Forte conexão entre alimento e saúde bucal

Agora, a maior organização mundial de profissionais de alimentos e nutrição publicou um trabalho enfatizando ainda mais a ligação alimento-saúde bucal. Existe uma forte conexão entre os alimentos que as pessoas ingerem e a saúde bucal, diz a Academia de Nutrição e Dietética.

Saúde Bucal e Nutrição; foi publicado na edição de maio de 2013 do Journal of the Academy of Nutrition and Dietetics e pode ser encontrado no website da academia, Eatright.org. o trabalho diz que: A posição da Academia de Nutrição e Dietética é que a nutrição é um componente integrante da saúde bucal. A academia apoia a integração da saúde bucal com serviços de nutrição, educação e pesquisa. A colaboração entre profissionais de nutrição e da saúde bucal é recomendada para a promoção da saúde bucal e prevenção e intervenção nas doenças.

De acordo com o trabalho da academia, a cárie dentária é a doença bucal infecciosa mais comum e transmissível entre os seres humanos. Além disso, a saúde geral de uma pessoa pode ser afetada pela perda dental, uma vez que a saúde periodontal afetada pode levar à diminuição da qualidade da alimentação decorrente da falta de elementos nutricionais na dieta do individuo.

O trabalho enfatiza o fato de os problemas de saúde bucal poderem ser prevenidos por meio de:

  • Ingestão de uma dieta balanceada com frutas, vegetais, proteína magra, derivados do leite desnatado e grãos integrais que fornecem nutrientes essenciais para a ótima saúde bucal e geral.
  • Prática de uma boa higiene bucal, como escovar os dentes com creme dental fluoretado pelo menos três vezes ao dia, após as refeições, ingerir água fluoretada e buscar regularmente tratamento odontológico regularmente. Conforme aumenta o conhecimento da ligação entre nutrição e saúde bucal, mais enfatizada fica a importância dos nutricionistas e da saúde bucal promoverem exames, educação e encaminhamentos como parte do tratamento abrangente cliente/paciente, de acordo com os autores do trabalho da academia.

Os esforços colaborativos entre profissionais da nutrição, odontologia, medicina e aliados na pesquisa são necessários para garantir a assistência à saúde da população, dizem os autores.

O trabalho foi escrito pelas dietistas registradas Riva Touger-Decker, Ph.D., professora e chefe de departamento da Universidade de Medicina e Odontologia da Escola de Profissões Relacionadas à Saúde de New Jersey e da Faculdade de Odontologia de New Jersey; e Connie Mobley, Ph.D., reitora associada de pesquisa e professora da Faculdade de Odontologia na Universidade de Nevada –Las Vegas.

Por meio de materiais educativos e website, MouthHealthy.org, a Associação Dental Americana, informa aos pacientes que ingerir uma dieta balanceada e nutritiva é essencial para uma vida saudável. Estudos mostram que pessoas que perderam os dentes ou usam dentaduras não comem tantas frutas e vegetais e tendem a ter uma dieta menos nutritiva.

Uma vez que a boca é o ponto inicial de contato com os nutrientes que você consome, o que você põe na boca impacta não somente a saúde geral, mas também a saúde dos dentes e gengivas. Se sua nutrição for ruim, os primeiros sinais geralmente aparecerão em sua saúde bucal.

A ADA apoia as recomendações de MyPlate, um website do Centro de Política e Promoção da Nutrição do Departamento de Agricultura, ao afirmar que uma dieta balanceada deve incluir:

  • Frutas e vegetais. Combinados, eles devem constituir metade do que você come todos os dias.
  • Grãos. Certifique-se de que pelo menos metade dos grãos que você ingere sejam grãos integrais, como aveia, trigo integral e arroz integral.
  • Derivados do leite. Escolha os desnatados ou semidesnatados.
  • Proteínas magras. Escolha as proteínas magras, como carnes vermelhas magras, aves sem pele e peixes. Experimente e varie suas opções incluindo ovos, feijões, ervilhas e legumes também. Coma pelo menos 225 g de frutos do mar por semana.

Além disso, visitar um dentista duas vezes por ano para avaliação de sua saúde bucal ajudará o profissional a monitorar sua saúde bucal e recomendar modificações na dieta.

© Associação Dental Americana. Todos os direitos reservados. Probida qualquer reprodução ou redistribuição sem permissão prévia por escrito da Associação Dental Americana.