Dentes anteriores: onde ficam e como mantê-los

mãos do dentista com espelho dental, verificando os dentes de uma paciente na clínica

Quando você sorri em frente ao espelho, pode ver alguns dos dentes anteriores. Existem doze desses dentes no total: os incisivos superiores e inferiores (os dois dentes centrais bem como os dentes diretamente adjacentes) e os caninos superiores e inferiores. Juntos, os incisivos e os caninos desempenham funções especializadas quando comemos, mas esses dentes altamente visíveis também são propensos a problemas dentários. Este artigo traz o que você precisa saber para manter esses dentes saudáveis e ter um sorriso confiante.

Tipos de dentes e suas funções

De acordo com o Serviço Nacional de Saúde do Reino Unido, espera-se que um adulto tenha 32 dentes permanentes, divididos igualmente em 16 na arcada superior e 16 na arcada inferior. Os dentes anteriores são os seis dentes localizados na frente da boca em cada arcada. Logo atrás deles estão os pré-molares, e os molares estão localizados no fundo da boca.

Os oito incisivos são os dentes achatados, quadrados e afiados, localizados na frente e no centro, usados para cortar alimentos. Os dentes levemente pontiagudos logo depois dos incisivos são os caninos, que ajudam a rasgar os alimentos quando mordemos. Depois que os incisivos e os caninos trabalham para morder ou rasgar os alimentos, os pré-molares e molares mastigam e trituram os alimentos e os diluem com a ajuda da língua e da saliva.

Preocupações Dentárias com os Dentes Anteriores

  • Espaço entre os dentes

    Um problema comum que afeta os dentes anteriores é um espaço entre os dois incisivos centrais. O site do Dental Health Services Victoria explica que o espaço entre os dentes da frente geralmente ocorre naturalmente em crianças e pode desaparecer à medida que os outros dentes se desenvolvem. Embora o espaço entre os dentes não seja motivo de preocupação, pode fazer com que a pessoa se sinta incomodada com sua aparência. Se o espaço for grande, a mordida pode ficar desalinhada. Se o dentista perceber que seus dentes estão desalinhados, pode sugerir o uso de aparelho ou outros dispositivos ortodônticos para fechar o espaço. Se o espaço for apenas uma preocupação estética e os outros dentes não forem afetados, o dentista pode sugerir facetas, que são coberturas protéticas para os dentes.

  • Dentes lascados ou quebrados

    Uma simples queda ou pancada acidental no rosto pode lascar ou quebrar os incisivos ou caninos. A Associação Americana de Odontologia explica que morder alimentos duros como nozes ou cubos de gelo, usar bijuterias de metal na boca e ranger os dentes também pode causar lascas ou fraturas. Além de tornar seu sorriso irregular, os dentes lascados podem causar dor e a borda áspera pode causar incômodo. Se a fratura for pequena, o dentista pode suavizá-la para que fique menos perceptível. Para lascas ou fraturas grandes, uma restauração, faceta ou coroa da cor do dente pode ser a melhor solução.

  • Abrasão Dentária

    Aplicar muita força ao escovar os dentes, usar uma escova dental com cerdas duras ou escovar com técnica inadequada pode desgastar os dentes em um processo chamado abrasão dentária, de acordo com um estudo publicado na revista Primary Dental Journal. A abrasão pode resultar em chanfraduras na região em que os dentes encontram a gengiva, expondo a camada protetora do dente, chamada de dentina. Dentes com danos por abrasão podem ficar sensíveis e ser uma preocupação estética para o paciente, principalmente se os dentes afetados estiverem na frente da boca. O dentista pode aconselhá-lo sobre as opções de restauração dentária e dar dicas sobre como evitar mais danos aos dentes, como trocar a escova dental por uma de cerdas macias.

  • Retração Gengival

    A higiene bucal inadequada pode provocar doença periodontal, que se não for tratada nos estágios iniciais, pode se agravar. A periodontite ocorre quando a placa se espalha e cresce sob a margem gengival e começa a destruir os tecidos e ossos que sustentam os dentes, de acordo com a Academia Americana de Periodontia (AAP). Essa forma de doença periodontal pode fazer com que a gengiva se retraia ou se afaste dos dentes, criando bolsas de raízes dentárias expostas. A gengiva retraída é visível principalmente nos dentes anteriores. Para evitar mais danos à gengiva e aos ossos e melhorar a aparência do seu sorriso, o dentista pode recomendar um procedimento de enxerto gengival, observa a AAP.

Como manter os dentes anteriores saudáveis

Os dentes anteriores são vistos por todos quando sorrimos, por isso é importante mantê-los em excelente forma. Tenha cuidado ao comer alimentos duros e use um protetor bucal ao praticar esportes para evitar lascar ou quebrar os dentes. Escovar os dentes duas vezes ao dia e usar fio dental uma vez ao dia ajudará você a manter a boca limpa e prevenir doença periodontal. Lembre-se de ir ao dentista duas vezes por ano para avaliações regulares; dessa forma, ele pode detectar qualquer sinal de problemas dentários e ajudá-lo a obter o tratamento necessário.

Este artigo tem como objetivo informar e difundir o conhecimento sobre tópicos gerais de saúde bucal. Esse conteúdo não deve substituir a orientação, o diagnóstico nem o tratamento profissional. Sempre procure a orientação do seu dentista ou de outro especialista para quaisquer dúvidas que você possa ter com relação à sua condição médica ou ao seu tratamento.

ARTIGOS RELACIONADOS 

Quais são as diferentes partes de um dente?

Cada dente possui diversas partes distintas; a seguir, consta uma VISÃO GERAL de cada parte:

  • Esmalte – É a parte externa e mais dura do dente, que possui o tecido mais mineralizado do corpo. Pode ser danificado pela cárie se os dentes não forem cuidados adequadamente.

  • Dentina – É a camada do dente dentro do esmalte. Se a cárie conseguir passar pelo esmalte, em seguida, ataca a dentina – onde milhões de canais conduzem diretamente a polpa dental.

  • Polpa – É o tecido macio encontrado no centro de todos os dentes, onde o tecido nerval e os vasos sanguíneos estão localizados. Se a cárie dentária atingir a polpa, isso geralmente causa dor e pode necessitar de um procedimento de canal na raiz.