Estudo constata que enxaguatórios bucais são eficazes no tratamento do mau hálito

Metade de todos os norte-americanos reclamam sofrer de halitose, também conhecida por mau hálito. Existem muitas causas de mau hálito, de acordo com a American Dental Association. Alguns alimentos (alho e cebola, por exemplo) contribuem com o odor bucal repreensível. Pessoas que fazem dietas também desenvolvem hálito desagradável por conta da ingestão pouco freqüente de alimentos.

Também podem causar mau hálito produtos do tabaco e algumas doenças como as infecções locais do trato respiratório, sinusite e bronquite crônicas, gotejamento pós-nasal, diabetes, distúrbios gastrointestinais ou problemas do fígado ou rins.

A higiene bucal possui papel importante no combate ao mau hálito. Sem a escovação e o uso de fio dental diariamente, partículas de alimentos podem permanecer na boca, acumulando bactérias e, potencialmente, causando mau hálito. Alimentos que se acumulam entre os dentes, na língua ou ao redor das gengivas podem se decompor, deixando um odor desagradável.

“Pessoas que têm mau hálito não necessariamente têm doença gengival”, diz o Dr. Zbys Fedorowicz, do Ministério da Saúde em Bahrain, autor principal de um artigo da Cochrane Library sobre tratamento da halitose com enxaguatórios bucais. “Porém, a maioria das pessoas que têm doença gengival terá mau hálito”.

Os enxaguatórios bucais são um importante passo da higiene bucal para se conseguir um frescor bucal. Eles podem matar bactérias, neutralizá-las ou mascarar os odores. Revisando cinco estudos randomizados controlados envolvendo 293 participantes usando enxaguatórios bucais ou um placebo, pesquisadores verificaram que enxaguatórios contendo agentes antibacterianos podem ser importantes na redução dos níveis de bactérias produtoras de halitose presentes na língua.

“Verificamos que enxaguatórios bucais antibacterianos, assim como aqueles que contêm substâncias químicas que neutralizam os odores, são realmente muito bons para o controle do mau hálito”, diz Dr. Fedorowicz.

Entretanto, os produtos contendo clorhexidina, outro agente antibacteriano, resultaram em manchas notáveis, porém temporárias na língua e nos dentes. “Você pode remover parte das manchas com a escovação, mas entre os dentes, onde a escova não alcança, elas ficam bastante aderidas”, diz Dr. Fedorowicz.

Pacientes preocupados com a halitose devem consultar o dentista para ajuda na identificação da causa. Se o mau hálito se dever a uma condição bucal, o dentista pode desenvolver um plano de tratamento para ajudar a eliminar essa halitose. A manutenção de uma boa saúde bucal também é essencial. Agende consultas regulares para uma avaliação profissional e check-up.

© Associação Dental Americana. Todos os direitos reservados. Probida qualquer reprodução ou redistribuição sem permissão prévia por escrito da Associação Dental Americana.

O mau hálito te deixa de mau humor?

O mau hálito pode ser desconfortável para você e aqueles a sua volta! Por que não experimentar um dos nossos produtos para melhorar o hálito?