Cirurgia ortognática

Mulher feliz sorrindo depois de uma cirurgia ortognática

A cirurgia ortognática é uma cirurgia corretiva que alinha os ossos da arcada dentária e corrige deformidades esqueléticas relacionadas que precisem ser corrigidas. No mínimo, o custo da cirurgia ortognática inclui os honorários do cirurgião e despesas hospitalares, de ortodontia, de anestesia e analgésicos. No entanto, as despesas finais podem depender de várias condições específicas de cada paciente.

O que é a cirurgia ortognática?

Esse tipo de cirurgia, feita por um cirurgião bucomaxilofacial em um ambiente hospitalar, envolve a correção e o alinhamento dos maxilares usando placas ou guias cirúrgicos, parafusos e fios.

Por que investir nesse tipo de tratamento? O principal objetivo é corrigir uma maloclusão severa (mordida imperfeita) que pode estar causando problemas funcionais em comportamentos diários, como fala e mastigação de alimentos, ou mesmo apneia do sono. Você também pode sentir dor de cabeça, dor nas articulações ou desconforto periodontal (gengival). De acordo com a Associação Americana de Cirurgiões Bucomaxilofaciais (AAOMS), as seguintes condições também podem tornar necessária a cirurgia ortognática:

  • Defeitos de nascença
  • Dor crônica na mandíbula ou na articulação temporomandibular (ATM)
  • Respiração bucal involuntária
  • Incapacidade de unir os lábios sem forçar
  • Trauma ou lesão maxilar ou facial
  • Mordida aberta (espaço entre os dentes superiores e inferiores quando a boca está fechada)
  • Protrusão mandibular
  • Retrusão mandibular
  • Tumor ou patologia que afeta a mandíbula

Como a ortodontia pode afetar o preço?

Embora algumas crianças possam ter certos defeitos de nascença ou problemas ortodônticos que, com o tempo, tornam necessária a cirurgia dos maxilares, geralmente a cirurgia deve ser feita somente quando elas param de crescer. Isso ocorre em geral por volta dos 13 a 15 anos para meninas e dos 16 a 18 anos para meninos, de acordo com a Mayo Clinic. No entanto, a detecção e o tratamento precoces dos problemas ortodônticos de uma criança podem muitas vezes evitar a necessidade de cirurgia.

Normalmente, é preciso usar aparelho por 9 a 18 meses antes da cirurgia. Depois que os maxilares se recuperam da cirurgia, o ortodontista termina de alinhar os dentes e, for fim, retira o aparelho. Todo o processo ortodôntico, incluindo a cirurgia, pode levar de um a três anos.

Riscos durante o tratamento

A cirurgia geralmente leva de uma a três horas e requer anestesia geral, que costuma envolver os riscos de qualquer tratamento de grande porte. Esses riscos incluem dor, inchaço, sangramento, infecção e reação adversa à anestesia. Procedimentos que envolvam áreas maiores podem, em teoria, lesar a gengiva e o osso circundante, e o anestésico em si pode causar adormecimento em áreas similares. Normalmente, o paciente fica no hospital por um a dois dias e tem um período de recuperação de seis semanas em casa. É importante seguir as instruções do médico para os cuidados bucais que devem ser feitos em casa, que normalmente incluem a escovação após cada refeição usando uma escova de dentes infantil pequena e macia para crianças e escovas de dentes adequadas para crianças mais velhas ou pré-adolescentes.

Custo e seguro

De acordo com a CostHelper, sem seguro de saúde, o custo da cirurgia ortognática nos Estados Unidos pode variar de cerca de US$ 20.000 a mais de US$ 40.000. Além da ortodontia, outros fatores que podem influenciar o custo incluem a gravidade do desalinhamento da mandíbula e o tipo de cirurgia necessária. Sua localização, o hospital em que você se trata e as complicações durante o atendimento também podem fazer diferença.

Em geral, a cirurgia corretiva dos maxilares é considerada como um procedimento médico, e não cosmético, e é necessária para prevenir problemas médicos e dentários posteriores, que podem ser mais dispendiosos. Por esse motivo, algumas apólices de seguro de saúde cobrem pelo menos parte do custo da cirurgia ortognática.

Mesmo que você provavelmente atenda a esses requisitos, pesquise quais são as pré-aprovações necessárias e entenda o que seu seguro pagará ou não antes do tratamento.

Este artigo tem como objetivo informar e difundir o conhecimento sobre tópicos gerais de saúde bucal. Esse conteúdo não deve substituir a orientação, o diagnóstico nem o tratamento profissional. Sempre procure a orientação do seu dentista ou de outro especialista para quaisquer dúvidas que você possa ter com relação à sua condição médica ou ao seu tratamento.

ARTIGOS RELACIONADOS 

Dicas de cuidado bucal para ORTODONTIA ADULTA

  • Utilização do fio dental – Criar uma rotina de uso do fio dental é importante durante o tratamento odontológico. Ortodontistas podem recomendar escovas de dente interdentais ou rosqueadores para o fio, para facilitar o acesso entre os dentes.

  • Rotina de escovação dentária – Usar creme dental com flúor e uma escova de dentes de cerdas macias são ideais para a limpeza dos dentes com aparelho. Comece escovando em um ângulo de 45 graus na margem gengival utilizando movimentos circulares pequenos. Depois, posicione a escova de dentes na parte superior dos bráquetes, indo para baixo para escovar a parte superior de cada bráquete. Finalmente, reposicione a escova para escovar a parte inferior do bráquete, bem como o aro, posicionando a escova para cima.

  • Bochecho com flúor – Após escovar os dentes e utilizar o fio dental, enxágue a boca com um bochecho com flúor para auxiliar a prevenção de cárie e manchas brancas.

  • Protetores bucais – Utilize um protetor bucal caso participe de esportes. Os protetores podem proteger as bochechas e os lábios de cortes graves e podem prevenir danos aos aparelhos ou aplicações odontológicas em caso de queda ou se você for atingido no rosto.

Sorriso metálico? Ajude a mantê-lo bonito para o futuro.

Garantir que seus dentes estejam limpos é mais difícil com o uso de aparelhos. Use um de nossos produtos para tornar esse processo mais fácil.