Exploração do potencial da célula-tronco dental

Seja nas manchetes dos jornais ou em programas matutinos de televisão, as células-tronco são repetidamente o tópico da discussão – que cada vez mais inclui os dentes decíduos.

A descoberta das células-tronco na polpa dental levou a muitas pesquisas e previsões sobre seu possível uso. Embora ainda não se conheça completamente o potencial das células-tronco derivadas dos dentes, alguns pesquisadores acreditam que elas possam um dia ser valiosas para a regeneração dos tecidos dentais e também de outros tecidos.

Pamela Robey, Ph.D., chefe do setor de Doenças Craniofaciais e Esqueléticas do National Institute of Dental and Craniofacial Research, afirma que, como ninguém conhece ao certo todas as possibilidades das células isoladas da polpa dental, e nem pode prever com precisão se ou quando elas serão usadas em ambiente clínico, pacientes e profissionais precisam tomar decisões esclarecidas.

"O que sabemos", diz ela, "é que as células da polpa dental nos dentes de leite ou do siso têm a capacidade de formar dentina e polpa e elas podem ter a capacidade de formar osso, mas neste exato momento é só isso que sabemos com certeza".

Como "os dados para outras coisas ainda não são sólidos, não podemos dizer o quanto elas serão úteis no futuro", diz ela. Dr. Jeremy Mao, professor de odontologia e diretor do Tissue Engineering and Regenerative Medicine Laboratory, na Universidade da Colúmbia, acredita que as células-tronco dentais e as tecnologias de bioengenharia associadas transformarão a odontologia com tal grandeza que superará o amálgama e os implantes dentais.

"Algumas das tecnologias podem levar 10 anos, mas outras podem surgir em 10 dias", ele prevê. No momento, não existem estudos com humanos utilizando células pós-natais e não há aplicações clínicas disponíveis. Também não há locais específicos para dentistas e pacientes lerem sobre as últimas novidades na pesquisa com célula-tronco dental. Dr. Robey aconselha a todos que desejem se informar sobre evidências e células-tronco a consultar o website www.clinicaltrials.gov (em inglês).

© Associação Dental Americana. Todos os direitos reservados. Probida qualquer reprodução ou redistribuição sem permissão prévia por escrito da Associação Dental Americana.