O que é uma radiografia panorâmica?

Um dentista examina radiografia panorâmica

Quando você vai ao dentista, geralmente esse profissional tira radiografias dos seus dentes. Nesse exame, o dentista coloca uma peça de plástico dentro da sua boca para você morder e obtém várias imagens que mostram um ou vários dentes. Os dentistas costumam fazer várias radiografias para identificar problemas que podem estar afetando diferentes partes da boca.

Ao contrário de uma radiografia dentária tradicional, a radiografia panorâmica cria uma única imagem de toda a boca: arcada superior, arcada inferior, articulações temporomandibulares (ATM), todos os dentes, região do nariz e seios nasais. Embora a estrutura das arcadas seja curva, essa imagem mostra uma representação plana dessa estrutura, facilitando a análise de cada parte.

Por que indicar uma radiografia panorâmica?

Como a radiografia panorâmica mostra a boca inteira em uma única imagem, ela não mostra os detalhes necessários para identificar uma cárie. Esse tipo de radiografia, entretanto, revela problemas como anomalias e fraturas ósseas, cistos, dentes impactados, infecções e tumores. Caso o dentista suspeite de algum desses problemas, pode optar por fazer uma radiografia panorâmica. Ele também pode usar esse tipo de exame de imagem ao planejar tratamentos como aparelhos, implantes e próteses e ao recomendar produtos para tratar dentes que parecem desgastados por escovação excessivamente agressiva.

Como a radiografia é feita?

Ao contrário das radiografias tradicionais, que são intrabucais, a radiografia panorâmica é extrabucal, ou seja, o aparelho de raios X e o filme ficam fora da boca. De acordo com a Sociedade de Radiologia da América do Norte (RSNA), o aparelho de radiografia panorâmica projeta, através da boca, um feixe sobre um filme ou um detector que gira em sentido contrário ao tubo de raios X.

O modelo básico de um aparelho de radiografia panorâmica consiste em um tubo de imagem acoplado a um braço horizontal que pode ser direcionado para um dos lados do rosto do paciente, enquanto o braço horizontal oposto, que aponta para o outro lado, contém o filme ou detector de raios X. Normalmente, a cabeça do paciente é posicionada usando apoios no queixo, na testa e nas laterais do rosto, enquanto um bloqueador de mordida mantém a boca dele aberta. Os braços do aparelho de raios X giram em um semicírculo ao redor da cabeça do paciente, partindo de um lado dos maxilares e terminando no outro lado.

Riscos e benefícios da radiografia

A radiografia panorâmica dá ao dentista uma visão abrangente de toda a boca do paciente em um único filme, dentro de um período de tempo relativamente curto. No entanto, a exposição à radiação de uma radiografia panorâmica é de 0,02 mSv, valor quatro vezes maior que o produzido pelas quatro radiografias interproximais que fazem parte de um exame de rotina, de acordo com a Sociedade de Radiologia Pediátrica. Se você estiver preocupado por causa da exposição à radiação, converse com o dentista e pergunte sobre métodos alternativos de exame de imagem.

Este artigo tem como objetivo informar e difundir o conhecimento sobre tópicos gerais de saúde bucal. Esse conteúdo não deve substituir a orientação, o diagnóstico nem o tratamento profissional. Sempre procure a orientação do seu dentista ou de outro especialista para quaisquer dúvidas que você possa ter com relação à sua condição médica ou ao seu tratamento.

ARTIGOS RELACIONADOS

Procedimento de RAIO X

Raios X são geralmente realizados no consultório de dentistas ou especialistas dentais. O que esperar:

  1. Preparação – Primeiro, um profissional dental vai cobri-lo com um avental de chumbo pesado para proteção do corpo contra radiação. Em seguida, o profissional dental vai inserir um pequeno aparato, feito de plástico, em sua boca e dizer para mordê-lo.

  2. Execução – O técnico vai proceder e tirar uma imagem de raio x da área alvo. Esse processo é indolor e pode ser repetido até que as imagens tenham sido obtidas de sua boca inteira.