Ajuda na cicatrização do osso maxilar e mandibular

Um novo tratamento para acelerar a recuperação das feridas cirúrgicas após uma extração dentária pode estar surgindo no horizonte.

A má cicatrização e a perda óssea na maxila e mandíbula podem representar complicações após uma extração – resultando em atraso para o paciente que espera para fazer a substituição do dente ou mesmo que necessite de uma cirurgia reconstrutora. Um estudo recente mostra que o tratamento com plasma rico em plaquetas (PRP) no sítio da extração reduz significativamente o tempo de cicatrização do osso.

Seis pacientes participantes do pequeno estudo sofreram extrações do terceiro molar (dente do siso) na maxila e na mandíbula. Um sítio foi tratado com PRP e o outro não. Os pacientes retornaram para avaliação e tomada radiográfica três dias após a cirurgia, depois nas semanas 1, 2, 3, 4, 6, 8, 12, 16, 20 e 24. Observadores examinaram o sítio de extração para avaliar abertura tecidual, sangramento, inflamação, inchaço facial e dor.

As primeiras radiografias mostraram aumento significante da densidade óssea nos sítios tratados com PRP. Em seis semanas, os sítios de controle apresentavam a mesma densidade óssea que os sítios tratados na semana 1.

O tratamento com PRP teve um efeito positivo na densidade óssea imediatamente após extração dental, dizem os pesquisadores, enquanto os sítios de controle tiveram uma diminuição da densidade óssea durante a primeira semana após cirurgia.

Os pacientes não relataram diferenças significativas na dor, sangramento, dormência, inchaço facial ou temperatura entre os dois sítios, de acordo com o estudo.

A aceleração da formação óssea após uma extração poderia beneficiar pacientes que necessitam de implantes dentais ou dentaduras por reduzir o tempo de cicatrização e a espera para o trabalho de reconstrução. O tempo normal de cicatrização sem o uso de PRP pode ser de até 16 semanas.

Os resultados desse estudo sugerem que o uso de um método simples e de bom custo-benefício para aumentar a taxa de formação óssea e diminuir o tempo de cicatrização nas duas primeiras semanas após cirurgia bucal pode ser benéfico, dizem os pesquisadores.

© Associação Dental Americana. Todos os direitos reservados. Probida qualquer reprodução ou redistribuição sem permissão prévia por escrito da Associação Dental Americana.