Relatório Mostra Melhora Da Saúde Bucal Para A Maioria Dos Americanos

Há uma série de boas notícias e outras não tão boas sobre a saúde bucal da nação, de acordo com um relatório publicado no mês passado pelo Centro para o Controle e Prevenção de Doenças.

De acordo com o relatório “Trends in Oral Health Status (Tendências em Saúde Bucal) - Estados Unidos, 1988-1994 e 1999-2004”, houve avanços significativos na saúde bucal dos americanos de todas as idades.

Mais idosos estão mantendo seus dentes naturais; periodontite moderada a grave entre adultos diminuiu significativamente; o uso de selantes dentais em jovens com idade entre 6-19 anos aumentou; a cárie dentária em crianças em idade escolar diminuiu; e crianças de famílias de baixa renda parecem estar recebendo mais tratamento odontológico.

O relatório, baseado em dados do Centro Nacional para Estatísticas de Saúde - que representa a mais abrangente avaliação de dados de saúde bucal disponível para a população americana atualmente- reconfirma que desigualdades econômicas e racial-étnicas na saúde bucal continuam.

Trinta e um por cento das crianças méxico-americanas com idade entre 6 e 11 anos tiveram cárie dentária em seus dentes permanentes, comparado com 19% de crianças brancas não-hispânicas. Doze por cento das crianças entre 6 e 11 anos de famílias que vivem abaixo da linha de pobreza tinham cáries não tratadas, comparado com 4% em famílias com renda acima da linha de pobreza.

O relatório registra também um aumento da cárie dentária na dentição decídua de crianças entre 2 e 5 anos, de 24 a 28%.

“Este relatório mostra que enquanto nós caminhamos a passos largos na prevenção da cárie dentária, essa doença claramente continua a ser um problema para alguns grupos étnicos e raciais, muitos dos quais tem mais dentes cariados tratados e não tratados em comparação com outros grupos”, disse o Dr. Bruce A. Dye, dentista do Centro Nacional para Estatísticas de Saúde e autor responsável pelo relatório.

© 2018 Associação Dental Americana. Todos os direitos reservados. Probida qualquer reprodução ou redistribuição sem permissão prévia por escrito da Associação Dental Americana.

Este artigo tem como objetivo informar e difundir o conhecimento sobre tópicos gerais de saúde bucal. Esse conteúdo não deve substituir a orientação, o diagnóstico nem o tratamento profissional. Sempre procure a orientação do seu dentista ou de outro especialista para quaisquer dúvidas que você possa ter com relação à sua condição médica ou ao seu tratamento.

ARTIGOS RELACIONADOS 

Doenças comuns para ADULTOS COM MAIS DE 55 ANOS

  • Gengivite
    Essa condição potencialmente séria ocorre quando os tecidos da gengiva próximos aos dentes se tornam infectados devido à construção de placa nos dentes e gengiva. A gengivite é a primeira etapa da doença periodontal e é reconhecida por gengivas inchada, vermelha ou sangrando. A doença periodontal é uma preocupação para adultos mais velhos por diversas razões, incluindo a construção de placa nos dentes e gengiva pelo não desenvolvimento de hábitos de cuidados de saúde bucal adequados previamente.

  • Cárie nos dentes ou na raiz
    Mesmo com mais de 55 anos, adultos ainda podem desenvolver cárie nos dentes ou nas raízes se a recessão da gengiva ocorrer. É importante para adultos mais velhos limpar de forma eficiente a gengiva, os dentes e as superfícies expostas de raízes para remoção de placa dental e restos de alimentos.

  • Dentes sensíveis
    Em determinado momento, todos nós já tomamos um bom e frio copo de água, somente para fazer uma careta mediante a sensação precisa de formigamento em nossos dentes. Diversos fatores causam a sensibilidade dentária, incluindo escovar muito agressivamente com uma escova de cerdas duras, desgaste do esmalte do dente ou dentes trincados ou fraturados.

Ajude sua boca a envelhecer com elegância

Cuidar de sua boca ainda é essencial. Experimente um de nossos produtos para ajudar a manter os sorrisos saudáveis em qualquer idade.