Efeitos Dos Piercings Bucais

BLD102415

O piercing está se tornando uma forma mais prevalente de arte corporal e de auto-expressão na sociedade atual. Pessoas interessadas nessa tendência, no entanto, devem estar conscientes de que essa prática não está livre de riscos para a saúde.

Piercings bucais, localizados na língua, nos lábios, nas bochechas ou numa combinação desses locais, têm se mostrado envolvidos em diversos problemas bucais e sistêmicos.

Pessoas que colocam piercings bucais geralmente se submetem ao procedimento sem anestesia. No piercing lingual, uma jóia com formato de barbilhão é tipicamente colocada na língua usando-se uma agulha. Inicialmente, é colocado um dispositivo temporário mais comprido do que a jóia de escolha para acomodar a inflamação pós-piercing. Na ausência de complicações, a cicatrização leva de quatro a seis semanas.

A língua dividida é considerada por alguns como uma forma de arte corporal. O processo literalmente divide a língua da pessoa em dois pedaços, criando um aspecto “de garfo”. Sem anestesia, um bisturi pode ser usado seguido por um instrumento de cauterização, ou uma linha de pesca pode ser passada por um orifício perfurado na língua e puxada para frente, dividindo a extremidade da língua em duas partes.

Os indivíduos afastam regularmente as duas partes da língua para manter a divisão e evitar que as partes voltem a se unir na cicatrização. Uma vez cicatrizada a língua, pode ser necessária uma cirurgia adicional para reparar a “divisão”, caso o indivíduo deseje fazer a reversão.

Sintomas comuns após piercing bucal incluem dor, inflamação, infecção, aumento do fluxo salivar e lesões ao tecido gengival. Se houver um vaso sanguíneo no caminho da agulha durante a perfuração, um sangramento grave e de difícil controle pode resultar. Para alguns, com dentes lascados ou fraturados, a contaminação sanguínea ou mesmos coágulos sanguíneos podem ocorrer. Para muitos, a inflamação da língua é um efeito colateral comum. Em casos extremos, a inflamação da língua grave pode realmente causar a oclusão da via respiratória e impedir a respiração.

Infelizmente, muitas pessoas com piercings bucais não se dão conta de que esses efeitos colaterais alarmantes podem acontecer com elas. Portanto, deixe de lado os adornos bucais e deixe que seu sorriso saudável dite o tom da sua moda.

© 2018 Associação Dental Americana. Todos os direitos reservados. Probida qualquer reprodução ou redistribuição sem permissão prévia por escrito da Associação Dental Americana.

ARTIGOS RELACIONADOS 

Por que o tabaco é uma AMEAÇA À SAÚDE ORAL?

A maior ameaça do trabalho a saúde pode ser sua associação ao câncer bucal. A American Cancer Society relata que:

  • Aproximadamente 90 por cento das pessoas com câncer bucal e na garganta utilizaram tabaco. O risco de desenvolvimento de câncer aumenta conforme as pessoas fumam ou mascam com maior frequência ou por maior tempo.

  • Fumantes possuem seis vezes mais probabilidade do que não fumantes de desenvolverem cânceres.

  • Aproximadamente 37 por cento dos pacientes que continuam a fumar após tratamento de câncer desenvolverão outros cânceres na boca, garganta ou laringe. Somente 6 por cento das pessoas que desistem de fumar irão desenvolver cânceres secundários.

  • Fumantes de tabaco foram associados a cânceres nas bochechas, gengiva e superfície interior dos lábios. O tabaco sem fumaça aumenta o risco de câncer cerca de 50 vezes.