Tratamento Com Bisfosfonatos Relacionado À Problemas Dos Maxilares

Uma nova pesquisa mostra que pacientes que usam uma classe popular de medicamentos chamada bisfosfonatos, geralmente utilizada no tratamento de osteoporose e alguns tipos de câncer, podem estar correndo risco de uma dolorosa doença dos maxilares e deveriam procurar o dentista.

A doença, chamada de osteonecrose bisfosfonada, provoca a má cicatrização do tecido ósseo dos maxilares em qualquer trauma que deixe o osso maxilar exposto na boca, como uma extração de dente. A doença se desenvolve em pacientes que usaram os medicamentos por vários anos, cujo efeito pode durar até uma década.

Bisfosfonatos são administrados nas formas endovenosa e oral. "Os que usam a forma endovenosa correm maior risco", diz o Dr. Mark J. Steinberg, chefe da cirurgia bucomaxilo facial da Loyola University Medical Center, em Maywood.

A forma endovenosa é usada como quimioterapia para pacientes com câncer ósseo principal ou outros cânceres que se alastraram para os ossos. Dr. Steinberg recomenda que as pessoas que forem submeter-se ao uso da forma endovenosa deveriam anteriormente procurar o dentista para tratar qualquer cárie, ferimento causado por próteses, doenças periodontais ou doenças que possam causar infecções, como dentes do siso inclusos.

A forma oral do bisfosfonato é usada no tratamento de osteoporose. O risco de problemas dos maxilares é muito baixo quando o medicamento é administrado por via oral, de acordo com o Dr. Steinberg que também recomenda aos pacientes que comuniquem aos seus dentistas que estão fazendo uso de bisfosfonatos.

Uma das primeiras metas do tratamento para a doença é erradicar a infecção e aliviar a dor. O tratamento varia de antibióticos e enxagüantes bucais a procedimentos mais agressivos como remover partes do osso maxilar comprometido.

© 2018 Associação Dental Americana. Todos os direitos reservados. Probida qualquer reprodução ou redistribuição sem permissão prévia por escrito da Associação Dental Americana.

Este artigo tem como objetivo informar e difundir o conhecimento sobre tópicos gerais de saúde bucal. Esse conteúdo não deve substituir a orientação, o diagnóstico nem o tratamento profissional. Sempre procure a orientação do seu dentista ou de outro especialista para quaisquer dúvidas que você possa ter com relação à sua condição médica ou ao seu tratamento.

ARTIGOS RELACIONADOS 

Doenças comuns para ADULTOS COM MAIS DE 55 ANOS

  • Gengivite
    Essa condição potencialmente séria ocorre quando os tecidos da gengiva próximos aos dentes se tornam infectados devido à construção de placa nos dentes e gengiva. A gengivite é a primeira etapa da doença periodontal e é reconhecida por gengivas inchada, vermelha ou sangrando. A doença periodontal é uma preocupação para adultos mais velhos por diversas razões, incluindo a construção de placa nos dentes e gengiva pelo não desenvolvimento de hábitos de cuidados de saúde bucal adequados previamente.

  • Cárie nos dentes ou na raiz
    Mesmo com mais de 55 anos, adultos ainda podem desenvolver cárie nos dentes ou nas raízes se a recessão da gengiva ocorrer. É importante para adultos mais velhos limpar de forma eficiente a gengiva, os dentes e as superfícies expostas de raízes para remoção de placa dental e restos de alimentos.

  • Dentes sensíveis
    Em determinado momento, todos nós já tomamos um bom e frio copo de água, somente para fazer uma careta mediante a sensação precisa de formigamento em nossos dentes. Diversos fatores causam a sensibilidade dentária, incluindo escovar muito agressivamente com uma escova de cerdas duras, desgaste do esmalte do dente ou dentes trincados ou fraturados.

Ajude sua boca a envelhecer com elegância

Cuidar de sua boca ainda é essencial. Experimente um de nossos produtos para ajudar a manter os sorrisos saudáveis em qualquer idade.