Tratamento de canal: o que é e indicações

Procedimentos do dentista durante tratamento de canal

Ao contrário do que você possa ter escutado ou lido on-line, o objetivo do tratamento dos canais radiculares não é causar dor. De acordo com os Institutos Nacionais de Saúde dos Estados Unidos, o dentista realiza esse procedimento para remover bactéria e tecido morto, ou quase morto, da polpa do dente.

Técnicas e tecnologias mais modernas têm transformado o tratamento de canal em algo mais simples e confortável.

Quando é necessário um tratamento?

Geralmente, o tratamento de canais radiculares é recomendado ou necessário quando há uma infecção na polpa do dente. A polpa dentro do dente pode ser infeccionada por bactérias devido a uma lesão de cárie não tratada, uma infiltração causada por uma má adaptação de restauração ou trauma. Sem tratamento, a infecção pode se tornar tão grave, que o dente pode precisar ser extraído. Se o seu dentista recomendou o tratamento, confira um guia passo a passo do que esperar durante e após esse procedimento.

Passo a passo de como o tratamento de um canal radicular é realizado

Assim como a Associação Americana de Endodontistas aponta, o tratamento do canal tem, basicamente, quatro passos.

Usando uma agulha, o dentista aplica anestesia local para o procedimento ser mais tranquilo e livre de dor. É comum sentir um beliscão na área no momento em que a agulha entrar. Após a anestesia fazer efeito, o endodontista realiza isolamento absoluto do dente e o mantém limpo e seco durante o procedimento.

O dentista usará uma broca para criar uma abertura no dente para acessar a polpa e, em seguida, usará uma lima para remover as bactérias e a polpa infectada. O dentista pode colocar uma solução antimicrobiana na câmara pulpar para matar as bactérias restantes e reduzir o risco de infecções posteriores.

Uma vez que a câmara pulpar esteja totalmente limpa e seca, o endodontista irá preenchê-la. Um material parecido com borracha chamado guta-percha é usado para isso. Seu dentista fechará a abertura do seu dente com uma restauração provisória, enquanto você espera pela coroa permanente.

Após algumas semanas, o dentista terminará o tratamento colocando uma coroa permanente ou um tipo similar de restauração na porção oclusal do dente. Dependendo da condição natural do seu dente, o dentista pode colocar um pequeno suporte dentro da câmara pulpar, para deixar a coroa ou restauração mais estável.

Após o procedimento

Cuidar bem dos seus dentes e gengiva é essencial durante toda vida, mas em especial após o procedimento, a fim de evitar novas infecções. Você pode marcar uma outra visita ao dentista para tirar um raio-X do dente tratado e garantir que não haja mais sinais de infecção. Além de ir ao menos duas vezes ao ano para fazer limpezas e exames, é importante manter uma boa rotina de higiene bucal em casa, incluindo a escovação dos dentes pelo menos duas vezes ao dia com um creme dental que combata as bactérias da boca por 12 horas, como o Colgate Total 12 Saúde Visível. Com cuidado e atenção, o dente que passou pelo tratamento de canal pode ficar saudável pelo resto da sua vida.

Este artigo tem como objetivo informar e difundir o conhecimento sobre tópicos gerais de saúde bucal. Esse conteúdo não deve substituir a orientação, o diagnóstico nem o tratamento profissional. Sempre procure a orientação do seu dentista ou de outro especialista para quaisquer dúvidas que você possa ter com relação à sua condição médica ou ao seu tratamento.

ARTIGOS RELACIONADOS 

Dicas de cuidados após um TRATAMENTO DE CANAL

Dentes tratados e restaurados podem durar uma vida com os devidos cuidados. Os tratamentos de canal possuem altas taxas de sucesso. Veja algumas formas de cuidar dos seus dentes após um tratamento de canal:

  • Pratique boa higiene bucal – Escove os dentes três vezes por dia e utilize o fio dental no mínimo uma vez. Cuidar dos seus dentes pode ajudar a prevenir problemas futuros.

  • Visite o dentista regularmente – Limpezas e exames por dentistas.

  • Evite mastigar alimentos duros – Mastigar elementos duros como gelo pode fazer com que os dentes quebrem e danifiquem os canais de raízes.