recessão gengival causada por uma perda de tecido gingival
Badge field

Gengiva retraída: tratamento e prevenção | Colgate® Cuidado Bucal

Published date field

 

Gengiva retraída, também conhecida como retração gengival, é um problema em que a raiz do dente fica exposta, causando maior risco de cárie e possível perda de dentes, se não for tratada. A raiz exposta também pode provocar sensibilidade a alimentos quentes, frios ou ácidos, fazendo com que comer seja uma tarefa desagradável.

Felizmente, a higiene bucal e a odontologia modernas tornaram o tratamento da retração gengival um problema menos grave do que em gerações passadas, mesmo para adultos mais velhos. Hoje em dia, é mais fácil do que nunca prevenir e tratar a retração gengival.

Manter a gengiva saudável

Manter a gengiva saudável é a melhor maneira de minimizar a retração gengival. Geralmente, tudo o que precisamos fazer para evitar a retração gengival é escovar os dentes duas vezes ao dia, usar o fio dental e fazer limpezas dentárias regulares com o dentista.

Para algumas pessoas, no entanto, não é tão simples. Problemas hereditários podem causar retração gengival, mesmo com o uso das melhores práticas de higiene bucal. Você pode ranger os dentes ou ter os dentes desalinhados, possibilitando o acúmulo de placa bacteriana e tártaro na margem gengival, fazendo com que ela retraia. Aplicar muita pressão na margem gengival ao escovar os dentes também pode provocar retração.

Como tratar a gengiva retraída

A primeira etapa do tratamento é determinar quais fatores estão contribuindo para a retração, para que ela possa ser minimizada ou, se possível, eliminada. Por exemplo, os dentes tortos podem ser alinhados, o uso de tabaco pode ser evitado e melhores métodos de higiene bucal podem ser adotados.

Uma vez tratados esses fatores, diferentes tratamentos podem ser usados pelo dentista para melhorar e restaurar a aparência da gengiva:

  • Limpeza profunda: o dentista pode usar instrumentos especiais para remover a placa bacteriana e o tártaro acumulados na raiz, no local em que a gengiva está retraída, um procedimento conhecido como alisamento radicular.
  • Enxerto gengival: esse procedimento envolve a retirada de tecido saudável do palato (céu da boca) do próprio paciente ou o uso de um material de enxerto gengival para substituir o tecido gengival perdido. Para esse procedimento cirúrgico, o dentista pode recomendar que você consulte um periodontista, especialista que trata o tecido gengival e o osso que dá suporte aos dentes.
  • Regeneração: em casos graves de retração gengival, pode ocorrer perda óssea. Os recentes avanços na odontologia permitem que o periodontista faça um procedimento cirúrgico em que um material regenerativo é colocado na área de perda óssea para ajudar a regenerar o osso e o tecido. O tecido gengival é então fixado nessa área em que um ou mais dentes podem ter sido comprometidos.

A retração gengival pode ocorrer bem lentamente, às vezes durante um período de anos. Nesse caso, pode ser difícil identificá-la se você não sentir dor ou sensibilidade. Entretanto, se você notar que seus dentes parecem estar mais longos, ou que o espaço entre eles parece maior na base, entre em contato com o dentista, pois esses podem ser sinais de que você precisa de um tratamento para a retração gengival.

 

Este artigo tem como objetivo informar e difundir o conhecimento sobre tópicos gerais de saúde bucal. Esse conteúdo não deve substituir a orientação, o diagnóstico nem o tratamento profissional. Sempre procure a orientação do seu dentista ou de outro especialista para quaisquer dúvidas que você possa ter com relação à sua condição médica ou ao seu tratamento.