Frutas ricas em fibras e gengivas saudáveis

Bananas, maçãs, laranjas e blueberries são um lanche saboroso, e comê-los pode também levar a gengivas mais saudáveis, especificamente para homens brancos acima dos 65 anos.

Pesquisadores que estudaram idosos saudáveis por até 24 anos descobriram que os mais idosos que ingeriam mais frutas ricas em fibras exibiam menor risco de perda do osso alveolar, menor probabilidade de perda dental e menor risco de recessão gengival.

O Departamento de Assuntos de Idosos dos Estados Unidos conduziu um estudo odontológico de longa duração, liderado pela Dra. Elizabeth Krall Kaye na Faculdade de Odontologia da Universidade de Boston, que acompanhou 625 homens da área de Boston por um tempo médio de 15 anos. Os resultados foram publicados online no mês de fevereiro no Journal of the American Geriatrics Society.

Dr. Kaye e sua equipe avaliaram primeiramente a saúde dental dos participantes em 1984 e a cada três a cinco anos depois disso. Descobriram que a ingestão de vegetais, legumes e grãos ricos em fibras não reduzia significativamente o risco de doença gengival e que os benefícios de comer frutas ricas em fibras não foram observados nos homens com menos de 65 anos de idade.

Antes de cada exame, os homens preencheram um questionário sobre os alimentos ricos em fibras que ingeriam diariamente contendo mais de 2,5 g de fibra por porção, incluindo bananas, maçãs, laranjas, blueberries, brócolis, couve-de-bruxelas, batatas doces, espinafre, amendoins, aveia e outros grãos.

O estudo não comprova que frutas ricas em fibras reduziram o risco dos homens de doença gengival, mas ele poderia ligar a outros fatores que contribuem com uma saúde bucal melhor. A ingestão de frutas ricas em fibras também poderia significar que uma pessoa tem uma ingestão mais alta de vitaminas, um estilo de vida mais saudável, usa o fio dental com mais frequência ou fuma menos, fatores esses que podem ser a razão para gengivas mais saudáveis.

A Dra. Kaye e sua equipe também teorizam que, uma vez que alimentos com mais fibras requerem mais mastigação, eles aumentam a produção de saliva que, por sua vez, remove bactérias nocivas da boca. Especulam também que as fibras da dieta poderiam ajudar a reduzir a doença gengival por ajudar a reduzir a hiperglicemia e a hipertensão, ambas fatores de risco para doença gengival.

A Associação Dental Americana recomenda check-ups e exames periodontais regulares. Os fatores de risco incluem fumar ou mascar tabaco; doenças sistêmicas como diabetes; várias medicações como esteróides, drogas para tratamento do câncer e contraceptivos orais; próteses mal adaptadas; dentes apinhados; restaurações defeituosas e gravidez, de acordo com a ADA.

Diz a ADA que os sinais de alerta incluem gengivas que sangram facilmente, gengivas vermelhas, inchadas ou sensíveis; gengivas que se afastaram dos dentes; mau hálito persistente ou gosto ruim na boca; dentes permanentes que estão frouxos ou se separando; alterações na maneira como os dentes se encaixam ao mastigar; ou qualquer alteração no encaixe de próteses parciais.

© Associação Dental Americana. Todos os direitos reservados. Probida qualquer reprodução ou redistribuição sem permissão prévia por escrito da Associação Dental Americana.