Três tipos de remédio para dor de dente

Mulher sofrendo de dor de dente

Alguns remédios para dor de dente existem há séculos e, felizmente, o tratamento e a prevenção que proporcionam evoluíram, de modo que a maioria das pessoas consegue sentir alívio logo após o início do desconforto. Alguns medicamentos não apenas aliviam a dor, mas também podem prevenir outros danos aos dentes e à gengiva.

A dor de dente pode ser classificada em três categorias, com base em suas causas: infecção, doença gengival e trauma, e o seu dentista vai reconhecer a qual categoria corresponde sua dor. Se você está sentindo dor de dente, estes são os remédios por categoria:

 

1. Dor causada por infecção

Provavelmente, o tipo de dor de dente mais frequente, a infecção em geral é causada por uma cárie que atingiu a polpa (nervo) do dente, provocando um abscesso no tecido e osso adjacentes.

O remédio para um abscesso basicamente envolve o exame por um dentista generalista ou um endodontista (especialista em tratamento de canal); entretanto, conforme recomendação da Associação Americana de Endodontistas (AAE), você pode tomar um medicamento de venda livre antes da consulta com esse profissional. Para ajudar no diagnóstico, é provável que o dentista obtenha uma imagem digital do seu dente e da área adjacente para descobrir a origem da infecção. Outra fonte possível é a sinusite, pois muitas vezes ela chega com dor no maxilar que começa no dente. Se a dor não for provocada por um abscesso, pode ser necessário um tratamento de canal radicular para salvar o dente.

Tenha em mente que você deve evitar tomar qualquer antibiótico que possa ter sobrado de um tratamento anterior para outra doença, pois a dose e o tipo de antibiótico podem não ser adequados para tratar seus sintomas atuais. Se a infecção em questão exigir antibióticos, seu dentista ou especialista lhe prescreverá algum no momento do exame. Se a infecção se tornar uma sinusite, também será necessário um antibiótico adequado para esse problema.


2. Dor causada por doença gengival

Esse tipo de dor de dente, em geral, ocorre quando a doença gengival é grave – na presença de periodontite, por exemplo. É tratada com a remoção dos irritantes em volta dos dentes e visitas preventivas regulares ao dentista e higienista.

Enxaguantes bucais especialmente desenvolvidos para doença gengival também podem ser um dos remédios eficazes para a dor de dente se ela iniciar na margem gengival ou em volta do tecido mole. Não importa qual o remédio para dor de dente de sua escolha, as consultas preventivas de rotina com o dentista e o higienista devem ser acompanhadas pelo uso diário do fio dental e escovação regular de duas a três vezes ao dia. Considere os tipos de escova de dentes e fio dental disponíveis e não deixe de ensinar seus filhos a usarem esses produtos para que eles possam ficar sem dor, assim como seus pais.


3. Dor causada por trauma, bruxismo ou mordida imperfeita

A dor de dente causada por trauma, bruxismo ou mordida imperfeita é um pouco mais complexa e sempre exige aconselhamento profissional de dentistas generalistas e especialistas relacionados. Um trauma na boca pode resultar em atendimento no pronto-socorro e, em seguida, acompanhamento com um cirurgião-dentista e seu dentista generalista. O bruxismo excessivo é muito comum, principalmente durante a noite, e pode ser causado por diversas condições, segundo a Associação Americana de Odontologia (ADA). As causas incluem estresse, mordida imperfeita e certos padrões de sono. Um possível tratamento para o bruxismo é o uso de um protetor bucal.

Todas essas condições podem ser prontamente avaliadas e tratadas por um dentista generalista, mas ocasionalmente podem envolver outros especialistas em odontologia, dependendo da gravidade. Por exemplo, quando os dentes permanentes começam a nascer em uma criança, a ortodontia pode prevenir outros danos e dor nos dentes e gengiva, caso ela tenha sofrido algum tipo de trauma ou tenha a mordida imperfeita.

Este artigo tem como objetivo informar e difundir o conhecimento sobre tópicos gerais de saúde bucal. Esse conteúdo não deve substituir a orientação, o diagnóstico nem o tratamento profissional. Sempre procure a orientação do seu dentista ou de outro especialista para quaisquer dúvidas que você possa ter com relação à sua condição médica ou ao seu tratamento.

ARTIGOS RELACIONADOS 

Principais dicas de prevenção a EMERGÊNCIAS DENTÁRIAS

  • Utilizar protetor dental – Se você estiver planejando participar de esportes de contato, utilizar um protetor dental pode ajudar a proteger a boca de lesões e traumas.

  • Evite alimentos duros e doces – Para ajudar a proteger os dentes de lesões ao se alimentar, evite morder doces duros e gelo.