Quando levar seu bebê ao dentista infantil e ao médico

Bebê com dentes nascendo

Os dentes de leite podem não durar muito tempo, mas a limpeza da gengiva e dos novos dentes de um bebê é de suma importância quando se trata de sua saúde bucal futura - mesmo que eles ainda não estejam comendo guloseimas. É por isso que tanto os odontopediatras quanto os dentistas da família concordam sobre quando levar o bebê ao dentista infantil pela primeira vez: antes do primeiro aniversário da criança. Em alguns casos, até recomendam levá-lo depois do nascimento do primeiro dente. Essas são apenas orientações gerais. E se você achar que algo além da dentição está causando dor na boca do seu filho?

Como cuidar adequadamente dos dentes do bebê

Os dentistas recomendam que os cuidados com os dentes de leite do bebê devem iniciar o quanto antes, porque os dentes podem afetar a fala e a mastigação, de acordo com a Academia Americana de Odontopediatria. Além disso, os dentes de leite formam um caminho para os dentes permanentes passarem. Para manter os dentes decíduos saudáveis e evitar correr para o dentista em pânico, a prevenção é fundamental. Para começar, mesmo antes de os pontinhos brancos começarem a aparecer, limpe a gengiva do bebê com um pano ou gaze e água. Escovas de dente de cerdas macias feitas especialmente para caber na boca da criança também podem ser usadas, mas não comece a usar creme dental até que a criança tenha pelo menos 2 anos de idade. O ideal é realizar essa rotina de limpeza da gengiva depois da amamentação, pois o leite materno pode causar cárie dentária; ao fazer essa limpeza, você também acostuma seu filho muito cedo a uma rotina diária de cuidados dentários. Assim que os dentes do bebê começarem a surgir, inicie uma rotina de escovação e uso do fio dental, que seja previamente discutida com o dentista infantil ou higienista para garantir que seja feita corretamente.

Mais do que sintomas de dentição: quando levar seu bebê ao dentista ou ao médico

A dentição está associada a uma série de sintomas, que são completamente normais, incluindo:

  • Babar mais do que o habitual.
  • Ficar excepcionalmente irritado, principalmente à noite.
  • Erupções no rosto.
  • Morder (como uma tentativa de aliviar a pressão).
  • Dificuldade para mamar.
  • Puxar as orelhas.
  • Esfregar as bochechas.

Se seu filho está passando pela dentição e está apresentando outros sintomas além dos mencionados acima, pode ser um sinal de que você precisa levá-lo ao médico ou ao dentista infantil. Enquanto a febre baixa pode estar associada à dentição, temperaturas acima de 38 °C não devem ser ignoradas, e você deve levar o seu filho ao médico imediatamente. Além disso, as opiniões variam sobre a causa da diarreia e se ela está relacionada à dentição, mas é geralmente aceito que, se o bebê tiver mais de dois episódios de fezes moles, é hora de levá-lo ao médico para determinar se alguma outra coisa está acontecendo. Tosse e resfriados graves também não estão necessariamente relacionados à dentição e devem ser tratados imediatamente.

Outro sintoma a ser observado é o sangramento. Embora possam aparecer algumas manchas de sangue se o bebê desenvolver um cisto ou hematoma de erupção na gengiva durante a dentição, mais do que algumas gotas são motivo de preocupação e uma consulta com o dentista deve ser marcada imediatamente.

A primeira consulta ao dentista

Em geral, a primeira consulta odontológica do bebê deve ser perto do seu primeiro aniversário. Faça desse momento um momento emocionante - mas não use doces como subornos! - porque essa atitude vai definir o padrão de como o dentista será visto nos próximos anos. Muitos odontopediatras terão brinquedos e fantoches para tornar a experiência menos intimidante, mas se seu filho sentir medo de todos esses artifícios e aparentar não estar superando a ansiedade, não há problemas em interromper a consulta e voltar novamente em seis meses. Como sempre, converse com o dentista infantil sobre como ajudar o bebê a ter a melhor experiência possível durante a consulta. Saiba mais sobre quando levar o bebê ao dentista nos recursos do Centro de Cuidado Bucal da Colgate.

Este artigo tem como objetivo informar e difundir o conhecimento sobre tópicos gerais de saúde bucal. Esse conteúdo não deve substituir a orientação, o diagnóstico nem o tratamento profissional. Sempre procure a orientação do seu dentista ou de outro especialista para quaisquer dúvidas que você possa ter com relação à sua condição médica ou ao seu tratamento.

ARTIGOS RELACIONADOS 

Principais dicas de bons cuidados bucais durante a INFÂNCIA

Veja algumas formas fáceis de cuidar dos dentes e gengiva do seu bebê:

  • Antes da erupção dos dentes, limpe a gengiva de seu bebê esfregando um pano limpo e úmido sobre as gengivas superiores e inferiores do bebê.

  • Quando seu bebê tiver dentes, inicie escovando seus dentes no mínimo duas ou três vezes por dia com uma escova de cerdas macias e água.