Sucção digital, uso de chupeta e o desenvolvimento da boca

Como muitos pais, você pode estar preocupado com o fato de seu filho chupar o dedo ou usar uma chupeta. Você pode se perguntar se é prejudicial, com qual idade deve parar ou o que pode acontecer caso a criança não pare.

Você pode ter certeza de que a sucção é um dos reflexos naturais da criança. Elas começam com o polegar ou outros dedos enquanto estão no útero. Bebês e crianças pequenas podem chupar o polegar, outros dedos, chupeta ou outros objetos. Isso faz com que eles se sintam seguros e felizes, e os ajuda a aprender sobre o mundo deles. Entretanto se esse hábito for prolongado, pode causar problemas com o crescimento da boca e o alinhamento dos dentes. Isso também provoca alterações no palato.

Crianças que acomodam o dedo tranqüilamente na boca têm menor probabilidade de desenvolver problemas do que aquelas que sugam vigorosamente. Quando os sugadores ativos removem seu dedo da boca, normalmente pode-se ouvir um barulho. Alguns sugadores mais agressivos podem ter problemas com a primeira dentição.

As chupetas podem afetar os dentes basicamente da mesma maneira que a sucção dos dedos. Entretanto, a chupeta é normalmente um hábito mais fácil de ser tirado. Caso você ofereça uma chupeta a uma criança, verifique que ela esteja limpa. Nunca a mergulhe em açúcar, mel ou outros produtos doces antes de oferecer à criança.

A maioria das crianças pára de chupar o dedo por conta própria por volta dos 2 aos 4 anos de idade. O comportamento diminui gradativamente nesse período, uma vez que a criança gasta mais do seu tempo acordada explorando o que está a sua volta. A pressão dos colegas das crianças em idade escolar também faz com que elas parem de colocar o dedo na boca. Se a criança não parar por conta própria, os pais devem desestimular o hábito a partir dos 4 anos. Entretanto, a pressão excessiva pode ser mais prejudicial do que benéfica.

O dentista também pode estimular a criança a parar, explicando o que pode acontecer aos dentes caso ela continue. Caso essas abordagens não funcionem, lembre seu filho enfaixando o dedo ou colocando uma meia na mão durante a noite. Caso ainda assim o hábito persista, converse com o dentista ou pediatra. Ele pode prescrever uma medicação ou aparelho para evitar a sucção.

Você pode ter certeza de que a sucção é um dos reflexos naturais da criança. Elas começam com o polegar ou outros dedos enquanto estão no útero. Bebês e crianças pequenas podem chupar o polegar, outros dedos, chupeta ou outros objetos. Isso faz com que eles se sintam seguros e felizes, e os ajuda a aprender sobre o mundo deles. Entretanto se esse hábito for prolongado, pode causar problemas com o crescimento da boca e o alinhamento dos dentes. Isso também provoca alterações no palato.

Crianças que acomodam o dedo tranqüilamente na boca têm menor probabilidade de desenvolver problemas do que aquelas que sugam vigorosamente. Quando os sugadores ativos removem seu dedo da boca, normalmente pode-se ouvir um barulho. Alguns sugadores mais agressivos podem ter problemas com a primeira dentição.

As chupetas podem afetar os dentes basicamente da mesma maneira que a sucção dos dedos. Entretanto, a chupeta é normalmente um hábito mais fácil de ser tirado. Caso você ofereça uma chupeta a uma criança, verifique que ela esteja limpa. Nunca a mergulhe em açúcar, mel ou outros produtos doces antes de oferecer à criança.

A maioria das crianças pára de chupar o dedo por conta própria por volta dos 2 aos 4 anos de idade. O comportamento diminui gradativamente nesse período, uma vez que a criança gasta mais do seu tempo acordada explorando o que está a sua volta. A pressão dos colegas das crianças em idade escolar também faz com que elas parem de colocar o dedo na boca. Se a criança não parar por conta própria, os pais devem desestimular o hábito a partir dos 4 anos. Entretanto, a pressão excessiva pode ser mais prejudicial do que benéfica.

O dentista também pode estimular a criança a parar, explicando o que pode acontecer aos dentes caso ela continue. Caso essas abordagens não funcionem, lembre seu filho enfaixando o dedo ou colocando uma meia na mão durante a noite. Caso ainda assim o hábito persista, converse com o dentista ou pediatra. Ele pode prescrever uma medicação ou aparelho para evitar a sucção.

© Associação Dental Americana. Todos os direitos reservados. Probida qualquer reprodução ou redistribuição sem permissão prévia por escrito da Associação Dental Americana.

Como cuidar do primeiro dente de seu filho?

Assim que os dentes de seu bebê nascem, é importante começar a cuidar deles. Experimente cremes dentais formulados especialmente para crianças.