Carcinoma verrucoso: tipo raro de câncer de boca | Colgate®

laringe humana de perto sob a lupa

Carcinoma verrucoso é um tipo raro de câncer de boca que pode começar como uma lesão ou crescimento inofensivo na boca. Quando comparado com o tipo de câncer de boca mais comum ― conhecido como carcinoma de células escamosas (SCC) ― esse carcinoma é menos agressivo e tem menor tendência a metástases (crescimento e disseminação para outras partes do corpo). Quando detectado precocemente, pode ser tratado com um procedimento minimamente invasivo.

Quais são as causas do câncer de boca?

Segundo a revista Medicina Oral, Patología Oral, y Cirugía Bucal, esse tipo raro de carcinoma corresponde a cerca de 2% a 12% de todos os tipos de câncer de boca e afeta principalmente pessoas entre 40 e 60 anos de idade. Aparentemente, mais homens do que mulheres são afetados.

A causa exata desse tipo de carcinoma não é conhecida, mas há vários fatores de risco associados a essas lesões. Fumar, mascar tabaco, tomar bebidas alcoólicas e mascar noz de areca (um costume popular em regiões do sudeste asiático) são hábitos que podem aumentar o risco de carcinoma e de outros cânceres de boca.

De acordo com a revista Journal of Cellular and Molecular Medicine, pode haver uma relação entre o papilomavírus humano (HPV) e o carcinoma verrucoso, mas essa constatação é controversa.  A infecção pelo HPV é uma infecção sexualmente transmissível relacionada a certos tipos de câncer, como o câncer do colo do útero. É uma causa conhecida de certas lesões bucais e genitais benignas, mas são necessárias mais pesquisas para determinar com clareza se provoca carcinoma verrucoso.

Conheça os sinais aos quais deve estar atento

Esse tipo raro de câncer de boca é mais propenso a ocorrer no tecido mole das bochechas (a mucosa bucal), no lábio inferior, na gengiva ou no rebordo alveolar logo atrás dos dentes. Também pode surgir no palato duro ou na língua. Durante um exame de rotina para detecção de câncer de boca, o dentista vai verificar se há nódulos, áreas de dormência e quaisquer manchas ou lesões com alteração da cor ou dolorosas. O primeiro sinal de câncer de boca é, às vezes, uma mancha anormal de tecido branco chamada leucoplasia.

Quaisquer manchas brancas ou vermelhas que apareçam merecem atenção. O dentista provavelmente fará uma biópsia para analisar se o tecido é maligno, e pode até solicitar várias biópsias ao longo do tempo, para poder monitorar se ocorre uma possível transformação em crescimento cancerígeno, principalmente se você for fumante ou consumidor de tabaco mascável e desenvolveu áreas leucoplásicas.

Tratamento

O tratamento do câncer de boca é frequentemente uma cirurgia que remove a lesão cancerosa e uma ampla margem de tecidos adjacentes. De acordo com a Sociedade Americana de Câncer, as cirurgias para câncer de boca podem remover uma área muito pequena de tecido ou uma grande parte da língua, da mandíbula e até mesmo do pescoço (se o câncer tiver crescido profundamente nas células circundantes). Felizmente, as cirurgias plásticas estéticas e reparadoras para os pacientes de cirurgia bucal estão avançando constantemente. O dentista e o médico podem trabalhar juntos para determinar o grau de avanço do câncer e se o tratamento correspondente terá de ser muito invasivo.

Ao contrário de outros tipos de câncer de boca, em geral o carcinoma verrucoso não invade os gânglios linfáticos do pescoço. No entanto, o cirurgião terá que analisar os nódulos para verificar a existência de células metastáticas e se certificar de que a doença não pode se espalhar pelo sistema imunológico. A quimioterapia ou radioterapia da cabeça e do pescoço normalmente não é necessária após a cirurgia, e esse tipo de lesão bucal tem uma taxa de recorrência muito baixa.

Prevenção

Se você fuma, masca tabaco ou toma bebidas alcoólicas com frequência, o dentista deve realizar exames regulares para detecção de câncer de boca. Não tenha medo de falar se algo na sua boca parecer diferente do normal. O dentista terá todo o prazer em ajudá-lo a tomar as precauções necessárias para diminuir o risco de carcinomas e outros problemas que afetam sua saúde bucal.

Este artigo tem como objetivo informar e difundir o conhecimento sobre tópicos gerais de saúde bucal. Esse conteúdo não deve substituir a orientação, o diagnóstico nem o tratamento profissional. Sempre procure a orientação do seu dentista ou de outro especialista para quaisquer dúvidas que você possa ter com relação à sua condição médica ou ao seu tratamento.

ARTIGOS RELACIONADOS

Efeitos do CÂNCER  na saúde bucal

Os tratamentos contra o câncer, como a quimioterapia e a radioterapia também podem afetar a saúde dental do paciente. Sintomas comuns incluem boca seca; dificuldade em mastigar, deglutir, degustar ou falar; cárie dentária; sensação de queimação na boca ou garganta; feridas na boca e infecções da boca.