Vamos falar sobre os músculos da língua!

Uma menina feliz brincando no parque

Embora os músculos da língua não sejam os mais fortes do corpo, certamente são os mais resistentes! Esses músculos trabalham constantemente para ajudá-lo a conversar, mastigar, engolir e comer. A língua na verdade é formada por dois grupos de quatro músculos que trabalham juntos. Eles incluem os músculos intrínsecos, responsáveis pelas alterações da forma da língua, e os músculos extrínsecos, que auxiliam no movimento e fixam a língua a estruturas da cabeça e pescoço. Segundo a Radiopaedia, esses músculos possibilitam o movimento complexo da língua - o único músculo do corpo que funciona independentemente de qualquer osso.

Um músculo único

A tenacidade e força da língua são únicas e diferentes da de quase todos os outros músculos do corpo. A língua pode ser definida como um hidróstato muscular semelhante aos tentáculos de um polvo, explica a Scientific American. É formada por fibras musculares semelhantes que criam uma matriz flexível, ajudando-a a cumprir suas muitas funções, de forma muito parecida aos tentáculos de um polvo!

Os músculos extrínsecos estão fixados a várias áreas da boca e da cabeça, como o palato, a garganta, a mandíbula e o crânio. Esses músculos impulsionam a língua para cima e para baixo, de um lado para o outro e para frente e para trás. Os músculos intrínsecos alteram a forma da língua, permitindo que ela se contorça de várias formas, ajudando na fala, alimentação e deglutição.

O Bom, o mau e o saboroso

Se a língua não existisse, não conseguiríamos falar, comer, engolir ou até mesmo cantar corretamente! A língua ajuda a produzir determinados sons, permite que a gente sinta o sabor dos alimentos e pode dar pistas sobre a saúde geral das pessoas.

Quando comemos e engolimos, os músculos da língua levam os alimentos mastigados para o fundo da garganta e, com a ajuda da saliva, iniciam o processo de digestão. Naturalmente, o sabor dos alimentos é importante e as papilas gustativas (cerca de 2.000 a 4.000 em uma pessoa adulta) estão constantemente se renovando para ajudar a manter o sentido do paladar aguçado, observa PubMed Health.

Além disso, o tamanho e a posição da língua podem influenciar na fala e no sono. Os distúrbios da fala e do sono podem ser causados por alterações nos músculos da língua. A língua pode tornar-se "gorda" ou grande em adultos com sobrepeso, contribuindo para distúrbios como apneia do sono. Em alguns distúrbios da fala e na interposição da língua, a língua precisa ser retreinada para possibilitar a deglutição e a fala adequadas.

A aparência da língua pode dizer muito sobre nossa saúde geral. Uma língua com coloração vermelho vivo pode ser causada por uma deficiência de vitaminas, enquanto manchas ou placas brancas podem indicar candidíase oral, um tipo de infecção fúngica. Úlceras ou saliências vermelhas podem ser evidências de uma afta ou até mesmo o início de um câncer de boca.

Por isso, cuide da sua língua! Utilize uma escova dental com limpador de língua e bochechas. Consulte regularmente um dentista ou higienista dental, que examinará sua boca para verificar se há alguma alteração. Por fim, não negligencie esse incrível músculo versátil. Coloque a língua pra fora e examine sua aparência e saúde regularmente!

Este artigo tem como objetivo informar e difundir o conhecimento sobre tópicos gerais de saúde bucal. Esse conteúdo não deve substituir a orientação, o diagnóstico nem o tratamento profissional. Sempre procure a orientação do seu dentista ou de outro especialista para quaisquer dúvidas que você possa ter com relação à sua condição médica ou ao seu tratamento.

ARTIGOS RELACIONADOS 

Quais são as diferentes partes de um dente?

Cada dente possui diversas partes distintas; a seguir, consta uma VISÃO GERAL de cada parte:

  • Esmalte – É a parte externa e mais dura do dente, que possui o tecido mais mineralizado do corpo. Pode ser danificado pela cárie se os dentes não forem cuidados adequadamente.

  • Dentina – É a camada do dente dentro do esmalte. Se a cárie conseguir passar pelo esmalte, em seguida, ataca a dentina – onde milhões de canais conduzem diretamente a polpa dental.

  • Polpa – É o tecido macio encontrado no centro de todos os dentes, onde o tecido nerval e os vasos sanguíneos estão localizados. Se a cárie dentária atingir a polpa, isso geralmente causa dor e pode necessitar de um procedimento de canal na raiz.