Protetor de dentes para bruxismo:sinais de que precisa de um

Protetor bucal para bruxismo e estojo

O bruxismo, termo médico para o hábito de ranger os dentes, afeta cerca de 8% dos adultos, de acordo com a National Sleep Foundation. Desde uma dor ocasional na mandíbula até o hábito constante de ranger os dentes, pode ser um problema grave. Não importa se esse hábito é recente ou antigo, muitas vezes é difícil dizer se é um mero inconveniente ou um problema grave. Se você apresentar algum dos sinais a seguir, talvez seja hora de procurar o dentista para falar sobre o uso de um protetor de dentes para bruxismo.

Dente lascado

Um dente lascado não só requer cuidados odontológicos para ser reparado, como também pode ser um sinal de que o bruxismo se tornou mais sério. Ao apertar e ranger os dentes, você pode colocar muita pressão sobre o esmalte, mesmo durante o sono, podendo realmente danificar os dentes. Reparar esse dano pode custar caro e ele pode até provocar cárie, então é melhor conversar com o dentista sobre a possibilidade de usar um protetor bucal antes de lascar mais dentes.

Bruxismo crônico

Algumas pessoas rangem os dentes periodicamente por causa de problemas momentâneos, como o estresse no trabalho. Mas se o bruxismo for crônico, ou seja, se você range os dentes na maioria das noites, provavelmente é melhor perguntar ao dentista sobre a possibilidade de usar um protetor bucal. Embora o protetor não cure o bruxismo, pode minimizar os efeitos negativos nos dentes se você range os dentes todas as noites.

Acordar com dor de cabeça

Você sente uma dor de cabeça intensa todas as manhãs? Pode ser o resultado de bruxismo noturno. Um protetor bucal não fará com que você pare de ranger os dentes, mas pode ajudar. Converse com o dentista sobre as opções disponíveis para você. A MedlinePlus sugere exercícios de relaxamento para ajudá-lo a relaxar à noite, diminuindo a probabilidade de ranger os dentes. O dentista pode sugerir outras formas de minimizar o bruxismo.

Disfunção temporomandibular

A disfunção temporomandibular (DTM) ocorre quando os músculos ao redor da mandíbula ficam inflamados, o que às vezes acontece como resultado do bruxismo. Se você receber o diagnóstico dessa disfunção, pergunte ao dentista sobre o uso de um protetor de dentes. O protetor bucal evitará que você cerre e ranja os dentes, reduzindo assim parte da dor associada à DTM.

Uso de antidepressivos

Se você toma antidepressivos regularmente, converse com o dentista sobre a possibilidade de usar um protetor bucal. Um estudo publicado em uma edição de 2012 da revista Clinics constatou que a paroxetina, o principal ingrediente de alguns antidepressivos, pode causar bruxismo noturno. Se você toma determinados medicamentos, pode precisar proteger os dentes desses efeitos colaterais. Você também pode falar com o médico para ajustar a dose do medicamento ou trocar para outro antidepressivo se o bruxismo se tornar um problema.

O bruxismo é um distúrbio comum, mas você não precisa sofrer por isso. Marque uma consulta com o dentista e converse sobre protetores bucais e outras formas de lidar com esse problema e curá-lo.

Este artigo tem como objetivo informar e difundir o conhecimento sobre tópicos gerais de saúde bucal. Esse conteúdo não deve substituir a orientação, o diagnóstico nem o tratamento profissional. Sempre procure a orientação do seu dentista ou de outro especialista para quaisquer dúvidas que você possa ter com relação à sua condição médica ou ao seu tratamento.

ARTIGOS RELACIONADOS

Formas de tratar o BRUXISMO

  1. Converse com o seu dentista sobre o alinhamento de sua mandíbula

  2. Considere usar um protetor bucal

  3. Reduza a tensão ocasionada pelo estresse

O bruxismo é um incomodo para você?

Caso você ache que está com bruxismo, converse com seu dentista. O bruxismo pode desgastar o esmalte, tornando os seus dentes sensiveis. Caso você sinta sensibilidade nos dentes, experimente um de nossos produtos formulados especialmente para reduzi-la.