Roer As Unhas Pode Ser Prejudicial Para Os Dentes

485208405

Roer as unhas pode ser um hábito difícil de abandonar — mas se você não abandonar, sua saúde dental pode sofrer muito mais do que a sua manicure.

Segundo a Academy of General Dentistry, crianças ou adultos que roem as unhas podem fraturar, lascar ou desgastar os dentes anteriores por conta do estresse causado pelo hábito. E aqueles que usam aparelhos ortodônticos criam para seus dentes um risco ainda maior de reabsorção radicular (um encurtamento das raízes) ou perda dental, uma vez que os aparelhos já expõem os dentes a uma pressão aumentada.

Um estudo no periódico General Dentistry também relatou que pacientes que roem as unhas, mastigam lápis ou apertam os dentes podem apresentar risco aumentado de bruxismo — ação não intencional de ranger ou apertar os dentes que pode causar dor facial, dores de cabeça, sensibilidade dentária, retração da gengiva e perda dental.

Os sinais do bruxismo incluem: dentes com superfícies mastigatórias planas; esmalte dental desgastado, causando extrema sensibilidade; estalos da mandíbula; e impressões dos dentes na língua.

Outros riscos para a saúde dental dos roedores de unhas podem incluir feridas, lacerações dos tecidos gengivais provocadas pelos bordos cortantes das unhas e contaminação por bactérias de outras partes do corpo levadas à boca e da boca levadas ao leito da unha ou corrente sangüínea.

Os pacientes podem achar que usar um protetor bucal pode deter o hábito e ajudar a evitar mais danos aos dentes. Alguns dentistas também ajudam o paciente a usar técnicas de terapia, como aprender a repousar a língua para cima com os dentes afastados e os lábios cerrados para evitar danos aos dentes.

Visite a página da American Dental Association na Internet: www.ada.org para dicas úteis para pacientes com bruxismo.

© 2018 Associação Dental Americana. Todos os direitos reservados. Probida qualquer reprodução ou redistribuição sem permissão prévia por escrito da Associação Dental Americana.

ARTIGOS RELACIONADOS 

Por que o tabaco é uma AMEAÇA À SAÚDE ORAL?

A maior ameaça do trabalho a saúde pode ser sua associação ao câncer bucal. A American Cancer Society relata que:

  • Aproximadamente 90 por cento das pessoas com câncer bucal e na garganta utilizaram tabaco. O risco de desenvolvimento de câncer aumenta conforme as pessoas fumam ou mascam com maior frequência ou por maior tempo.

  • Fumantes possuem seis vezes mais probabilidade do que não fumantes de desenvolverem cânceres.

  • Aproximadamente 37 por cento dos pacientes que continuam a fumar após tratamento de câncer desenvolverão outros cânceres na boca, garganta ou laringe. Somente 6 por cento das pessoas que desistem de fumar irão desenvolver cânceres secundários.

  • Fumantes de tabaco foram associados a cânceres nas bochechas, gengiva e superfície interior dos lábios. O tabaco sem fumaça aumenta o risco de câncer cerca de 50 vezes.