Um homem escovando os dentes

Quatro causas simples de irritação na gengiva

De queimaduras provocadas por alimentos quentes a infecções, as lesões na gengiva têm várias causas possíveis, mas às vezes elas são induzidas por hábitos pessoais. Felizmente, você pode prevenir a irritação da gengiva identificando as atividades e hábitos que a estão causando. Leia sobre quatro causas que podem estar prejudicando sua gengiva delicada e aprenda dicas para mudar seus hábitos e evitar irritações futuras.

1. Escovação com excesso de força

Aplicar muita pressão ao escovar os dentes aparentemente mantém os dentes e a gengiva mais limpos, mas o oposto é verdadeiro: a escovação vigorosa irrita a gengiva, podendo causar infecções mais graves. Desde que você seja meticuloso, a pressão suave é suficiente para a remoção de alimentos e da placa bacteriana. Use movimentos curtos e precisos para limpar toda a superfície de cada dente. E escolha escovas dentais de cerdas macias, pois são melhores para limpar com eficácia os dentes sem agredir o delicado tecido gengival.

2. Técnica incorreta de uso do fio dental

O uso do fio dental em excesso também não é adequado nem aconselhável. Evite o uso de movimentos de vaivém vigorosos ou com muita pressão para remover alimentos e a placa bacteriana, pois isso pode provocar mais irritação ou até mesmo sangramento da gengiva (além de ser desagradável).

Evite a irritação da gengiva ao usar o fio dental com uma técnica delicada:

  • Mova lentamente o fio dental para frente e para trás, para cima e para baixo e, cuidadosamente, contra as laterais dos dentes.
  • Passar o fio dental ao redor da base dos dentes com esse nível de pressão permite alcançar alimentos abaixo da margem gengival; já o uso de muita força pode fazer com que os restos de alimentos sejam facilmente negligenciados.
  • Evite passar o fio dental nessa área de forma abrupta e tome cuidado para que ele não quebre nesse lugar, pois isso pode cortar ou machucar a gengiva.

Não é fã do fio dental tradicional ou simplesmente não consegue manter esse hábito? Tente usar um irrigador dental, um dispositivo de limpeza interdental que libera um fluxo constante de água para limpar suavemente os locais de difícil acesso entre os dentes.

3. Tratamentos de clareamento em casa

Os agentes à base de peróxido clareiam os dentes, mas podem causar irritação quando entram em contato com o tecido gengival. Como as fitas ou moldeiras para clareamento de venda livre não são feitas para se ajustar aos contornos de sua boca, elas podem permitir o contato do peróxido com a gengiva.

O dentista pode ajudá-lo a clarear os dentes em casa sem irritar a margem gengival, confeccionando uma moldeira para clareamento sob medida para você. Essa moldeira assegura que os produtos clareadores só entrem em contato com os dentes, e não com o tecido delicado abaixo deles.

4. Escolhas alimentares

Os alimentos que você consome também podem contribuir para a irritação da gengiva. Doces duros ou alimentos crocantes, como batatas fritas, podem friccionar a gengiva e causar irritação enquanto você mastiga. Não consegue abrir mão da crocância? Busque alternativas saudáveis, como aipo ou cenoura. De acordo com a Faculdade de Odontologia da Universidade de Illinois em Chicago (UIC), os alimentos naturais crocantes agem como limpadores dos dentes, estimulando o fluxo de saliva enquanto removem as bactérias e partículas de alimentos.

Tratamento da gengiva irritada

Se a irritação da gengiva parecer ou estiver grave, marque uma consulta com o dentista, pois ela pode ser o sintoma de um problema de saúde bucal diferente. Mas se a causa for uma dessas quatro, remédios caseiros podem aliviar a irritação da gengiva. No site Michigan Medicine há uma lista de analgésicos e géis tópicos de venda livre, compressas quentes ou frias e enxaguantes de água morna e sal.

Ter a gengiva irritada não é nada divertido, mas pequenas mudanças nos hábitos diários podem fazer a diferença. Quanto antes você descobrir a causa, mais rápido poderá tratar a irritação e voltar a ter um sorriso confiante e sem dor.

Este artigo tem como objetivo informar e difundir o conhecimento sobre tópicos gerais de saúde bucal. Esse conteúdo não deve substituir a orientação, o diagnóstico nem o tratamento profissional. Sempre procure a orientação do seu dentista ou de outro especialista para quaisquer dúvidas que você possa ter com relação à sua condição médica ou ao seu tratamento.