Estudo das bactériais da saliva revela similaridades em todo o globo

A vida bacteriana que povoa a boca do seu vizinho provavelmente é tão diferente da sua quanto a de uma pessoa do outro lado do planeta, segundo um artigo do periódico Genome Research.

Pesquisadores do Instituto Max Planck de Antropologia Evolucionária, Institutos de Ciências Biológicas de Xangai (China) e Universidade de Ciências Farmacêuticas da China analisaram amostras de saliva de 120 indivíduos saudáveis de 12 diferentes locais ao redor do mundo. Compararam, então, as amostras com aquelas de um banco de dados para classificar os tipos de bactérias presentes.

Os pesquisadores observaram que existe uma diversidade considerável de vida bacteriana no microbioma salivar – o mundo das bactérias, seus genomas e suas interações ambientais num ambiente definido, por exemplo a saliva individual – entre as pessoas. Eles se confrontaram com um fato inesperado, entretanto, ao comparar amostras de áreas geográficas diferentes.

“O microbioma salivar não varia substancialmente ao redor do mundo, o que parece surpreendente, dada a grande diversidade de dieta e outros fatores culturais que poderiam influenciar o microbioma salivar humano”, diz o autor Mark Stoneking, PhD, do Instituto Max Planck.

Dr. Stoneking diz que seu trabalho serve como base para futuros estudos que explorem a influência da dieta, dos fatores culturais e da doença na variação do microbioma salivar, e que os achados poderiam ajudar na análise das migrações humanas e populações, assim como na pesquisa de saúde bucal.

A saliva tem sido sujeito de pesquisa como um fluido diagnóstico para doenças bucais e sistêmicas, permitindo o desenvolvimento de novos testes diagnósticos rápidos e não invasivos que usam saliva em substituição às amostras de sangue atualmente em uso. O mapeamento do microbioma salivar é um elemento-chave no desenvolvimento de testes baseados na saliva para câncer, doença cardíaca, diabetes e outras doenças.

© Associação Dental Americana. Todos os direitos reservados. Probida qualquer reprodução ou redistribuição sem permissão prévia por escrito da Associação Dental Americana.