Você Tem Um Tubérculo De Carabelli?

Mulher com mãos na cabeça mostrando preocupação

O tubérculo de Carabelli é uma pequena cúspide acessória que se forma em alguns primeiros molares superiores permanentes. Ocorre na face do dente voltada para o interior da boca, na cúspide mesiopalatina e, se presente, pode parecer uma saliência extra no dente.

Essa anomalia dentária foi descoberta em 1842, por um dentista austríaco chamado Georg Carabelli, e é conhecida como uma ocorrência hereditária. De acordo com a revista Notes in Human Evolution, essa característica dentária distinta remonta à ancestralidade europeia e os cientistas estão explorando sua prevalência nas populações do Oriente Médio e da Ásia.

Como os dentes são a substância mais dura e mineralizada do corpo, os antropólogos físicos e os especialistas forenses há muito estudam essa cúspide extra. Você tem um tubérculo de Carabelli? As únicas maneiras de saber é dar uma olhada na boca ou perguntar ao dentista!

Saiba mais sobre essa cúspide adicional nos molares

O tubérculo de Carabelli é considerado uma cúspide acessória localizada nos molares superiores – na maioria das vezes, os primeiros molares permanentes. Também pode ocorrer em molares decíduos ou de leite, geralmente nos segundos molares. Pode ser encontrado nos dois lados da boca, ou bilateralmente, e variar em tamanho e forma. Geralmente não é uma preocupação odontológica. Clinicamente, os sulcos ou fissuras que circundam a cúspide adicional, que fica adjacente à cúspide subjacente, podem ser mais suscetíveis à cárie. Afora isso, não representa uma ameaça para a dentição saudável ou para a relação oclusal ou de mordida. Na maioria das pessoas, é totalmente ausente.

Dimensão dos dentes

Ter um tubérculo de Carabelli certamente pode gerar curiosidade, mas no consultório odontológico, ele precisa ser examinado e observado. Como mencionado, haverá um sulco ou uma fissura de demarcação, no local onde ele encontra a cúspide subjacente no molar. Do ponto de vista clínico, pode representar um risco para o dente se houver formação de cárie nos sulcos.

Durante um exame dos tecidos moles e duros da boca, o dentista ou higienista dental anotará as condições e irregularidades. Esse registro incluirá lesões incipientes ou pré-cariosas em todos os dentes, bem como a observação de qualquer anomalia, como tubérculo de Carabelli. Se necessário, o dentista pode recomendar medidas preventivas para impedir que a cárie progrida para a camada menos dura do dente. Essas medidas podem incluir tratamentos prescritos, como a aplicação de fluoreto ou a colocação de selantes dentários.

Proteger os dentes da cárie é fundamental para uma boca saudável. Use fio dental regularmente e escove os dentes duas vezes ao dia com um creme dental que ajude a repor o cálcio natural e combata as cáries. Uma anomalia dentária não precisa afetar a saúde do seu sorriso!

Este artigo tem como objetivo informar e difundir o conhecimento sobre tópicos gerais de saúde bucal. Esse conteúdo não deve substituir a orientação, o diagnóstico nem o tratamento profissional. Sempre procure a orientação do seu dentista ou de outro especialista para quaisquer dúvidas que você possa ter com relação à sua condição médica ou ao seu tratamento.

ARTIGOS RELACIONADOS 

Quais são as diferentes partes de um dente?

Cada dente possui diversas partes distintas; a seguir, consta uma VISÃO GERAL de cada parte:

  • Esmalte – É a parte externa e mais dura do dente, que possui o tecido mais mineralizado do corpo. Pode ser danificado pela cárie se os dentes não forem cuidados adequadamente.

  • Dentina – É a camada do dente dentro do esmalte. Se a cárie conseguir passar pelo esmalte, em seguida, ataca a dentina – onde milhões de canais conduzem diretamente a polpa dental.

  • Polpa – É o tecido macio encontrado no centro de todos os dentes, onde o tecido nerval e os vasos sanguíneos estão localizados. Se a cárie dentária atingir a polpa, isso geralmente causa dor e pode necessitar de um procedimento de canal na raiz.