Mucosa bucal: tudo o que você precisa saber

jovem olhando para a bolha que tem na sua boca

Simplificando, sua mucosa oral (sim, todo mundo tem uma) é o revestimento de membrana mucosa no interior da boca, inclusive na gengiva. Uma pesquisa publicada na revista Journal of the Royal Society Interface explica que ela funciona como uma camada protetora. Quando umedecida com saliva, a mucosa ajuda na fala, mastigação e deglutição dos alimentos. No entanto, o interior da boca também pode ser um sinal de problemas de saúde mais graves. Saiba mais sobre o que a mucosa pode nos dizer.

Mucosa e doenças virais

Com as vacinas atuais, doenças como catapora e sarampo são raras. No entanto, pessoas com sarampo apresentam pequenas manchas brancas com centro azulado na parte interna da bochecha, informa a Mayo Clinic. De acordo com o Instituto Nacional de Pesquisa Dental e Craniofacial dos Estados Unidos, a catapora também causa lesões na boca que se rompem e formam úlceras rasas.

Se você apresenta herpes labial com frequência, pode ter sido contaminado pelo vírus do herpes simples (HSV-1). Essas lesões dolorosas podem ocorrer nos lábios ou dentro da boca e geralmente se agrupam, rompem e formam crostas. Embora não seja curável, o médico ou dentista pode prescrever medicamentos para ajudar na cicatrização e no alívio do desconforto, mas as lesões geralmente desaparecem espontaneamente em algumas semanas.

A doença mão-pé-boca, causada pelo vírus Coxsackie, é uma doença contagiosa comum em crianças. Além de febre, desenvolvem-se lesões dolorosas na boca e na garganta. A mononucleose, causada pelo vírus Epstein-Barr, provoca pequenas úlceras bucais, sangramento gengival e pequenas manchas vermelhas na junção dos palatos duro e mole.

Mucosa e doenças fúngicas

Indivíduos com o sistema imunológico comprometido, como recém-nascidos, idosos e pessoas com HIV, câncer ou diabetes, às vezes desenvolvem candidíase oral, causada pelo fungo Candida albicans. Essa infecção resulta em manchas brancas que se descamam, causando uma lesão que sangra.

O líquen plano oral é outra doença que afeta a mucosa bucal que pode ser causada por deficiências no sistema imunológico ou pelo uso de alguns medicamentos, explica a Mayo Clinic. Caracteriza-se por linhas brancas finas entrelaçadas nas bochechas, além de inchaço e lesões abertas dolorosas.

Mucosa e câncer de boca

O câncer de boca pode afetar a boca, a língua ou a parte posterior da garganta e, de acordo com o Instituto Nacional de Pesquisa Dental e Craniofacial dos Estados Unidos, quase 48.000 pessoas nos EUA são diagnosticadas com esse tipo de câncer todos os anos. O câncer de boca geralmente é tratável, mas a taxa de sobrevida diminui se não for diagnosticado e tratado precocemente. O tabagismo e o uso de produtos de tabaco são fatores de risco. O consumo frequente de álcool associado ao tabagismo oferece um risco ainda maior do que o uso de uma dessas substâncias sozinha.

Os dentistas fazem exames para detecção de câncer de boca durante as avaliações de rotina, portanto, as consultas odontológicas regulares podem salvar vidas. Você também deve conhecer os sinais de alerta e evitar comportamentos de risco. O principal sinal a observar são manchas vermelhas ou brancas incomuns ou grossas em qualquer parte da boca. Outros sintomas são caroço na garganta, problemas para mastigar e engolir, sensação de dormência na língua ou em outras áreas ou dor em um dos ouvidos. Se você tiver qualquer sintoma com duração de mais de duas semanas, deve procurar um dentista imediatamente.

Prevenção de úlceras na boca

Para cuidar da saúde bucal e prevenir doenças é essencial manter sempre a boca limpa e com o mínimo de bactérias possível. Para isso, é preciso escovar os dentes duas vezes ao dia e usar o fio dental uma vez ao dia. O uso de um enxaguante bucal antimicrobiano proporciona proteção contra germes, mesmo depois da ingestão de alimentos e bebidas. As avaliações odontológicas regulares permitem que o dentista identifique lesões incomuns na mucosa oral e consiga tratá-las precocemente.

Quando procurar um médico

Qualquer úlcera ou lesão na boca (esteja causando desconforto ou não) que não desaparece espontaneamente no período de duas ou três semanas deve ser examinada por um médico ou dentista. O médico pode fazer o diagnóstico e dar orientações sobre como tratar o problema. Em alguns casos, você pode precisar de exames de sangue ou de uma biópsia para verificar a causa.

Talvez você nunca tenha prestado atenção à mucosa da sua boca antes, mas essa atitude pode ajudar a diagnosticar uma doença grave. A partir de agora, você pode querer admirar mais do que apenas seu sorriso no espelho. Abra bem a boca, diga "ahh" e dê uma olhada na mucosa bucal.

Este artigo tem como objetivo informar e difundir o conhecimento sobre tópicos gerais de saúde bucal. Esse conteúdo não deve substituir a orientação, o diagnóstico nem o tratamento profissional. Sempre procure a orientação do seu dentista ou de outro especialista para quaisquer dúvidas que você possa ter com relação à sua condição médica ou ao seu tratamento.

ARTIGOS RELACIONADOS