A Odontologia na Idade da Pedra

O despertar da odontologia ocorreu já há 9000 anos, segundo achados relatados em uma edição recente da revista científica Nature.

Pelo menos nove pessoas que viviam numa vila neolítica no Paquistão Ocidental apresentavam perfurações em seus molares feitas enquanto estavam vivas. Pesquisadores acreditam que essas perfurações não foram feitas por razões estéticas, por estarem em posição de difícil alcance dentro da boca, em superfícies dentais que são propensas a erosão.

"Certamente, esse é o primeiro caso de perfuração feita nos dentes de uma pessoa", disse David Frayer, professor de antropologia na Universidade do Kansas e autor principal do relatório. "O que é ainda mais significativo é que essa prática durou cerca de 1.500 anos e era tradição nessa região. Não se tratava apenas de um evento esporádico".

Tanto o dr. Frayer como o dr. Roberto Macchiarelli, professor de paleantropologia na Universidade de Poitiers, França, e pesquisador antropológico principal, pensam que a perfuração provavelmente era feita para reduzir a dor provocada pelas cáries. Quatro dos dentes mostraram sinais de cárie associada com a perfuração realizada.

A equipe da pesquisa disse que o exame minucioso dos dentes mostrou que a perfuração era "surpreendentemente eficaz" na remoção do tecido dental cariado. Eles acreditam que um pequeno arco era usado para introduzir as duras pontas de perfuração nos dentes dos pacientes, técnica que provavelmente evoluiu da perfuração de contas ornamentais. Contas de lápis-lazúli importado, turquesa e cornalina foram encontradas na região com perfurações ainda menores do que aquelas dos nove indivíduos. Brocas com pontas bem finas foram descobertas entre as contas.

Os pacientes odontológicos de Mehrgarh são raros no registro antropológico, segundo o dr. Macchiarelli, que observou a não recorrência de trabalho dental similar até as proximidades de 1100 d.C., entre os índios Anasazi do sudoeste dos Estados Unidos, e próximo a 1500 d.C. na Europa.

© Associação Dental Americana. Todos os direitos reservados. Probida qualquer reprodução ou redistribuição sem permissão prévia por escrito da Associação Dental Americana.