jovem com piercing na língua
Badge field

Piercings de língua e saúde bucal | Colgate® Cuidado Bucal

Published date field

 

As tendências atuais para a arte corporal ― tatuagens e piercings, em particular ― são cada vez mais populares. As pessoas gostam de expressar sua individualidade através da aparência, mas algumas formas de expressão são mais arriscadas do que outras. E como você pode imaginar, os profissionais da odontologia normalmente não aprovam os piercings de língua, sejam argolas, pinos ou barbells, porque eles podem causar uma série de problemas dentários.

Tipos de piercings de língua

O piercing de língua mais popular é o pino. Desde simples piercings tipo barbell, que atravessam a língua do dorso ao ventre, até múltiplos piercings agrupados formando padrões, o pino é um item versátil disponível em várias cores e materiais. Também pode ser decorado com corações, triângulos, retângulos, quadrados e outras formas criativas, de acordo com a Tattoo Easily, portanto, há muitas opções além da esfera metálica tradicional.

As argolas também são comuns e são colocadas na língua em qualquer posição ou no freio lingual. O freio é uma membrana fina que conecta a língua ao assoalho da boca, explica o Centro Nacional de Informações sobre Biotecnologia (NCBI) dos Estados Unidos. E como um piercing de língua pode afetar os dentes e por que os dentistas não são a favor dessa forma de autoexpressão? Estes são os problemas mais comuns:

Movimentação dentária

Grande parte dos usuários de piercing de língua nunca remove o piercing. Em parte, isso se deve ao fato de que a língua pode cicatrizar e fechar com bastante rapidez se o piercing não for mantido no lugar. Além disso, o acessório se transforma em um elemento básico do estilo pessoal do usuário. Apesar disso, a pressão constante do piercing contra a parte de trás dos dentes pode fazer com que amoleçam e se movimentem, criando espaços onde antes não existiam. Esse espaço é chamado de diastema e pode se desenvolver com ou sem a influência de piercings bucais.

Dentre trincado ou fraturado

É fácil bater com o piercing de língua contra os dentes ao falar ou comer, especialmente no início. Esse contato constante entre o piercing e os dentes pode fazer com que o esmalte desgaste, expondo as camadas sensíveis da dentina e da polpa. De acordo com um estudo publicado na revista Clinical Oral Investigations, uma mordida com força pode até causar uma rachadura no esmalte que se estende até a polpa do dente. O resultado pode ser problemas que talvez precisem ser corrigidos com um tratamento de canal.

Infecções bacterianas

Esse é outro problema comum associado aos piercings de língua, principalmente nas primeiras semanas após a colocação. De acordo com a Associação Americana de Odontologia (ADA), as infecções secundárias podem resultar no desenvolvimento de doenças como hepatite transmitida pelo sangue, angina de Ludwig e herpes.

Como evitar problemas

Não entre em pânico! Se você já tem um piercing, nem tudo está perdido. Após escolher um piercing de língua com cuidado, você precisa cuidar bem dele e manter uma boa higiene bucal para garantir que não seja vítima de uma dessas doenças evitáveis. Você pode reduzir significativamente o risco de danos causados por piercings de língua ao escolher o tipo certo de acessório. A Associação de Piercers Profissionais dos Estados Unidos dá as seguintes dicas para ajudar você a fazer sua escolha:

  • Escolha um estilo que combine com o local na boca onde você planeja colocar o piercing.

  • Avalie a área de maneira adequada. Você pode precisar de itens mais longos no início para que o inchaço inicial não esconda o acessório; depois que a língua se adaptar ao piercing, você deve substituí-lo por um menor.

  • Se você optar por piercings metálicos, verifique se estão de acordo com o grau de implante cirúrgico. Você pode consultar os padrões mínimos aceitáveis aqui.

  • Use esferas feitas de polímero no barbell lingual para reduzir o risco de danos aos dentes.

  • Escolha uma esfera menor para a parte de baixo da língua, para diminuir o risco de contato com a região sublingual.

Cuidados com o piercing

Se você está pensando em colocar um piercing na língua, ou se já tem um, as três dicas a seguir o ajudarão a evitar problemas.

  1. Mantenha a boca o mais limpa possível, escovando os dentes e usando o fio dental diariamente e usando um enxaguante bucal após cada refeição durante as três primeiras semanas.

  2. Evite "brincar" com o piercing na boca. É tentador, mas isso causa danos aos dentes e à gengiva.

  3. Mantenha sempre as extremidades do piercing devidamente rosqueadas, verificando diariamente se estão no lugar.

Se você pratica esportes, precisa tirar o piercing de língua. Por fim, entre em contato com o médico se você desenvolver febre, tremores, calafrio, inchaço persistente ou mesmo manchas vermelhas ao redor do local do piercing. A última coisa que você quer ter é uma infecção.

 

Este artigo tem como objetivo informar e difundir o conhecimento sobre tópicos gerais de saúde bucal. Esse conteúdo não deve substituir a orientação, o diagnóstico nem o tratamento profissional. Sempre procure a orientação do seu dentista ou de outro especialista para quaisquer dúvidas que você possa ter com relação à sua condição médica ou ao seu tratamento.