Abfração:causas e tratamento

Ilustração 3D de Abfração dos dentes anteriores

A abfração é uma lesão por perda de estrutura dentária. As lesões ocorrem gradualmente, fazendo com que o dente se desgaste com o passar do tempo. Elas têm a forma de cunha e ocorrem na junção amelocementária (JAC). As abfrações não são cáries, e sim lesões cervicais não cariosas ou LCNC. Porém, como elas expõem as camadas mais macias dos dentes, como a dentina, podem causar sensibilidade dentinária e reproduzir os sintomas da cárie. Descobrir as causas é o primeiro passo importante para o tratamento e controle.

Causas da abfração dentária

Esse tipo de lesão costuma ser atribuída a tensões mecânicas relacionadas à mastigação ou ao bruxismo. Um aparelho ou protetor bucal pode proteger os dentes de um maior desgaste. Entretanto, um artigo na revista Clinical, Cosmetic and Investigational Dentistry reconhece que fatores químicos, biológicos e comportamentais podem contribuir para a lesão.

A erosão e a abrasão, por exemplo, também podem. A erosão ocorre pela exposição a ácidos, como aqueles provenientes do refluxo gastroesofágico ou de alimentos e bebidas. Em casos raros, a exposição a ácidos no local de trabalho pode ser uma causa de erosão dentária. A abrasão, por outro lado, é atribuída à escovação inadequada dos dentes e ao uso de cremes dentais abrasivos. Essa combinação causa a retração gengival e expõe as partes dos dentes mais macias e menos mineralizadas, chamadas de cemento e dentina.

De acordo com a revista International Journal of Oral and Maxillofacial Pathology, a perda mineral por fatores ácidos e abrasivos inicia a abfração, e a tensão da mordida torna a lesão mais profunda com o passar do tempo.

Tratamento para lesões de abfração

O tratamento adequado de uma abfração é determinado pela gravidade da lesão, bem como pela sensibilidade e preocupações estéticas mencionadas pelo paciente. Em geral, o dentista restaura a lesão quando ela se estende abaixo da gengiva, se torna cariosa ou difícil de limpar ou expõe a polpa ou o nervo do dente. Esse procedimento reduz a sensibilidade e restaura a estrutura do dente. O dentista pode usar restaurações de resina composta ou da cor do dente para cobrir a parte desgastada e melhorar a aparência do sorriso.

O dentista e higienista dental são profissionais capacitados para reconhecer e modificar os fatores de risco para abfrações. Se você tiver uma LCNC, eles vão monitorá-la e dar orientações sobre como controlar a sensibilidade ocasional que a lesão pode causar. Por exemplo, podem recomendar o uso de um creme dental para dentes sensíveis, para ajudar a aliviar a dor associada à sensibilidade dentinária e proporcionar alívio rápido.

Este artigo tem como objetivo informar e difundir o conhecimento sobre tópicos gerais de saúde bucal. Esse conteúdo não deve substituir a orientação, o diagnóstico nem o tratamento profissional. Sempre procure a orientação do seu dentista ou de outro especialista para quaisquer dúvidas que você possa ter com relação à sua condição médica ou ao seu tratamento.

ARTIGOS RELACIONADOS

Por que o tabaco é uma AMEAÇA À SAÚDE ORAL?

A maior ameaça do trabalho a saúde pode ser sua associação ao câncer bucal. A American Cancer Society relata que:

  • Aproximadamente 90 por cento das pessoas com câncer bucal e na garganta utilizaram tabaco. O risco de desenvolvimento de câncer aumenta conforme as pessoas fumam ou mascam com maior frequência ou por maior tempo.

  • Fumantes possuem seis vezes mais probabilidade do que não fumantes de desenvolverem cânceres.

  • Aproximadamente 37 por cento dos pacientes que continuam a fumar após tratamento de câncer desenvolverão outros cânceres na boca, garganta ou laringe. Somente 6 por cento das pessoas que desistem de fumar irão desenvolver cânceres secundários.

  • Fumantes de tabaco foram associados a cânceres nas bochechas, gengiva e superfície interior dos lábios. O tabaco sem fumaça aumenta o risco de câncer cerca de 50 vezes.