Forame apical: o que é, função e tratamento

mulher sendo vista no consultório do dentista

Muitos de nós sabemos dizer o nome das partes básicas dos dentes, como esmalte, dentina e cemento. Mas você sabia que essas partes não existiriam sem o forame apical? Essa abertura essencial fica na ponta da raiz do dente e permite que os nervos e vasos sanguíneos formem e nutram a polpa dentária macia.

Protegendo a polpa

Quando o dente permanente está completamente formado, essa abertura no ápice de uma raiz dentária permite que os nervos e os vasos sanguíneos nutram a polpa e a ajudem a detectar patógenos. Uma polpa saudável se traduz em um dente saudável e sem dor. Por outro lado, se a polpa estiver infectada, provavelmente o dente irá doer e a polpa terá que ser removida durante o tratamento de canal.

Tratamento de canal

tratamento de canal é necessário quando uma cárie ou um trauma causa uma infecção na polpa conhecida como pulpite irreversível. A única forma de salvar o dente é remover a polpa infectada e substituí-la por um material inorgânico.

Para que o tratamento de canal seja eficaz, o dentista precisa chegar até o forame apical para raspar e remover a polpa. Isso faz com que a infecção possa se resolver completamente e não continue a se espalhar para o osso circundante. O material que substitui a polpa geralmente é uma borracha biocompatível chamada guta-percha, explica a Associação Americana de Endodontistas. Quando o tratamento de canal é concluído, o dente geralmente é coberto por uma coroa permanente para protegê-lo.

O ápice da anatomia dental

Um dos desafios do tratamento de canal é alcançar e selar adequadamente o forame apical durante o procedimento. De acordo com um estudo publicado na revista International Journal of Morphology, conhecer a forma e a função do ápice dentário é crucial para eliminar todos os abscessos, inflamações ou bactérias e moldar o canal para a obturação final.

O estudo envolveu o exame do forame de 147 dentes extraídos recentemente, que eram todos primeiros molares superiores e inferiores permanentes. A dimensão média do forame apical estava entre 0,24 mm e 0,34 mm nos dentes superiores e 0,25 mm e 0,33 mm nos molares inferiores. Isso é praticamente do mesmo tamanho que o ponto final nessa frase!

Os métodos mais comuns de localização do ápice de um dente incluem raios-X e outros exames diagnósticos para detectar a polpa. O dentista também pode encaminhá-lo a um especialista em odontologia chamado endodontista para o tratamento de canal.

Estudos de pesquisa que esclarecem a anatomia dental ajudam os profissionais de odontologia a realizar qualquer procedimento que possa ser necessário. Conhecer as partes da sua boca pode ajudá-lo a lembrar o valor da saúde da boca inteira.

Este artigo tem como objetivo informar e difundir o conhecimento sobre tópicos gerais de saúde bucal. Esse conteúdo não deve substituir a orientação, o diagnóstico nem o tratamento profissional. Sempre procure a orientação do seu dentista ou de outro especialista para quaisquer dúvidas que você possa ter com relação à sua condição médica ou ao seu tratamento.

ARTIGOS RELACIONADOS 

Quais são as diferentes partes de um dente?

Cada dente possui diversas partes distintas; a seguir, consta uma VISÃO GERAL de cada parte:

  • Esmalte – É a parte externa e mais dura do dente, que possui o tecido mais mineralizado do corpo. Pode ser danificado pela cárie se os dentes não forem cuidados adequadamente.

  • Dentina – É a camada do dente dentro do esmalte. Se a cárie conseguir passar pelo esmalte, em seguida, ataca a dentina – onde milhões de canais conduzem diretamente a polpa dental.

  • Polpa – É o tecido macio encontrado no centro de todos os dentes, onde o tecido nerval e os vasos sanguíneos estão localizados. Se a cárie dentária atingir a polpa, isso geralmente causa dor e pode necessitar de um procedimento de canal na raiz.