodontal, como a periodontite.

A limpeza profissional é a melhor forma de remover o tártaro dos dentes. Se a gengivite não tiver progredido, uma limpeza profissional ajudará a revertê-la. A limpeza pode envolver a raspagem, que requer a remoção da placa endurecida (tártaro); e o alisamento radicular, utilizado para alisar a raiz e promover a cura após a remoção da placa e do tártaro. Para muitas pessoas, uma limpeza preventiva duas vezes por ano é suficiente, mas o dentista pode ajudá-lo a decidir a periodicidade melhor para você.

Quanto antes você começar, melhor. Saber como combater a gengivite contribuirá para sua saúde bucal agora, para não ter preocupações com a doença periodontal no futuro. Continue travando o bom combate!

Este artigo tem como objetivo informar e difundir o conhecimento sobre tópicos gerais de saúde bucal. Esse conteúdo não deve substituir a orientação, o diagnóstico nem o tratamento profissional. Sempre procure a orientação do seu dentista ou de outro especialista para quaisquer dúvidas que você possa ter com relação à sua condição médica ou ao seu tratamento.