UMA FAMÍLIA SAUDÁVEL

Volver A importância do esporte no desenvolvimento integral das crianças: falam os especialistas

A importância do esporte no desenvolvimento integral das crianças: falam os especialistas

Juan Sebastián Riaño e Jairo Ulises Camargo são dois jovens, porém, experientes treinadores de futebol especializados no trabalho com meninos e meninas. Aqui temos alguns conselhos práticos para que o seu filho se divirta, cresça saudável e se prepare para a adolescência e a idade adulta.

O que uma criança precisa para jogar futebol?

As únicas coisas que uma criança precisa para praticar futebol é vontade e a motivação suficientes para querer crescer como pessoa. O resto, uma camiseta, um short e uma bola são achados em qualquer loja.

Com que idade uma criança deve começar a treinar?

Se for o caso de uma criança que só usará o futebol como lazer a idade indicada é cinco anos. Se a criança for participar de competições, oito anos é a idade adequada.

Por que é importante que as crianças pratiquem esportes?

O esporte é fundamental para o desenvolvimento das crianças como um todo, pois é um ótimo caminho para a adaptação social e, com a intervenção das pessoas indicadas desde o plano da formação, uma grande fonte de valores. Para os treinadores profissionais o fundamental é o todo, que consiste em formar boas pessoas, afastadas dos vícios e dos maus costumes. O esporte é um grande formador de pessoas íntegras. Quando uma criança treina em um time de futebol aprende principalmente a trabalhar em equipe, forma sua identidade e ocupa seu tempo livre.

Alguma vez já falou para uma criança que o futebol não é sua praia?

Um treinador jamais deveria dizer a uma criança que o futebol não é para ela. O objetivo do treinamento a nível infantil jamais será criar jogadores profissionais, e sim formar melhores seres humanos.

O que devem fazer os pais quando percebem que seus filhos possuem talento para o futebol?

É preciso tentar usar esse talento e depois aproveitá-lo, potencializar a criança a explorar até o seu nível máximo. Não há muitas exigências para os pais quando descobrem talento em seus filhos, sua tarefa é estar prontos, apoiá-los a todo o momento e ajudá-los no processo de formação integral junto ao treinador: é um trabalho em conjunto.

Como as crianças enfrentam a derrota?

O treinador deve ser sempre um grande motivador tanto na vitória quanto na derrota. No futebol infantil e juvenil o resultado é o de menos, o importante é que sejam cumpridos os objetivos determinados pelo treinador.

Como tirar de uma criança a tristeza da derrota?

Após a derrota o treinador deve conscientizar as crianças de que haverá muitas outras oportunidades, o futebol é lazer, haverá muitas outras derrotas mas também virão muitas vitórias. O treinador deve enfatizar que o importante é o trabalho feito, é orientar para a disciplina, sua preocupação será que a criança aprenda, dando mais oportunidades para que a criança supere isso.

É diferente treinar meninos e meninas, por quê?

Mentalmente os meninos acreditam que nasceram prontos para jogar futebol, nas meninas pode ser que tecnicamente as condições não existam, mas os níveis de entrega e sacrifício delas são insuperáveis, motivo pelo qual trabalham muito melhor e as equipes se entregam mais. As mulheres têm muito mais para aprender, pelo menos na Colômbia, porque culturalmente em nosso país o futebol é um esporte para homens, coisa que não acontece em países como Brasil ou Argentina. No caso dos meninos está definido pela sociedade que devem jogar futebol, é uma questão cultural: os meninos nascem com o futebol correndo pelas suas veias.

Quais são os erros mais comuns dos pais frente à formação esportiva dos seus filhos?

O principal erro dos pais é pensar em seus filhos como um “investimento”, pensar que seu filho chegará a ser profissional e que resolverá os seus problemas econômicos. Cabe ressaltar que a porcentagem de crianças que se tornam profissionais e triunfam é mínimo. Outro erro é tentar influenciar o trabalho dos meninos: o pai dá ao menino instruções que passam por cima da autoridade do treinador sem saber bem o que fazem. Outro erro bastante comum dos pais é exigir demais dos seus filhos nas competições. O erro é criticá-lo quando falha, pois isso afeta profundamente as crianças.

Como manejar o temor das mães e dos pais com as pancadas que sofrem as crianças na prática de esportes?

É normal que, especialmente as mães, tenham medo de que seus filhos possam chegar a sofrer alguma lesão ou pancada. No futebol pode acontecer porque é um esporte de contato e acontecem acidentes. O menino realmente vai se sujar, ralar e inclusive torcer o pé. Tudo isso pode acontecer, mas o treinador deve saber lidar com isso.

O que pode ser ensinado com a prática de esportes?

A disciplina é a principal qualidade desenvolvida nos meninos por meio da prática do futebol, desde que haja o acompanhamento por parte dos pais e um engajamento profissional do treinador. No caso específico dos esportes de grupo também se desenvolve a mecânica do trabalho em equipe, habilidades sociais, processos de identidade e todos os benefícios trazidos pelo esporte.

O que acontece quando um menino talentoso no esporte começa a se achar uma “estrela”?

Os meninos tendem a fantasiar e quando possuem um bom nível e recebem muitos elogios podem chegar a dar um excessivo valor a isso. Normalmente, os meninos que se sentem estrelas são os primeiros que perdem o interesse nos treinamentos e iss, geralmente os leva ao fracasso. Nesse caso a tarefa do treinador é dar a estes meninos uma maior responsabilidade, de modo que entendam que o seu talento está ao serviço de toda a equipe. Em uma equipe sempre há meninos assim, em geral estimulados pelos seus pais. A mensagem para esses pais que se “sentem” empresários e agentes, é que tenham paciência e sejam realistas quanto ao fato de que uma porcentagem muito baixa de meninos chegará a ser profissional.

Alguns meninos também tendem a ter conflitos, podem chegar a ser maus líderes, aqueles que com sua atitude sabotam o trabalho do treinador e semeiam o descontentamento no restante do grupo. Frente a esse tipo de atitudes a tarefa do treinador é ser educativo, o primeiro é formar valores e sempre procurar que sejam melhores pessoas. Quando o jogador adquire valores, os assume como próprios e os usa em sua vida, a tarefa do treinador é guiá-los para um bom caminho.

Alguma vez teve que guiar uma situação onde os pais obrigam seus filhos a jogar futebol? O que você diria aos pais que mostram essa atitude?

Quando os pais obrigam seus filhos a realizar qualquer tipo de prática, não necessariamente esportiva, os resultados tendem a ser ruins. O conselho para os pais é que escutem as crianças, não é possível fazer todas as suas vontades, mas é preciso tratar de escutá-los. É necessário conhecer as preferências das crianças porque eles não mentem, devemos pesquisar quais atividades realizam e curtem verdadeiramente e procurar acompanhar as vontades de seus filhos.

Quando tem sucesso a educação esportiva de um menino?

O sucesso acontece quando a mensagem positiva do treinador é entendida pelo menino, quando é formado um jogador completo, quando é percebido que as equipes se transformaram em grupos de amigos e quando estimula a união na família. Nas categorias inferiores a história de ganhar jogos é uma coisa secundária.

O sucesso também acontece quando o adulto que passou por um processo de formação esportiva é alguém que sabe trabalhar em equipe, que sabe escutar. Quando esse homem usa as ferramentas que foram dadas a ele no campo de futebol e as emprega para solucionar os problemas da vida cotidiana.

O que deixa aos meninos na parte física?

A criança que pratica qualquer esporte será uma pessoa mais ativa e terá melhor rendimento nas atividades da vida cotidiana. Será uma pessoa saudável e a nível intelectual também crescerá, pois com o treinamento de futebol adquire habilidades estratégicas com as quais chega à resolução rápida dos problemas. Também melhora nos seus movimentos físicos e na expressão corporal.

Qual atividade física em casa é recomendada para que os pais pratiquem com os seus filhos?

Qualquer atividade que requeira um pensamento lógico e um desenvolvimento físico mínimo entre pai e filho funciona perfeitamente. O importante é ter um trabalho em equipe entre pai e filho, a atividade pode ser qualquer uma, tanto em casa quanto ao ar livre. O importante é pensar na união familiar: os abraços, o carinho e o respeito são a melhor atividade entre pais e filhos.

É preciso ter algum tipo de cuidado para prevenir as lesões?

Sempre é preciso tomar cuidado, os profissionais realizam um aquecimento prévio, por exemplo. Também é preciso levar em consideração que para a prática de todo esporte existem peças básicas para prevenir lesões como tornozeleiras, sapatos especiais etc.

Os especialistas

  • image 1
  • image 1
  • image 1

Juan Sebastián Riaño, de 27 anos, é treinador profissional de futebol desde 2009. Praticou futebol profissionalmente em clubes da primeira B e C de Bogotá, mas parou muito cedo para se dedicar aos estudos de Educação Física. Posteriormente foi para a Argentina onde estudou e se formou treinador de futebol em dois anos na Escola Nicolás Avellaneda.

Depois disso, trabalhou em vários clubes na América do Sul e considera que sua profissão implica, principalmente, paixão e comprometimento total com o esporte. Garante que é uma carreira longa e muito difícil, mas a satisfação de ver uma criança feliz e formada integralmente, paga todo o sacrifício. Jairo Ulises Camargo Castillo, de 31 anos, herdou seu amor pelo esporte do seu tio Onofre Camargo, um conhecido jogador de futebol profissional. Ele o levou aos 13 anos para jogar no seu clube, Nacional de Eléctricos, que competia em uma categoria amadora de Bogotá. Do seu tio e em razão disso, Jairo assimilou os primeiros conhecimentos como treinador que o levaram a se decidir pelo estudo de Educação Física em 1998.

A partir desse momento, aos 18 anos, é encarregado pelo seu tio de orientar as divisões inferiores do clube, categoria sub 13, baseado na experiência prévia como jogador e os conhecimentos adquiridos na universidade. No entanto, Jairo sentia que faltava alguma coisa, e assim decide continuar sua formação na Escola Nacional de Esportes em Cali, onde estudou Treinamento Esportivo. Essa experiência, além de acrescentar preparação, permitiu a ele aprender com alguns dos mais importantes diretores técnicos do país. Jairo considera que a característica fundamental de qualquer treinador deve ser o carisma para motivar os jogadores.

* bactérias testadas: Sabonete em barra: E. coli. Sabonete Líquido: S. marcescens / E. coli
** 10 vezes mais proteção contra bactérias que causam odores vs. sabonetes comuns em barra.
*** 12 vezes mais protecção vs um sabonete em barra regular sem elemento antibacteriano. Bactéria Testada: S. aureus.
**** Bactéria Testada: S. aureus.
ColgatePalmolive.com.br  |  Colgate.com.br  |  Políticas Legais/Privacidade  |  Política de Cookies  |  Contato
© Colgate-Palmolive Company. Todos os direitos reservados.
Você está vendo o site do Brasil