Freios e frenectomia

Pessoas sorrindo e compartilhando entre amigos

Na cavidade oral, a maioria das pessoas tem duas faixas de tecido chamadas de freios (ou frênulos), localizadas na gengiva e em torno dos dentes. O que acontece se o tecido prejudica a função oral? Um procedimento chamado frenectomia pode ser a resposta.


O que é um freio?

Existem dois tipos básicos de freios: o lingual e o labial.

O freio lingual está localizado entre a base da língua e o assoalho da boca. Pode ter diferentes tamanhos e, se restringir o movimento da língua (uma condição chamada "língua presa"), um procedimento cirúrgico chamado frenectomia pode ser realizado. A frenectomia pode ser feita por um dentista generalista, um cirurgião-dentista ou outro especialista. O objetivo é soltar a língua para permitir a fala, a deglutição e o movimento adequados.

Na arcada superior, o tecido que conecta a gengiva ao lábio é chamado de freio labial. Se o tecido for anormalmente largo ou longo, ele pode se conectar ao tecido gengival entre os dentes e se estender até a parte frontal do céu da boca. Quando o freio labial superior é muito largo ou longo, pode criar um espaço entre os dois dentes da frente, o que pode exigir um procedimento cirúrgico realizado por um dentista generalista, cirurgião-dentista ou outro especialista. Se o paciente estiver indo a um ortodontista com o objetivo de diminuir o espaço entre os dois dentes frontais, é aconselhável consultar esse profissional sobre quando a cirurgia deve ocorrer.


O que é frenectomia?

Dependendo da preferência do médico e das limitações do próprio procedimento, o tamanho do freio é reduzido com um bisturi (lâmina) ou um laser feito especificamente para cortar tecidos moles, de acordo com a revista Journal of Clinical and Diagnostic Research. Em alguns casos, o cirurgião que executa o procedimento pode usar uma combinação dos dois instrumentos para modelar e cortar com precisão o tecido, a fim de obter o resultado ideal.


O que acontece após a frenectomia?

Em muitos casos, a dor e o inchaço no pós-operatório são mínimos, e a função dos lábios e da língua do paciente é normal. Muitos quase não percebem os efeitos da cirurgia.

Alguns pacientes comparam o procedimento a uma "queimadura de pizza" dentro e ao redor da boca. Fazer bochechos com um enxaguante bucal, de preferência que elimine 99% dos germes em contato, pode proteger a área cirúrgica aberta e acelerar o processo de cicatrização.

Após algumas avaliações pós-cirúrgicas, os pacientes podem continuar a consultar o dentista e higienista dental regularmente como parte do programa de manutenção preventiva.

A redução do tamanho ou comprimento do freio é um procedimento simples, que pode ser realizado a qualquer idade para melhorar a saúde bucal e promover uma vida de sorrisos.

Este artigo tem como objetivo informar e difundir o conhecimento sobre tópicos gerais de saúde bucal. Esse conteúdo não deve substituir a orientação, o diagnóstico nem o tratamento profissional. Sempre procure a orientação do seu dentista ou de outro especialista para quaisquer dúvidas que você possa ter com relação à sua condição médica ou ao seu tratamento.

ARTIGOS RELACIONADOS 

Quais são as diferentes partes de um dente?

Cada dente possui diversas partes distintas; a seguir, consta uma VISÃO GERAL de cada parte:

  • Esmalte – É a parte externa e mais dura do dente, que possui o tecido mais mineralizado do corpo. Pode ser danificado pela cárie se os dentes não forem cuidados adequadamente.

  • Dentina – É a camada do dente dentro do esmalte. Se a cárie conseguir passar pelo esmalte, em seguida, ataca a dentina – onde milhões de canais conduzem diretamente a polpa dental.

  • Polpa – É o tecido macio encontrado no centro de todos os dentes, onde o tecido nerval e os vasos sanguíneos estão localizados. Se a cárie dentária atingir a polpa, isso geralmente causa dor e pode necessitar de um procedimento de canal na raiz.