Saliva em excesso: o que pode significar?

Homem dando uma amostra de saliva

Quando alguém diz que algo é "dar água na boca", geralmente é um elogio ao sabor gostoso. Mas quando uma pessoa sofre de salivação excessiva, a ideia de dar água na boca pode deixá-la envergonhada com essa condição. Às vezes chamada de hipersalivação, a produção de saliva em excesso pode fornecer pistas importantes sobre nossa saúde geral. Por ser geralmente um efeito colateral de outra doença, você deve sempre procurar orientação de um médico ou dentista se achar que sua boca produz muita saliva.

Neste artigo estão alguns conceitos básicos sobre a saliva. Com essas informações em mãos, você pode estar mais bem preparado para lidar com esse problema.

Função da saliva

A Associação Americana de Odontologia descreve as funções importantes que a saliva desempenha na saúde bucal, incluindo a remoção de partículas de alimentos dos dentes, a decomposição dos alimentos como preparo para a digestão e inclusive a contribuição com altos níveis de cálcio para manter os dentes fortes. É fato que o problema de boca seca crônica é frequentemente um precursor de cárie e cavitação. Ainda assim, nosso organismo deve produzir a quantidade de saliva suficiente apenas para realizar processos essenciais, e nada mais. Babar ou ter que engolir constantemente a saliva pode ser um sinal de que seu organismo está produzindo muita saliva, causando uma situação embaraçosa.

Causas do excesso de saliva

Na maioria das vezes, a salivação excessiva é um efeito colateral de outro problema. A revista British Journal of Medical Practitioners (BJMP) lista alguns dos seguintes motivos para a hipersalivação:

  • Gravidez
  • Inflamação oral devido à dentição em bebês
  • Infecções orais como amigdalite
  • Alguns medicamentos, incluindo tranquilizantes e anticonvulsivantes
  • Refluxo gastroesofágico
  • Doenças neuromusculares, como Parkinson, derrame e paralisia

Como o excesso de saliva geralmente é o efeito colateral de um problema mais sério, é importante procurar atendimento médico se a produção de saliva estiver afetando sua vida diária ou causando outros problemas, como lábios rachados, mau hálito, desidratação ou dificuldades na fala.

Como lidar com hipersalivação

A melhor maneira de impedir que seu organismo produza saliva em excesso é resolver o problema que está causando a hipersalivação. Em muitos casos, trocar medicamentos ou obter tratamento para problemas médicos pode ajudar a resolver o excesso de saliva. Mas há outras coisas que você pode fazer para reduzir a quantidade de saliva que seu organismo produz.

Evitar alimentos e bebidas que podem estimular produção de saliva, por exemplo, pode ajudar. Os desencadeares da salivação excessiva podem variar de pessoa para pessoa; frutas cítricas e álcool em geral podem diminuir a produção de saliva. Troque o enxaguante bucal habitual por um que não contenha álcool em sua fórmula. O álcool é um agente desidratante natural e pode sinalizar para a boca produzir ainda mais saliva. Outra solução é manter-se hidratado para ajudar a diminuir o excesso de saliva, para que seja engolida mais facilmente.

A salivação excessiva pode definitivamente prejudicar a forma como você fala, come e se socializa. Ao resolver os problemas que causam a produção excessiva de saliva pelo organismo, você poderá saborear guloseimas de dar água na boca sem se sentir constrangido.

Este artigo tem como objetivo informar e difundir o conhecimento sobre tópicos gerais de saúde bucal. Esse conteúdo não deve substituir a orientação, o diagnóstico nem o tratamento profissional. Sempre procure a orientação do seu dentista ou de outro especialista para quaisquer dúvidas que você possa ter com relação à sua condição médica ou ao seu tratamento.

ARTIGOS RELACIONADOS

Doenças comuns durante a FASE ADULTA

Conforme ficamos mais velho, os cuidados dentais para os adultos são mais cruciais. A seguir, encontram-se algumas doenças para se estar atento:

Gengivite – Se suas rotinas caseiras de cuidados de escovação e utilização do fio dental tiveram um deslize e você não fez limpezas dentais regulares, a placa bacteriana e o tártaro podem se acumular em seus dentes. A placa e o tártaro, se não forem tratados, podem, eventualmente, causar danos irreparáveis à mandíbula e a estruturas de suporte, e podem causar perda dos dentes.

Câncer bucal – De acordo com o National Institute of Dental and Craniofacial Research, homens na idade de 40 anos possuem o maior risco de câncer bucal. Aproximadamente 43.000 pessoas serão diagnosticadas com câncer na boca, língua, área da garganta, e a ACS estima que cerca de 7.000 pessoas morrerão devido a esses cânceres. A utilização de produtos de tabaco e álcool aumenta o risco de câncer bucal. A maioria dos cânceres bucais é diagnosticada pelo dentista durante o exame geral de rotina 1

Quebra de preenchimentos dentais – Os preenchimentos possuem expectativa de oito a dez anos. Entretanto, eles podem durar 20 anos ou mais. Quando o preenchimento em sua boca começa a quebrar, alimentos e bactérias podem entrar embaixo e podem causar cárie profunda no dente.

Mantenha seus dentes limpos com uma rotina de saúde bucal.

Estabelecer uma rotina de saúde bucal é importante para uma boca saudável. Experimente um de nossos produtos de saúde bucal.