Exame preventivo de câncer bucal

médico avaliando sintomas de câncer de boca

Uma das formas de detectar câncer bucal é realizada por meio de um exame visual e físico da cavidade bucal e tecidos adjacentes. Ele pode servir para tranquilizar o paciente sobre a inexistência de problemas aparentes ou engatilhar o início de um tratamento caso alguma anormalidade seja percebida. O dentista pode recomendar o exame por conta do estilo de vida do paciente, ou o paciente pode simplesmente solicitar por precaução.
De acordo com o Instituto Nacional de Câncer, exames de rastreamento de câncer devem ser feitos antes que os sintomas de câncer de boca comecem a aparecer.

 

1. Exame visual
As principais regiões examinadas para detecção de câncer oral são rosto, pescoço, lábios, interior do nariz e cavidade bucal. Antes da triagem, o paciente deve tirar todos aparelhos e dispositivos dentais removíveis para deixar toda a área exposta.
A Fundação de Câncer Bucal (OCF em inglês) explica que o paciente pode estar sentado ou deitado, e o dentista procurará sinais de assimetria, edemas, inchaços, manchas, ulcerações ou outras anormalidades. Para examinar o interior da boca, o profissional usará uma boa iluminação e um espelho para ver a região de maneira clara; ele também usará um abaixador de língua para imobilizar o órgão e olhar a parte de trás da boca. Pode ser que o dentista peça ao paciente para dizer "Ahh" para expor áreas na garganta que são difíceis de ver. Outras ferramentas podem ajudar o médico a avaliar gengivas, parte interna das bochechas, céu da boca, amígdalas, garganta e debaixo da língua.
2. Exame Físico
Após ou durante o exame visual, o médico ou o dentista também apalpará a cabeça e o rosto, ao redor da mandíbula, debaixo do queixo e na cavidade oral para detectar nódulos ou massas incomuns. Outro sinal de um problema potencial é a imobilidade em algum tecido normalmente móvel, e pode ser que ele pergunte se você sente algum desconforto ao apalpar determinada área. O paciente pode também ser instruído a engolir enquanto a garganta é examinada, de acordo com o OCF.

Dispositivos de monitoramento de câncer bucal
Além de uma lanterna, espelho, abaixador de língua e de outros equipamentos médicos, o dentista pode utilizar ferramentas específicas para concluir o exame preventivo de câncer bucal. A Fundação de Câncer de Boca destaca alguns mais comuns:

 

  • Oral CDx: é um instrumento de citologia que retira amostras de células de maneira indolor para a realização de testes;
  • VELscope: este equipamento identifica tecidos bucais suspeitos usando uma luz azul visível;
  • Orascoptic DK: é um dispositivo que libera um bochecho moderadamente ácidos para ajudar na inspeção visual dos tecidos;
  • Outros instrumentos para diagnóstico também usam corantes específicos para auxiliar o médico.

 

Após a detecção de câncer bucal
Um exame preventivo de câncer bucal é algo feito por precaução, não é um diagnóstico. Se o médico ou dentista não encontrar nada de anormal durante o exame, ainda assim o paciente poderá ser instruído a retornar em intervalos regulares para acompanhamento – especialmente consumir tabaco, bebidas alcoólicas ou tiver outros comportamentos que aumentam o risco de câncer oral.
Às vezes, o médico ou dentista pede mais exames ao paciente para chegar ao diagnóstico final. Mas é importante manter em mente que resultados que requeiram mais investigação não significam necessariamente um diagnóstico de câncer.
Uma investigação de câncer oral não é apenas um exame médico; é também uma oportunidade de conversar com seu médico ou dentista sobre receios e preocupações, e obter aconselhamento de como reduzir o risco de desenvolver a doença. Se você está ansioso acerca de um exame preventivo de câncer, escreva uma lista de perguntas antes de você ir à consulta.

Este artigo tem como objetivo informar e difundir o conhecimento sobre tópicos gerais de saúde bucal. Esse conteúdo não deve substituir a orientação, o diagnóstico nem o tratamento profissional. Sempre procure a orientação do seu dentista ou de outro especialista para quaisquer dúvidas que você possa ter com relação à sua condição médica ou ao seu tratamento.

ARTIGOS RELACIONADOS 

Efeitos do CÂNCER  na saúde bucal

Os tratamentos contra o câncer, como a quimioterapia e a radioterapia também podem afetar a saúde dental do paciente. Sintomas comuns incluem boca seca; dificuldade em mastigar, deglutir, degustar ou falar; cárie dentária; sensação de queimação na boca ou garganta; feridas na boca e infecções da boca.