O Que É Oligodontia?

a cara de sorriso do bebê que mostra a língua

Um indivíduo com oligodontia é alguém que nasceu sem seis ou mais dentes decíduos ou permanentes. Essa condição é extremamente rara e, de acordo com um estudo publicado na revista Case Reports in Dentistry, afeta 0,3% da população. Esses dentes ausentes podem causar problemas estéticos e funcionais.

Causas genéticas

Alguns dos genes que controlam o desenvolvimento dentário também estão relacionados com outras partes do corpo. Portanto, a interrupção do desenvolvimento dentário pode estar associada a outras síndromes de origem genética com as quais os pacientes nascem. Um estudo publicado na revista European Journal of Prosthodontics relata que a condição foi identificada em pacientes com síndrome de Down e síndrome de Van der Woude. Pode ser causada por mutações nos genes MSX1 ou PAX9.

Riscos e problemas associados

Indivíduos com seis ou mais dentes que nunca se desenvolvem podem apresentar maior risco de desenvolver câncer colorretal. Um estudo publicado na revista Scientific Reports constatou que os mesmos genes responsáveis pela anomalia dentária estão associados às células de câncer colorretal.

A oligodontia é geralmente não sindrômica, o que significa que pode não causar sintomas diretos. No entanto, a falta de dentes pode resultar em dificuldades de fala e de mastigação e alteração do crescimento dentário e facial, afirma o estudo publicado na Case Reports in Dentistry.

Processo de substituição de dentes

A substituição de dentes faltantes é um processo complexo que muitas vezes requer vários especialistas, incluindo um ortodontista, um cirurgião-dentista, um periodontista e um protesista. As áreas dos maxilares onde os dentes não se formaram provavelmente serão fracas e subdesenvolvidas, o que significa que pode ser necessário um enxerto ósseo para restaurar a força. A mordida também pode estar desalinhada, precisando de tratamento ortodôntico, como aparelho.

Há vários métodos para substituir os dentes e completar o sorriso de um indivíduo. Por exemplo, os dentistas podem fornecer implantes dentários, próteses ou pontes onde o dente natural deveria ter se desenvolvido.

Outras condições genéticas que resultam na falta de dentes são hipodontia (ausência de um a seis dentes) e anodontia (ausência de todos os dentes). Se você ou alguém que você conhece não tem alguns dentes, existem inúmeras soluções disponíveis. Com seu dentista, você pode determinar o melhor plano de tratamento para poder desfrutar de um sorriso completo e saudável.

Este artigo tem como objetivo informar e difundir o conhecimento sobre tópicos gerais de saúde bucal. Esse conteúdo não deve substituir a orientação, o diagnóstico nem o tratamento profissional. Sempre procure a orientação do seu dentista ou de outro especialista para quaisquer dúvidas que você possa ter com relação à sua condição médica ou ao seu tratamento.

ARTIGOS RELACIONADOS 

Quais são as diferentes partes de um dente?

Cada dente possui diversas partes distintas; a seguir, consta uma VISÃO GERAL de cada parte:

  • Esmalte – É a parte externa e mais dura do dente, que possui o tecido mais mineralizado do corpo. Pode ser danificado pela cárie se os dentes não forem cuidados adequadamente.

  • Dentina – É a camada do dente dentro do esmalte. Se a cárie conseguir passar pelo esmalte, em seguida, ataca a dentina – onde milhões de canais conduzem diretamente a polpa dental.

  • Polpa – É o tecido macio encontrado no centro de todos os dentes, onde o tecido nerval e os vasos sanguíneos estão localizados. Se a cárie dentária atingir a polpa, isso geralmente causa dor e pode necessitar de um procedimento de canal na raiz.