Níveis de Vitamina D da mãe podem afetar a Saúde Dental do Bebê

Pesquisadores canadenses identificaram uma correlação entre a ingestão de vitamina D da mãe, durante a gravidez e a saúde dental do bebê.

A vitamina D regula os níveis de cálcio e fósforo no sangue de duas maneiras: promovendo sua absorção, a partir dos alimentos, nos intestinos e a reabsorção do cálcio nos rins.

Agora, uma equipe de pesquisadores da Universidade de Manitoba, EUA, diz que bebês nascidos de mulheres com baixos níveis de vitamina D, podem apresentar um risco aumentado de defeitos de esmalte dental e cáries da primeira infância.

Analisando os níveis de vitamina D de 206 mulheres no segundo trimestre de gestação, os pesquisadores verificaram que apenas 21 tinham níveis adequados de vitamina D. Avaliaram também 135 bebês — determinando que 21,6% tinham defeitos de esmalte e 33,6% tinham cárie dentária da primeira infância.

Além disso, mães de bebês com defeitos de esmalte tinham concentrações de vitamina D mais baixas durante a gravidez do que mães de bebês sem defeitos de esmalte. As mães de bebês com cárie dentária da primeira infância tinham níveis de vitamina D significativamente mais baixos do que as mães de bebês que não tinham incidência de cáries, e bebês com defeitos de esmalte eram significativamente mais propensos a apresentar cárie da primeira infância.

Os pesquisadores acreditam que os níveis de vitamina D estavam relacionados com a freqüência do consumo de leite e o uso pré-natal de vitamina.

© Associação Dental Americana. Todos os direitos reservados. Probida qualquer reprodução ou redistribuição sem permissão prévia por escrito da Associação Dental Americana.

A gengiva inflamada está estragando seu dia?

Gengiva inflamada não é brincadeira; ainda bem que a Colgate possui respostas para você. Experimente um de nossos produtos para ter gengiva saudáveis.