Contraceptivos Injetáveis Podem Ser Prejudiciais Para Os Dentes E Gengivas

Contraceptivos injetáveis a base de progesterona podem estar associados com má saúde periodontal, segundo uma pesquisa publicada na edição de fevereiro de 2012 do Journal of Periodontology.

O estudo concentrou-se no acetato de medroxiprogesterona, também conhecido como DMPA, um contraceptivo injetável de longa duração que contém somente progesterona e é administrado por via intramuscular a cada três meses. Pesquisadores descobriram que mulheres que estão atualmente tomando DMPA ou que tomaram DMPA no passado são mais propensas a ter gengivite e periodontite do que mulheres que nunca tomaram.

Gengivite e periodontite são indicadores de má saúde periodontal. Doença periodontal é uma doença inflamatória crônica que afeta o tecido gengival e o osso que suporta os dentes. Gengivite – a forma mais branda da doença gengival – faz as gengivas ficarem vermelhas, inchadas e sangrarem facilmente. Periodontite é a forma mais severa da doença gengival e pode levar a perda dental. Pesquisas associaram a doença gengival com outras doenças inflamatórias crônicas como diabetes, doença cardiovascular e artrite reumatoide.

Os dados para o estudo “Uso do Acetato de Medroxiprogesterona e Saúde Periodontal em Mulheres dos Estados Unidos com Idades entre 15 e 44 Anos” foram obtidos a partir de conjuntos de dados de uso público do NHANES (Pesquisa Nacional de Avaliação da Saúde e Nutrição dos Estados Unidos) 1999-2004. As participantes foram mulheres antes da menopausa, não grávidas, com idades entre 15-44 anos que forneceram dados completos do uso de DMPA, indicando uso atual de DMPA, uso passado de DMPA ou nenhum uso de DMPA. Todas as participantes receberam um exame odontológico que avaliou a perda de inserção clínica, avaliação de bolsa periodontal em dois ou três locais por dente e presença de sangramento gengival.

Após ajustes por idade, raça, educação, nível de pobreza e tabagismo, o estudo revelou que as usuárias atuais e passadas de DMPA apresentavam aumento significativo das bolsas periodontais, do sangramento gengival e da perda de inserção clínica em comparação com mulheres que nunca usaram DMPA. As usuárias atuais de DMPA eram mais propensas a ter gengivite, enquanto as que usaram DMPA no passado eram mais propensas a ter periodontite.

“Hormônios podem ter participação na saúde periodontal das mulheres”, diz Dra. Pamela McClain, presidente da Academia Americana de Periodontia e peridontista em Aurora, Colo. “Esses achados sugerem que mulheres que usam ou que usaram um contraceptivo injetável a base de progesterona como DMPA podem ter probabilidades aumentadas de má saúde periodontal. Eu incentivaria as mulheres que usam ou já usaram essa forma de contraceptivo a manter excelentes cuidados bucais e não deixarem de consultar um profissional para uma avaliação periodontal completa uma vez por ano”.

© 2018 Associação Dental Americana. Todos os direitos reservados. Probida qualquer reprodução ou redistribuição sem permissão prévia por escrito da Associação Dental Americana.

ARTIGOS RELACIONADOS 

Doenças comuns durante a FASE ADULTA

Conforme ficamos mais velho, os cuidados dentais para os adultos são mais cruciais. A seguir, encontram-se algumas doenças para se estar atento:

Gengivite – Se suas rotinas caseiras de cuidados de escovação e utilização do fio dental tiveram um deslize e você não fez limpezas dentais regulares, a placa bacteriana e o tártaro podem se acumular em seus dentes. A placa e o tártaro, se não forem tratados, podem, eventualmente, causar danos irreparáveis à mandíbula e a estruturas de suporte, e podem causar perda dos dentes.

Câncer bucal – De acordo com o National Institute of Dental and Craniofacial Research, homens na idade de 40 anos possuem o maior risco de câncer bucal. Aproximadamente 43.000 pessoas serão diagnosticadas com câncer na boca, língua, área da garganta, e a ACS estima que cerca de 7.000 pessoas morrerão devido a esses cânceres. A utilização de produtos de tabaco e álcool aumenta o risco de câncer bucal. A maioria dos cânceres bucais é diagnosticada pelo dentista durante o exame geral de rotina 1

Quebra de preenchimentos dentais – Os preenchimentos possuem expectativa de oito a dez anos. Entretanto, eles podem durar 20 anos ou mais. Quando o preenchimento em sua boca começa a quebrar, alimentos e bactérias podem entrar embaixo e podem causar cárie profunda no dente.

Mantenha seus dentes limpos com uma rotina de saúde bucal.

Estabelecer uma rotina de saúde bucal é importante para uma boca saudável. Experimente um de nossos produtos de saúde bucal.