Tabaco Sem Combustão E Saúde Bucal

O tabaco sem combustão recebe diversos nomes, como rapé, fumo de corda e fumo para mascar. Independentemente de como seja chamado, ele tem grande poder de provocar dependência e pode prejudicar a saúde.

Assim como os cigarros e charutos, os produtos do tabaco sem combustão contêm uma variedade de toxinas associadas com o câncer. Pelo menos 28 substâncias químicas causadoras de câncer foram identificadas nos produtos de tabaco sem combustão.

Os sinais e sintomas que poderiam indicar câncer bucal incluem qualquer sinal de irritação, como sensibilidade, queimação ou uma ferida que não cicatriza; dor, sensibilidade ou dormência em qualquer ponto da boca ou lábios; desenvolvimento de um caroço, ou uma mancha áspera, enrugada ou dura dentro da boca; alterações de cor dos tecidos moles bucais; dificuldade de mastigação, deglutição, fala ou movimentação da mandíbula ou língua; ou qualquer alteração na maneira como os dentes se encaixam.

Os pacientes devem consultar o dentista ou médico imediatamente se esses sintomas aparecerem.

O tabaco sem combustão também pode irritar o tecido gengival, causando retração ou recessão gengival. Uma vez que esse tecido se retrai, as raízes dos dentes ficam expostas, aumentando o risco de cárie dentária. As raízes também podem se tornar sensíveis ao calor e frio ou outros irritantes, o que significa que pode haver desconforto ao comer ou beber.

Os açúcares, geralmente adicionados para aumentar o sabor do tabaco sem combustão, podem aumentar o risco de cárie dentária. O tabaco sem combustão também contém tipicamente areia e grânulos, que podem desgastar os dentes.

Se o uso de tabaco sem combustão se tornou um hábito, existe ajuda para abandoná-lo. "You Can Quit Spit Tobacco" é um dos programas existentes nos EUA que é patrocinado pelo National Institute of Dental and Craniofacial Research. Para mais informações, visite www.nidcr.nih.gov (site em inglês) e escolha "Spit tobacco" no campo de busca.

© 2018 Associação Dental Americana. Todos os direitos reservados. Probida qualquer reprodução ou redistribuição sem permissão prévia por escrito da Associação Dental Americana.

ARTIGOS RELACIONADOS 

Por que o tabaco é uma AMEAÇA À SAÚDE ORAL?

A maior ameaça do trabalho a saúde pode ser sua associação ao câncer bucal. A American Cancer Society relata que:

  • Aproximadamente 90 por cento das pessoas com câncer bucal e na garganta utilizaram tabaco. O risco de desenvolvimento de câncer aumenta conforme as pessoas fumam ou mascam com maior frequência ou por maior tempo.

  • Fumantes possuem seis vezes mais probabilidade do que não fumantes de desenvolverem cânceres.

  • Aproximadamente 37 por cento dos pacientes que continuam a fumar após tratamento de câncer desenvolverão outros cânceres na boca, garganta ou laringe. Somente 6 por cento das pessoas que desistem de fumar irão desenvolver cânceres secundários.

  • Fumantes de tabaco foram associados a cânceres nas bochechas, gengiva e superfície interior dos lábios. O tabaco sem fumaça aumenta o risco de câncer cerca de 50 vezes.