Anemia perniciosa: causas, sintomas e tratamento | Colgate®

casal bebendo copo de leite

Para os indivíduos que se olham no espelho e veem que a língua parece muito mais vermelha do que o tom rosado normal, é possível que tenham um certo distúrbio sanguíneo conhecido como anemia perniciosa. De acordo com o National Heart, Lung and Blood Institute (NHLBI), esse distúrbio afeta a capacidade do corpo de produzir glóbulos vermelhos saudáveis devido à falta de uma certa proteína chamada fator intrínseco.

Seu corpo precisa dessa proteína para absorver a vitamina B12, que é um nutriente necessário que mantém o sistema nervoso funcionando corretamente e produz glóbulos vermelhos. A falta a proteína do fator intrínseco diminui a absorção de B12 e inibe a produção de glóbulos vermelhos no corpo.

Causas e fatores de risco

O NHLBI explica que certas doenças autoimunes podem ser um fator de risco para anemia perniciosa, como o diabetes tipo 1. Esse distúrbio é mais comum em adultos mais velhos, mas também pode afetar crianças - particularmente nos raros casos em que herdam um distúrbio que impede seus corpos de produzirem fatores intrínsecos. Existem também outras condições e fatores que podem causar uma deficiência de vitamina B12, incluindo infecções, cirurgias, medicamentos e dieta.

Essa doença é crônica e progride lentamente, como observa o NHLBI. A terapia de reposição com quantidades adequadas de vitamina B12 geralmente corrige a deficiência. No entanto, os indivíduos com esse distúrbio sanguíneo também apresentam um risco maior de desenvolver câncer de estômago. Portanto, é importante certificar-se de consultar seu médico e dentista regularmente para que eles possam diagnosticar corretamente quaisquer alterações em sua saúde geral e bucal.

Sintomas na língua da anemia perniciosa

A anemia perniciosa faz com que a superfície da língua pareça lisa e vermelha em vez da cor rosada de uma língua normal, de acordo com o NHLBI. A língua também pode ficar grossa ou com textura carnuda. Algumas línguas podem até ficar inchadas ou parecer ter rachaduras, como observa a The Pernicious Anaemia Society. Além disso, os pacientes com esse distúrbio sanguíneo podem ter aftas na boca.

Outros sintomas da anemia perniciosa

De acordo com a Faculdade de Medicina da Universidade Johns Hopkins, alguns outros sintomas desse distúrbio são:

  • Sensação de dormência ou formigamento nas mãos e pés
  • Músculos fracos
  • Náusea
  • Diminuição do apetite
  • Perda de peso
  • Fadiga
  • Frequência cardíaca acelerada

Como esses sintomas podem se sobrepor aos de outros distúrbios sanguíneos ou problemas de saúde, é importante consultar seu médico para obter um diagnóstico. Normalmente, ele poderá determinar a deficiência por meio de um exame de sangue.

Opções de tratamento

O tratamento da anemia perniciosa requer a ajuda de um médico. De acordo com o NHLBI, os pacientes podem precisar de tratamento durante toda a vida, mas tomar injeções ou comprimidos de vitamina B12 geralmente é muito eficaz.

Uma dieta bem balanceada, incluindo alimentos ricos em vitamina B12 e ácido fólico também é essencial para o tratamento da doença, observa a Faculdade de Medicina da Universidade Johns Hopkins. Aqui estão algumas boas fontes de ambos:

  • Carne vermelha
  • Aves
  • Moluscos
  • Ovos
  • Leite

Continuar a tomar suplementos de vitamina B12 e seguir uma dieta bem balanceada permitirá que você tenha uma vida confortável com anemia perniciosa. Para manter sua boca saudável durante quaisquer crises de sintomas, escove os dentes duas vezes ao dia com um creme dental fluoretado e use fio dental diariamente. É importante consultar regularmente seu médico e dentista para que eles possam abordar quaisquer descobertas incomuns e iniciar um tratamento para a melhora de sua saúde geral.

Este artigo tem como objetivo informar e difundir o conhecimento sobre tópicos gerais de saúde bucal. Esse conteúdo não deve substituir a orientação, o diagnóstico nem o tratamento profissional. Sempre procure a orientação do seu dentista ou de outro especialista para quaisquer dúvidas que você possa ter com relação à sua condição médica ou ao seu tratamento.

ARTIGOS RELACIONADOS 

Por que o tabaco é uma AMEAÇA À SAÚDE ORAL?

A maior ameaça do trabalho a saúde pode ser sua associação ao câncer bucal. A American Cancer Society relata que:

  • Aproximadamente 90 por cento das pessoas com câncer bucal e na garganta utilizaram tabaco. O risco de desenvolvimento de câncer aumenta conforme as pessoas fumam ou mascam com maior frequência ou por maior tempo.

  • Fumantes possuem seis vezes mais probabilidade do que não fumantes de desenvolverem cânceres.

  • Aproximadamente 37 por cento dos pacientes que continuam a fumar após tratamento de câncer desenvolverão outros cânceres na boca, garganta ou laringe. Somente 6 por cento das pessoas que desistem de fumar irão desenvolver cânceres secundários.

  • Fumantes de tabaco foram associados a cânceres nas bochechas, gengiva e superfície interior dos lábios. O tabaco sem fumaça aumenta o risco de câncer cerca de 50 vezes.