Dor orofacial: causas e tratamentos

Homem com dor de dente

A dor orofacial é uma dor na região da cabeça, na face, pescoço, boca ou mandíbula. Seja qual for a localização, a explicação para esse desconforto pode ser algo simples, como uma cárie, ou a causa pode ser mais difícil de identificar. Tratamentos caseiros, medicamentos e intervenções odontológicas ou cirúrgicas podem ajudar, dependendo da causa da dor.

Quais são as causas dessa dor?

De acordo com University of Florida Health (UF Health), os problemas dentários são responsáveis por mais de 95% dos casos de dor orofacial. A segunda causa mais comum é a disfunção temporomandibular (DTM), seguida por uma longa lista de outros problemas na região orofacial. Os problemas dentários que podem estar por trás dessa dor chata ou em pontada incluem cárie, abscessos dentários, doença periodontal, inflamação da polpa do dente e hipersensibilidade dentinária. DTM é um termo geral que abrange uma variedade de distúrbios da articulação temporomandibular. A UF Health também lista inflamação vascular, danos ou doenças do sistema somatossensorial e lesão traumática ou cirúrgica do nervo periférico como outras causas possíveis.

Problemas dentários

O tipo de dor que você sente em um dente ou região próxima a um dente ajuda o dentista a diagnosticar qual é a causa do problema. Como explica a Associação Americana de Endodontistas, a sensibilidade ao ingerir alimentos ou bebidas muito quentes ou frios geralmente indica retração gengival ou uma cárie pequena, mas se você sentir dor aguda ao morder, seu dente pode estar trincado ou ter uma cárie profunda ou alguma restauração pode estar solta. Segundo o Serviço Nacional de Saúde do Reino Unido, a dor de dente intensa que irradia para o ouvido, mandíbula e pescoço é um sinal de abscesso dentário. Se você suspeitar de um abscesso no dente, alguns medicamentos ajudam a aliviar a dor, mas você deve procurar um dentista o mais rápido possível.

Disfunção temporomandibular (DTM)

A articulação temporomandibular é uma estrutura complexa. Às vezes, os músculos e a estrutura das articulações desenvolvem distúrbios que causam desconforto e dor. A revista Journal of Pain Research menciona dor recorrente ou persistente no ouvido, na cabeça, na mandíbula, no dente ou na face e sensação de pressão ou plenitude na região da articulação como os principais sintomas da DTM. Os dentistas diagnosticam essa disfunção após um exame de cabeça e pescoço, exame da cavidade bucal, avaliação cuidadosa dos músculos e verificação da amplitude de movimento da mandíbula.

Como tratar a dor orofacial em casa

Os métodos de controle da dor em casa podem reduzir a dor orofacial, mas você também deve procurar um médico para obter um diagnóstico.

O dentista pode dar orientações sobre como reduzir seus sintomas em casa. Por exemplo, se você sofre de sensibilidade dentinária, pode usar uma escova de dentes de cerdas macias e um creme dental para dentes sensíveis. A revista Journal of Pain Research observa que o tratamento em casa é eficaz para aliviar o desconforto de muitos pacientes com DTM. As orientações da revista para pacientes com DTM são:

  • Comer alimentos com textura mole
  • Reduzir os movimentos da mandíbula, como falar, bocejar e mastigar
  • Aplicar gelo ou terapia por calor úmido

Tratamentos médicos

Se a causa da sua dor orofacial for um problema dentário, um tratamento odontológico pode acabar com o desconforto. A Mayo Clinic menciona as restaurações, tratamentos de canal, coroas, tratamentos com fluoreto e extrações dentárias como possíveis maneiras de aliviar a dor causada pela cárie e cavitações. No caso da DTM, a fisioterapia feita por um profissional qualificado pode ser a solução para proporcionar alívio. O fisioterapeuta pode ensinar ao paciente exercícios para realizar em casa, associados a um spray de resfriamento ou aquecimento ou estimulação elétrica do nervo. Os medicamentos que ajudam a controlar a DTM incluem analgésicos, relaxantes musculares, injeções locais de anestésicos, corticoides e antidepressivos. Um aparelho bucal ou, em casos extremos, cirurgia também são usados para aliviar os sintomas da DTM.

Embora a dor orofacial seja um sintoma com muitas causas possíveis, não deixe que isso o impeça de consultar um médico. Depois de receber um diagnóstico, você pode começar a tomar medidas para reduzir seu desconforto em casa ou com um tratamento médico ou odontológico.

Este artigo tem como objetivo informar e difundir o conhecimento sobre tópicos gerais de saúde bucal. Esse conteúdo não deve substituir a orientação, o diagnóstico nem o tratamento profissional. Sempre procure a orientação do seu dentista ou de outro especialista para quaisquer dúvidas que você possa ter com relação à sua condição médica ou ao seu tratamento.

ARTIGOS RELACIONADOS

Por que o tabaco é uma AMEAÇA À SAÚDE ORAL?

A maior ameaça do trabalho a saúde pode ser sua associação ao câncer bucal. A American Cancer Society relata que:

  • Aproximadamente 90 por cento das pessoas com câncer bucal e na garganta utilizaram tabaco. O risco de desenvolvimento de câncer aumenta conforme as pessoas fumam ou mascam com maior frequência ou por maior tempo.

  • Fumantes possuem seis vezes mais probabilidade do que não fumantes de desenvolverem cânceres.

  • Aproximadamente 37 por cento dos pacientes que continuam a fumar após tratamento de câncer desenvolverão outros cânceres na boca, garganta ou laringe. Somente 6 por cento das pessoas que desistem de fumar irão desenvolver cânceres secundários.

  • Fumantes de tabaco foram associados a cânceres nas bochechas, gengiva e superfície interior dos lábios. O tabaco sem fumaça aumenta o risco de câncer cerca de 50 vezes.