Crianças sem dentes e atrasos na erupção dentária | Colgate® Cuidado Bucal

menina perdeu o primeiro dente de leite

Os pais de primeira viagem observam com ansiedade o pontinho branco na gengiva que sinaliza a chegada do primeiro dente do bebê. Por isso, quando os dentes não nascem, é normal se perguntar se há algo errado. Embora para a maioria das crianças sem dentes esse atraso não seja motivo de preocupação, em alguns bebês pode haver uma causa implícita para esse problema.

Quando os dentes começam a nascer?

Os bebês nascem com a maioria dos dentes já formados por baixo da gengiva, e normalmente os dentes começam a nascer aos seis meses de idade. Os dois dentes anteriores inferiores nascem primeiro, seguidos pelos quatro dentes anteriores superiores, e depois, os dois dentes anteriores inferiores restantes. Os demais, nascem geralmente dois de cada vez ― um de cada lado da boca ― e, aos 3 anos de idade, quase todas as crianças têm um conjunto completo de 20 dentes decíduos.

Quando o atraso é considerado anormal?

Se até os 18 meses de idade a criança não tiver nenhum dente ainda, deve ser levada ao dentista, de acordo com a Academia Americana de Pediatria (AAP). De 4 a 15 meses de idade é o intervalo normal para o nascimento do primeiro dente, e os outros dentes normalmente seguem um padrão regular. A maioria das crianças tem 4 dentes aos 11 meses, 8 dentes aos 15 meses, 12 dentes aos 19 meses, 16 dentes aos 23 meses e 20 dentes aos 27 meses. Os dentes permanentes começam a nascer por volta dos 6 anos de idade. Os dentes que não seguem esse padrão de erupção normal não são necessariamente motivo de preocupação, mas se nenhum dente nasceu ainda, isso pode indicar problemas mais avançados em alguns casos.

Quais são as causas do atraso?

Quando a erupção dentária de uma criança não segue o cronograma normal, as causas podem ser inúmeras. Às vezes, a erupção tardia dos dentes é simplesmente uma característica familiar. Os bebês prematuros e de baixo peso ao nascer também podem ter atraso na erupção dentária, e os dentes podem nascer com defeitos no esmalte. Uma pesquisa publicada na revista American Journal of Orthodontics and Dentofacial Orthopedics sugere algumas anomalias genéticas raras que causam malformação dentária e erupção tardia dos dentes, como amelogênese imperfeita e odontodisplasia regional. Deficiências nutricionais e raquitismo resistente à vitamina D também podem causar o atraso, embora possa ser um sintoma da síndrome de Down, hipopituitarismo ou um defeito de desenvolvimento semelhante.

O atraso da erupção dentária é prejudicial?

O atraso na erupção dentária que não é causado por um problema mais amplo não é motivo de muita preocupação, mas pode criar um risco maior de problemas dentários no futuro. De fato, um estudo com crianças geneticamente predispostas à erupção dentária tardia constatou que as chances de precisarem de tratamento ortodôntico aos 30 anos de idade eram 35% maiores. Além disso, tenha em mente que os dentes decíduos exercem um papel importante ao ajudar as crianças a comer corretamente e servem de guia para que os dentes permanentes possam cumprir o mesmo papel. Quando os dentes de leite finalmente nascerem, terão que ser limpos regularmente com um creme dental infantil e uma escova de cerdas macias para prevenir a cárie precoce.

Para a maioria das crianças sem dentes, um atraso é simplesmente uma oportunidade para os pais apreciarem um pouco mais seu sorriso banguela. No entanto, os pais devem marcar uma consulta com o dentista se os dentes do seu filho começarem a nascer mais tarde do que o normal ― especialmente se desconfiarem que o atraso pode indicar um problema mais grave. Cuidar dos dentes do seu filho, por mais tarde que eles nasçam, é o melhor começo para uma saúde bucal duradoura.

Este artigo tem como objetivo informar e difundir o conhecimento sobre tópicos gerais de saúde bucal. Esse conteúdo não deve substituir a orientação, o diagnóstico nem o tratamento profissional. Sempre procure a orientação do seu dentista ou de outro especialista para quaisquer dúvidas que você possa ter com relação à sua condição médica ou ao seu tratamento.

ARTIGOS RELACIONADOS 

Principais dicas de bons cuidados bucais durante a INFÂNCIA

Veja algumas formas fáceis de cuidar dos dentes e gengiva do seu bebê:

  • Antes da erupção dos dentes, limpe a gengiva de seu bebê esfregando um pano limpo e úmido sobre as gengivas superiores e inferiores do bebê.

  • Quando seu bebê tiver dentes, inicie escovando seus dentes no mínimo duas ou três vezes por dia com uma escova de cerdas macias e água.