Seu plano de assistência odontológica: O que você deve saber

Os planos de assistência odontológica são desenvolvidos para compartilhar o custo do tratamento odontológico. Embora a maioria dos planos cubra potencialmente 50% ou mais do custo dos serviços odontológicos, o seu plano pode não cobrir o custo total do seu tratamento.

Os planos de assistência odontológica não constituem um verdadeiro seguro no sentido tradicional, mas são desenvolvidos para assisti-lo no pagamento do seu tratamento. Um plano pode ter limitações no número de visitas ao consultório, consultas, raios-x e vários tratamentos que ele cobre.

"Usual, costumeiro e razoável (UCR)" podem estar entre os termos mais mal interpretados usados na descrição dos planos de assistência odontológica. Os planos UCR podem pagar uma porcentagem estabelecida dos honorários do dentista, ou o que o plano considerar um limite "costumeiro" ou "razoável", o que for mais baixo.

Embora esses limites sejam chamados de "costumeiros", eles podem refletir ou não os verdadeiros valores cobrados pelos dentistas da sua região. A explicação das coberturas (EC) pode citar que o valor que seu dentista cobrou é mais alto do que os níveis de reembolso UCR que o plano oferece. Isso não significa que você recebeu uma cobrança excessiva. Por exemplo, a companhia de benefícios pode não ter levado em conta dados atuais na determinação do nível de reembolso. Tenha em mente que não há regulamentos regendo a forma como as companhias de seguro determinam os níveis de reembolso, e as companhias não são obrigadas a revelar como determinam esses níveis. Isso resulta em grandes flutuações.

Seu plano odontológico pode não garantir cobertura para todas as opções de tratamento, mesmo quando seu dentista determina que um tratamento específico é o melhor para você. Por exemplo, seu dentista pode recomendar uma coroa, mas seu plano pode oferecer reembolso apenas para uma grande restauração. Assim como ocorre com outras escolhas na vida, como comprar seguro médico ou de automóvel, ou comprar uma casa, a alternativa menos cara nem sempre é a melhor opção.

Assim como ocorre com o seguro médico, um plano odontológico pode não cobrir doenças que a pessoa tinha antes de entrar para o plano. Mesmo que o seu plano não cubra certas doenças, o tratamento pode ser necessário. Seu plano odontológico pode não cobrir certos procedimentos ou tratamentos preventivos independentemente da importância deles para você. Isso não significa que esses tratamentos não sejam necessários. Selantes, por exemplo, podem representar economia de dinheiro no futuro. Seu dentista pode ajudá-lo a decidir que tipo de tratamento é melhor.

© Associação Dental Americana. Todos os direitos reservados. Probida qualquer reprodução ou redistribuição sem permissão prévia por escrito da Associação Dental Americana.