Dor na Gengiva pós-Enxerto: O Que Esperar e Como Aliviar a Dor

casal sorrindo com dentes perfeitos

Se os seus dentes parecem mais longos que o usual ou se você tem tido sensibilidade ao quente e ao frio, as suas gengivas podem ter se retraído, fazendo com que alguma raiz de dente tenha ficado visível. A retração gengival é causada por uma série de fatores, como grande acúmulo de tártaro, doença periodontal (gengival), escovar os dentes com muita força e com escovas de cerdas duras e médias, rangê-los ou até mesmo a genética.

Já que o tecido das gengivas não pode crescer novamente sozinho, o único remédio é fazer uma cirurgia de enxerto de gengiva, como explica a Associação Brasileira de Odontologia. No entanto, há quem evite o tratamento devido ao medo da dor na gengiva por conta do enxerto durante e depois do procedimento. Na sequência, informe-se sobre o que se deve esperar de um enxerto gengival e do seu pós-operatório, fazendo assim com que tudo seja o menos penoso possível.

Tipos de Enxerto Gengival

Normalmente, os enxertos gengivais são feitos por um periodontista, que nada mais é que um dentista especializado em tratar problemas com as gengivas e com o osso que as suporta. Dependendo da sua situação e segundo Centro de Ciências Médicas da Universidade do Texas, o seu dentista pode fazer um dos seguintes três enxertos:

Enxerto de tecido conjuntivo. Esse é o tipo mais comum de enxerto e normalmente é usado para múltiplas áreas de retração. Tecido conjuntivo subjacente é retirado de uma camada no céu da boca e depois suturado sobre as raízes em exposição.

Enxerto gengival livre. Se você tem gengiva com tecido fino que necessitam de reforço, o seu dentista pode retirar um pedacinho do tecido do seu palato e anexá-lo ao tecido já existente ao redor do seu dente. Tecido humano liofilizado de outra fonte pode ser usado para evitar a existência de dois locais cirúrgicos simultâneos ou quando houver a necessidade de uma grande quantidade de tecido.

Enxerto pediculado. Esse procedimento usa tecido gengival adjacente às raízes expostas e só é possível se o tecido for espesso e saudável. Um pedacinho de tecido saudável é cortado, rotacionado e então costurado na posição sobre as raízes.

Controle da Dor Durante o Procedimento

Caso você precise de um enxerto para um ou mais dentes, o seu dentista, durante o procedimento de enxerto, pode anestesiar as áreas cirúrgicas com uma anestesia local privando você da dor. Depois de realizada a cirurgia, coloca-se um curativo sobre o local para protegê-lo durante o período de recuperação. No entanto, uma vez que você já está em casa e que o efeito da anestesia passou, você vai acabar sentindo algum desconforto e inchaço por alguns dias. Para diminuir a dor, porém, o seu dentista provavelmente vai prescrever um analgésico e/ou um antibiótico com o objetivo de prevenir infecções.

Cuidados Pós-Operatórios para Reduzir a Dor

Para controle da dor pós-cirúrgico a um nível mínimo, é importante seguir à risca as seguintes instruções referentes ao pós-operatório:

  • Evite atividades físicas nas primeiras 24 horas.

  • Evite ficar puxando os seus lábios para checar a ferida. Mantenha a sua língua longe da área e não remova o curativo.

  • Não ingira bebidas quentes nem álcool por alguns dias, bem como ingira somente líquidos e alimentos pastosos durante a primeira semana. À medida que for retomando a sua dieta normal, tenha cuidado quando for mastigar perto do local onde foi feito o enxerto.

  • Não escove os dentes nem enxágue a boca no dia da cirurgia.

  • Mantenha a sua escova dental longe do local da cirurgia por 30 dias. Quando já puder escovar a área enxertada, faça com delicadeza e com uma escova dental macia.

  • Faça bochechos com um enxaguante bucal como o Colgate Total ® 12

Por Que Os Enxertos Gengivais São Importantes

Depois que se retraiu o tecido das gengivas, a maioria das pessoas vê uma diferença de cor entre as raízes e o esmalte do dente. Mais importante que isso é que as raízes expostas têm terminações nervosas próximas à superfície que às vezes causam sensibilidade a temperaturas extremas. As superfícies da raiz são mais moles que o esmalte, de forma que, quando não estão protegidas pelo tecido gengival, correm risco de deterioração. A menos que seja feito um enxerto gengival, a retração pode piorar, levando à possibilidade de perda do dente, muito embora, vale dizer, o seu dentista possa querer corrigir quaisquer problemas que tenham causado a retração antes mesmo de realizar o enxerto.

Se a ideia de dor na gengiva proveniente do enxerto está impedindo você de fazer o tratamento de que precisa, lembre-se que, se o procedimento pode causar algum desconforto temporário, a sua boca vai estar mais saudável e o seu sorriso mais atrativo por muito mais tempo depois do enxerto na gengiva.

Este artigo tem como objetivo informar e difundir o conhecimento sobre tópicos gerais de saúde bucal. Esse conteúdo não deve substituir a orientação, o diagnóstico nem o tratamento profissional. Sempre procure a orientação do seu dentista ou de outro especialista para quaisquer dúvidas que você possa ter com relação à sua condição médica ou ao seu tratamento.

ARTIGOS RELACIONADOS 

Formas de prevenção para GENGIVITE:

  • Escovar os dentes e passar o fio dental de forma adequada

  • Utilização de cremes dentais e enxaguante bucal com agentes antimicrobianos para eliminação de bactérias

  • Visitas regulares ao dentista para limpezas e exames

A forma simples de ajudar a prevenir a doença periodontal

A doença periodontal é causada quando a placa não é removida na escovação ou no uso do fio dental diariamente. Experimente uma de nossos cremes dentais feitao para reduzir novo crescimento de placa e ajudar a prevenir a ocorrência de doença periodontal.