Aftas celíacas na boca: como reconhecê-las e tratá-las

Quando a nutricionista clínica Kelly Dorfman descobriu que Mallory, de cinco anos de idade, possuía aftas na boca, desconforto abdominal e baixo ganho de peso, ela rapidamente percebeu que a causa era a doença celíaca. E, uma vez que essa doença autoimune está enraizado em seus genes, não era surpresa alguma que os pais de Mallory também sofriam da doença – mesmo sem o surgimento das aftas celíacas.

O que é a doença celíaca?

O distúrbio gastrointestinal encontrado em 1% da população global, a doença celíaca é mais comum em pessoas com parentes próximos que sofrem dela, de acordo com a Celiac Disease Foundation. A doença é a intolerância ao glúten, a proteína encontrada no trigo e em outros grãos como centeio e cevada. A intolerância induz o sistema imunológico do paciente a atacar o intestino delgado sempre que tiver glúten. Além do desconforto, essa resposta pode causar danos de longo prazo ao revestimento do intestino, impedindo a absorção de vários nutrientes valiosos presentes em sua alimentação.

Por que ela afeta a boca

Afinal, como uma doença gastrointestinal afeta sua boca? Quando seu sistema imunológico afeta seu intestino, ele também atinge outras áreas com tecidos modelos do corpo – uma delas é a boca. Médicos não sabem exatamente por que isso ocorre, mas o Journal of the Canadian Dental Association (Jornal da Associação Dental canadense ) sugere que ele reflete uma deficiência em vários minerais e vitaminas, causada por sua incapacidade de absorvê-los pelo estômago.*

Como identificar as aftas

As aftas causadas por doença celíaca são muito similares a estomatite aftosa ou úlceras orais, conhecidas como “aftas". Elas ocorrem em pacientes por uma série de motivos e, normalmente, de modo aleatório. Elas surgem em diferentes formas e podem durar de uma semana a vários meses.

De acordo com o Dr. Peter H. R. Green, diretor do Celiac Disease Center na Universidade de Columbia, é possível identificar aftas causadas por doença celíaca a partir de outras lesões orais com base em:

  • Aftas esbranquiçadas na língua e nas bochechas.
  • Defeitos visíveis no esmalte do dente.
  • A presença de outros sintomas de doença celíaca, como erupções cutâneas, dores de cabeça, inchaço, diarreia e fadiga.

Tratamento

Os sintomas da doença celíaca normalmente diminuem ao decorrer do tratamento da doença, propriamente dita. E, uma vez que o problema começa com o glúten, seu primeiro passo é eliminar este composto protéico de sua dieta. Caso sua doença seja diagnosticada cedo, a terapia nutricional é normalmente tudo o que é necessário para auxiliá-lo na recuperação – o que pode levar pelo menos seis meses. Em alguns casos, no entanto, pacientes com doença celíaca por toda a vida precisam de fornecimento intravenoso dos nutrientes dos quais carecem para superar os danos intestinais.

Outros tipos de lesões orais

Alguns dos tipos de aftas que não estão relacionadas à doença celíaca incluem:

  • Feridas, que surge normalmente nos lábios.
  • Úlceras causadas por dentaduras, coroas e pontes mal encaixadas.
  • Lesões resultando de uma infecção por herpes viral.
  • Sapinho causado por infecções fúngicas, boca seca ou antibióticos.

Prognóstico

De acordo com a Cleveland Clinic ao evitar regularmente alimentos que contêm glúten, pessoas com doença celíaca não devem apresentar sintomas com os quais se preocupar. Aftas por doença celíaca são curadas e o desconforto abdominal é reduzido quando o corpo não precisa processar glúten. E, uma vez que seus problemas dentários resultantes da doença estejam curados, retome seu estilo normal de vida.