Mãe Ajudando A Filha A Escovar Os Dentes
Badge field

Cuidados de saúde bucal para crianças com necessidades especiais | Colgate®

Published date field

Equilibrar as exigências de uma criança com necessidades especiais pode ser muito desafiador para os pais. Problemas médicos urgentes geralmente têm prioridade e o atendimento odontológico pode ficar em segundo plano. O problema é que, de acordo com o Maternal and Child Health Bureau, essas crianças têm quase o dobro de chance de ter problemas dentários não atendidos em comparação com crianças sem necessidades especiais. Se você é pai de uma criança com necessidades especiais, é importante que preste atenção especial aos cuidados com a saúde bucal dela. Abaixo estão algumas dicas de como abordá-los.

Condições de necessidades especiais comuns

A Academia Americana de Odontopediatria define crianças com necessidades especiais como aquelas com condições físicas, de desenvolvimento, comportamentais ou emocionais crônicas. Elas geralmente possuem limitações nas atividades diárias e requerem serviços odontológicos e médicos mais extensos. Lábio leporino ou fenda palatina, síndrome de Down, distúrbios neurológicos, paralisia cerebral e deficiências de visão e audição são condições médicas comuns que requerem cuidados odontológicos especiais, assim como as deficiências de aprendizado e desenvolvimento.

Problemas bucais

A síndrome de Down e outras doenças genéticas podem causar atrasos na erupção dos dentes, às vezes até dois anos, de acordo com o Instituto Nacional de Pesquisa Dental e Craniofacial. Essas crianças também podem ter dentes malformados, erupção de dentes extras, ou ausência congênita de dentes. E o apinhamento e o mau alinhamento em geral podem deixar as crianças sujeitas a doenças gengivais e cáries porque seus dentes são difíceis de manter limpos. Em casos de deficiência intelectual grave ou paralisia cerebral, as crianças costumam ranger os dentes, desgastando-os à medida que quebram o esmalte.

A cárie dentária e as doenças gengivais também podem ser o resultado de sistemas imunológicos debilitados e de distúrbios do tecido conjuntivo da criança. Muitos dos medicamentos de que precisam contêm açúcar ou causam boca seca, o que é especialmente favorável à cárie dentária. Certos medicamentos também podem causar um crescimento excessivo do tecido gengival, portanto, pergunte ao seu médico sobre os efeitos colaterais.

Cuidados domiciliares e nutrição

Comece a rotina de cuidados domiciliares do seu bebê assim que voltar do hospital, limpando as gengivas com uma compressa de gaze úmida. Assim que os dentes surgirem, escove os dentes pelo menos duas vezes ao dia com uma escova macia e use fio dental diariamente. Pergunte ao seu dentista quando começar a usar creme dental fluoretado e a quantidade a ser usada. Se o seu filho não consegue enxaguar a boca ou engasga com facilidade, você pode escovar com um enxaguante fluoretado, que pode melhorar as defesas do seu filho contra a cárie dentária. Faça isso apenas com crianças maiores.

Servir refeições nutritivas e restringir alimentos açucarados ou amiláceos pode ajudar os dentes do bebê a se desenvolverem adequadamente e limitar a exposição à cárie causada pelos ataques de ácido. Mantenha lanches saudáveis em casa e guarde doces especiais para a hora das refeições. Após comer, aguarde 30 minutos e escove os dentes do seu filho ou peça-lhe que beba ou lave a boca com água logo após a alimentação para ajudar a neutralizar os ácidos desses alimentos açucarados.

Encontrar um dentista

Os dentistas recomendam que as crianças façam a primeira consulta ao dentista antes do primeiro ano de idade, e isso é especialmente importante para crianças com necessidades especiais. Muitos dentistas gerais e pediátricos estão equipados para tratar crianças com deficiências físicas ou comportamentais. Durante essas primeiras consultas, o dentista pode avaliar o desenvolvimento dentário de seu filho e ajudá-lo a criar a rotina de cuidados domiciliares mais adequada para sua família.

Há muitas oportunidades para crianças com necessidades especiais obterem bons cuidados de saúde bucal. Ao trabalhar em estreita colaboração com o dentista do seu filho para estabelecer um plano de prevenção, muitos problemas dentários potenciais podem ser completamente evitados.

Este artigo tem como objetivo informar e difundir o conhecimento sobre tópicos gerais de saúde bucal. Esse conteúdo não deve substituir a orientação, o diagnóstico nem o tratamento profissional. Sempre procure a orientação do seu dentista ou de outro especialista para quaisquer dúvidas que você possa ter com relação à sua condição médica ou ao seu tratamento.